Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Vereadora confronta deputado na Câmara de Canoinhas

Vereadora Telma Bley/Divulgação

Telma Bley (PMDB) ficou irritada com fala do deputado em rádio                                     

 

A vereadora Telma Bley (PMDB) rebateu crítica feita pelo deputado Antonio Aguiar (PMDB) no programa Repórter 98, da 98FM, na sessão desta terça-feira, 6, da Câmara de Vereadores. Na entrevista o deputado culpou a gestão passada pelo fato de os postos de saúde do Água Verde e do Alto da Tijuca terem ficado fechados por mais de um ano. Os postos foram construídos em 2016 na gestão de Beto Faria (PMDB), mas devem ser inaugurados somente em meados de 2018, conforme afirmou a secretária de Saúde, Zenici Dreher, nesta quarta-feira, 7. Nesta semana, o JMais mostrou que os postos terão de ser reformados antes de serem inaugurados.

 

Telma disse que ficou bastante chateada com a “falta de respeito” do deputado. “Não tem como não me defender de um discurso barato, leviano e pobre. Fui gestora da Saúde por 11 anos e com ajuda de muita gente fizemos muitos investimentos em Canoinhas. Você houve um deputado estadual dizer que o sobreaviso foi implementado (…) O sobreaviso foi implementado em 2005, não é recente. O deputado é capaz de falar dos postos fechados recém-construídos (…) Quando deixei a pasta da Saúde estas unidades estavam 95% concluídas. E depois veio o processo eleitoral, que não permitiu a abertura de concurso público. E hoje, ele (Aguiar) quis pregar nestas duas vertentes. Não vou deixar ele falar. Primeiro, ele tem de ter o conhecimento antes de falar na rádio. Segundo, quando eu era gestora da Saúde ele me dizia que eu era a melhor do Estado. As pessoas mudam de ideia tão rapidamente quanto mudam de partido. Ele não tem o mínimo respeito com o meu trabalho. Por mais de 11 anos não tive nenhuma intervenção de Tribunal de Contas ou Ministério Público, por isso, exijo respeito”, afirmou.

 

 

Depois, Telma listou uma série de atitudes que julga serem necessárias por parte do deputado: “Primeiro, tem de fazer um curso para organizar seus discursos. Segundo, cumprir o que promete para Canoinhas e região. Diz que só fala as coisas quando o dinheiro está na conta. Deve ser uma conta que desconhecemos? Terceiro, cadê o Hemosc, que ele deixou sair de Canoinhas? Ludibriou a população, os doadores de sangue, a Adosarec… Quero saber a data que vai ser aberta o posto de coleta e a agência transfusional em Canoinhas. Chega de promessas. O povo de Canoinhas não é palhaço. Prometeu regionalizar o Hospital Santa Cruz de Canoinhas. Isso há anos. Prometeu centro cirúrgico novo ao Hospital Santa Cruz em 2011 e até hoje nada”, elencou.



 

 

Falou ainda que em São Bento do Sul o deputado prometeu tratamento de quimioterapia, o que lhe rendeu um outdoor o apelidando de “Pinóquio”. “Não tenho medo de falar a verdade, não devo nada a ninguém e no tocante à saúde pública, eu vou continuar de olho nas palavras de políticos. Não tenho medo de ninguém porque não tenho o que temer. O telhado de Aguiar também é de vidro, mas um vidro bem mais sensível do que de outros deputados”, concluiu.

 

Vereadores Célio Galeski (PR) e Paulinho Basílio (PMDB) endossaram as palavras de Telma.

 

O JMais tentou contato com Aguiar, mas seu celular estava na caixa postal.

Deixe Seu Comentário