Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Testemunha da morte de irmã de prefeito se apresenta à Polícia

Soeli tinha 51 anos/Arquivo pessoal

O rapaz vai responder por homicídio culposo e porte ilegal de arma de fogo                                              

 

A única testemunha da morte da irmã do prefeito de Canoinhas, Beto Passos (PSD), Soeli Terezinha Carneiro, 51 anos, se apresentou na Delegacia da Comarca de Canoinhas nesta semana acompanhado de três advogados. Josias da Silva assumiu o porte ilegal da arma de fogo da qual saiu o tiro que atingiu um dos olhos de Soeli, matando-a pouco depois na noite de 2 de março. Ele disse, ainda, que foi um acidente.

 

Segundo o delegado regional Rui Orestes Kuchnir, que ouviu Silva, ele contou que mostrou a arma para Soeli, que ao pegar na arma acabou disparando acidentalmente contra o próprio rosto.



 

O depoimento de Silva é corroborado pelo da filha de Soeli, que estava em um quarto ao lado e ouviu o rapaz dizendo: “Era pra ser uma brincadeira” e sair correndo para a motocicleta na qual ele teria trazido Soeli para casa.

 

De qualquer forma, afirma o delegado, o rapaz vai responder por homicídio culposo, que se comete sem intenção, e porte ilegal de arma de fogo. O inquérito policial deve ser remetido à Justiça nos próximo dias. A testemunha foi liberada e deve responder ao processo em liberdade.

Deixe Seu Comentário