Veja os gols que marcaram a última rodada do Brasileirão

CBF / Divulgação

Sport, América-MG e Paraná foram rebaixados

 

Chapecoense X São Paulo


 

A Chapecoense-SC segue na Série A do Brasileirão em 2019. Neste domingo, 2, a Chape evitou o rebaixamento ao superar o São Paulo-SP por 1 a 0 na Arena Condá, em Chapecó (SC). Com o triunfo, a equipe catarinense terminou na 14ª posição, com 44 pontos. Com 63, o Tricolor paulista encerrou a campanha na quinta posição. A Chapecoense segue entre os clubes que nunca foram rebaixados para a Série B.

 

As duas equipes iniciaram a partida sem se arriscar e poucas chances de gols foram criadas na primeira etapa. Mais perigoso, o São Paulo levou perigo com Nenê em duas oportunidades. O meia tricolor pecou nas finalizações e o placar permaneceu zerado. Antes do intervalo, a Chape cresceu de produção e assustou com Wellington Paulista, que cabeceou na trave.

 

Na etapa final, a Chapecoense saiu na frente aos 22 minutos. Após cruzamento de Canteros, Leandro Pereira subiu mais alto que a zaga e, de cabeça, abriu o placar, 1 a 0. Com o gol, a Chape passou a apostar nos contra-ataques, evitou as investidas do time paulista e segurou a vantagem até o final.

 

 

Grêmio X Corinthians

 

O Grêmio-RS carimbou vaga no G-4 do Brasileirão 2018! Na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Tricolor confirmou o quarto lugar na tabela de classificação ao superar o Corinthians-SP por 1 a 0. Com a vitória deste domingo, 2, pela 38ª rodada da Série A, o time gaúcho fechou a competição com 66 pontos e se garantiu na fase de grupos da próxima edição da Libertadores. Com 44 pontos, o Timão terminou na 12ª posição.

 

Superior desde o início do jogo, o Grêmio não deu chances ao Corinthians e abriu o placar aos 11 minutos. Após triangulação entre Maicon, Ramiro e Alisson, o atacante Jael mostrou oportunismo e deslocou o goleiro Cássio para fazer 1 a 0. Aos 14, a vantagem quase foi ampliada, mas Everton carimbou a trave. Aos 31, o Tricolor voltou a ficar perto do segundo, mas Alisson cabeceou para fora.

 

O Corinthians voltou mais ligado no segundo tempo e por pouco não deixou tudo igual aos seis minutos. Dentro da área, Romero girou e exigiu grande defesa de Paulo Victor. Com a vantagem no placar, o Grêmio adotou uma postura mais defensiva e passou a apostar nos contra-ataques. O Timão tentou pressionar na reta final, mas não encontrou espaços na zaga gremista, que ficou com a vitória simples por 1 a 0.

 

 

Fluminense X América-MG

 

Pressionados com o risco do rebaixamento, Fluminense e América-MG fizeram um primeiro tempo movimentado no Rio de Janeiro. O Coelho teve as melhores chances no início. Primeiro, aos 16 minutos, Marquinhos ficou com a sobra de bola e arriscou chute fraco, defendido por Júlio César. Na sequência, Matheusinho pegou cruzamento de Aderlan e arriscou de primeira, mas a bola passou à esquerda do goleiro tricolor. Depois, aos 25, Luan cobrou pênalti para o time mineiro, mas Júlio César salvou o Fluminense. Embalado pela boa atuação do defensor, o Tricolor das Laranjeiras passou a ser mais ofensivo e quase marcou com Marcos Junior aos 33, quando o atacante chutou de primeira e obrigou João Ricardo a pular e fazer boa defesa. E, aos 40, as redes balançaram no Maracanã. Marlon cobrou escanteio, e Richard subiu para cabecear no canto e colocar o Flu na frente: 1 a 0.

 

Na volta do intervalo, o América começou tendo boas chances de empatar. Aos seis minutos, Aderlan recebeu lançamento, que cruzou na boca do gol, mas forte demais. No lance seguinte, a bola sobrou na área do Flu após escanteio e Aderlan bateu para o gol, mas Júlio César fez boa defesa. Aos nove, Matheusinho encheu o pé, mas mandou para fora. O Coelho seguiu insistindo, enquanto o Flu administrou o resultado até o apito final.

 

 

Sport-PE X Santos

 

Precisando da vitória para escapar da degola, o Sport recebeu o Santos, na Ilha do Retiro, mas não fez um bom primeiro tempo. O Peixe dominou as ações, apertou a marcação e não deixou o Leão conseguir espaços. No entanto, o time paulista criou pouco e não conseguiu converter em gol as oportunidades criadas. Nas duas melhores chances, Jean Mota teve a finalização defendida por Mailson, aos 22 minutos. Depois, aos 43, o meia ajeitou na entrada da área e chutou forte, quase marcando para o Santos.

 

No segundo tempo, as redes finalmente balançaram, só que nos minutos finais. Aos 38, Rogério pegou a sobra e bateu cruzado para fazer um golaço e colocar o Sport na frente. Aos 46, Marlone cobrou falta, Hernane entrou rápido e fez o segundo, de cabeça. E, dois minutos depois, Rodrygo fez de falta e descontou para o Santos. Apesar da vitória, os outros resultados da rodada não permitiram que o Leão se livrasse da degola.

 



 

Ceará X Vasco

 

O Vasco-RJ garantiu permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, 2, o Cruzmaltino empatou com o Ceará-CE em 0 a 0 na Arena Castelão, em Fortaleza, e evitou o rebaixamento. Com a igualdade, o time carioca terminou o Brasileirão na 16ª posição com 43 pontos, um a mais que o Vozão que fechou a campanha na 15ª colocação.

 

Empolgado com a arrancada que emplacou no segundo turno, o Ceará começou pressionando o Vasco. No embalo da torcida, o Vozão foi para cima e levou perigo aos quatro minutos com Clayson. Após segurar o ímpeto inicial dos mandantes, o Cruzmaltino passou a valorizar a posse de bola e equilibrou as ações do primeiro tempo. Aos 10, Maxi López chegou a balançar as redes, mas o impedimento já havia sido assinalado. Mesmo controlando o ritmo da partida, o Alvinegro cearense encontrou dificuldades para furar o bloqueio defensivo dos cariocas e as equipes foram para o intervalo zeradas.

 

O Ceará voltou pressionando o Vasco e, aos três minutos, Arthur quase marcou. Após cruzamento de Samuel Xavier, o atacante cabeceou sem direção. O Cruzmaltino respondeu aos 24 minutos e, por pouco não balançou as redes. Cara a cara com o goleiro, Marrony finalizou, mas parou na grande defesa de Éverson. Aos 34 minutos, foi a vez de Fernando Miguel se destacar em chute de longa distância de Juninho e manter o placar inalterado.

 

Paraná X Internacional

 

Na tarde deste domingo, 2, Paraná-PR e Internacional-RS fecharam o Brasileirão com o empate em 1 a 1. No Durival Britto, em Curitiba, o o Tricolor marcou nos acréscimos e arrancou o empate contra o Colorado. Com a igualdade, o time gaúcho encerrou a Série A na terceira posição, com 69 pontos. Com 23, o time paranaense terminou na lanterna.

 

O ritmo do duelo aumentou ao longo do primeiro tempo. Após um começo equilibrado, as duas equipes se soltaram mais em campo e as oportunidades apareceram. Mais perigoso, o Internacional levou perigo com Rossi, aos 25 minutos, mas o atacante pecou na hora de finalizar. Aos 42, Jonatan Alvez também assustou, mas o goleiro Richard impediu o gol Colorado. Na melhor chance criada pelo Paraná, aos 32 minutos, Andrey se livrou da marcação, mas chutou sem direção.

 

O Paraná voltou do intervalo em cima do Internacional e quase achou um gol relâmpago. Logo no primeiro minuto da etapa final, Alesson subiu sozinho e Marcelo Lomba salvou o time gaúcho. O Colorado tentou responder aos três minutos, mas a zaga paranista cortou cruzamento de Jonatan Alvez. Aos 20, o atacante recebeu de Nico Lopez e não perdoou, 1 a 0. O Tricolor foi em busca da reação, assustou aos 41 minutos com Felipe Augusto e arrancou o empate aos 46 minutos com Jhonny Lucas. Fim de jogo: 1 a 1.

 

 

Bahia X Cruzeiro

 

O primeiro tempo em Salvador foi movimentado, com as duas equipes tendo boas chances para abrir o placar. Do lado do Bahia, a melhor oportunidade foi com Edigar Junio, que pegou cruzamento de Léo Pelé e cabeceou por cima do gol. Já o Cruzeiro ficou muito perto de sair na frente com Sassá, que acertou a trave aos oito minutos e também levou perigo com outros chutes de fora da área. No entanto, ninguém balançou as redes na primeira etapa.

 

No segundo tempo, o ritmo não mudou muito. O Bahia teve chance de sair na frente aos 12 minutos, quando Nilton avançou em velocidade, passou por Lucas Silva e arriscou chute rasteiro, que passou à direita do gol de Rafael. O Cruzeiro chegou perto aos 26, quando Sassá invadiu a área sozinho, tentou tocar por cima de Anderson, mas Lucas Fonseca chegou para afastar o perigo. Sem insistirem mais, os times terminaram a competição com um empate sem gols em Salvador.

 

Palmeiras X Vitória-BA

 

A despedida de Palmeiras e Vitória do Brasileirão 2018 foi com sentimentos distintos. Enquanto o Verdão entrou em campo para comemorar o título, o Leão fez seu último jogo já confirmado na Série B do ano que vem. Por isso, o primeiro tempo em São Paulo foi mais tranquilo do que o de costume. Com muitos espaços, os times tiveram muitas finalizações, mas só a equipe da casa marcou, aos 42 minutos.  Bruno Henrique chutou da entrada da área, mas a bola parou na defesa do Vitória. Na sobra, Dudu cruzou com perfeição para Edu Dracena cabecear forte e fazer 1 a 0.

 

Na volta do intervalo, o Vitória quase empatou aos quatro minutos, quando Luan pegou a sobra e chutou colodado, mas viu a bola passar muito perto da trave. E, logo na sequência, Gustavo Scarpa ampliou para o Palmeiras após cobrança de falta ensaiada com Dudu. O Leão não se intimidou e descontou aos 25, com Yago, em cobrança de pênalti. Embalado, o time baiano empatou dois minutos depois. Luan recebeu na entrada da área, girou sobre a marcação e chutou forte, sem chances para Weverton: 2 a 2. Já na marca dos 44, após rápido contra-ataque, Bruno Henrique recebeu de Guerra e chutou de primeira para decretar a vitória alviverde por 3 a 2.

 

 

Veja como ficou a classificação através deste link.

Deixe seu comentário:

Top