Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Saída de Aguiar do PMDB é dada como certa

Aguiar discursa em evento alusivo ao centenário de Porto União neste semana/Divulgação

Edinei Wassoaski analisa o cenário a partir da saída do deputado estadual do reduto pé-vermelho                                                     

 

A pouco mais de um ano das eleições gerais, o tabuleiro político já se movimenta na região. Trabalhando nos bastidores, Leoberto Weinert (PMDB) já se comporta nos círculos íntimos do partido como candidato a deputado estadual. A ala regional do PMDB já dá como certa a saída do deputado estadual Antonio Aguiar das hostes do partido. Vereador Paulinho Basilio (PMDB) chegou a afirmar que isso já aconteceu na sessão de segunda-feira, 4, da Câmara.

 

      Aguiar nega a saída do partido, mas admite que se sair vai para o PSD. Senador Paulo Bauer (PSDB), que esteve esta semana em Canoinhas (leia entrevista na página ao lado) soube da intenção do deputado e já efetivou o convite para que ele vá para o ninho tucano, o que, para Aguiar, mostra a valorização do seu passe. Segundo o deputado, motivos para deixar o PMDB não faltam, mas assim como tem gente que quer vê-lo pelas costas dentro do partido, há, também, quem o valorize e respeite, tanto que, na próxima semana, ele deve ser reunir com caciques do partido.

 

    Fato é que a situação de Aguiar dentro do PMDB é cada vez mais insustentável e fica difícil pensar em candidatura sem o apoio em peso do diretório regional de Canoinhas. Weinert pode não ter a capilaridade regional de Aguiar, mas por outro lado poucos fatos o desabonam, o que contribui para que, mediante uma boa campanha, sua candidatura decole. Se não se eleger pelo menos garante a derrota de Aguiar, o que seria péssimo para a região, que não teria um representante na Assembleia na próxima legislatura.

 

     Neste caldo já bastante grosso, entra o vice-prefeito Renato Pike (PR), bastante interessado em entrar na disputa. Com Aguiar no partido aliado, as chances de Pike atender ao apelo do prefeito Beto Passos (PSD) e apoiar Aguiar são bastante promissoras. Ou seja, a saída de Aguiar do PMDB não é só uma resposta a hostilidade de militantes regionais do partido, mas também, estratégica. Como diz um assessor parlamentar, no entanto, muita água ainda vai rolar por debaixo dessa ponte. A conferir.

 

A PROPÓSITO: Aguiar deixa claro que seu problema maior dentro do partido responde pelo nome de Mauro Mariani, justamente apoiado pelo diretório regional sem restrições. Aguiar defende abertamente Udo Dohler para o Governo.

 

 

Questão de segurança

Especialista na área de segurança pública, o vereador Coronel Mário deu uma declaração desoladora nesta semana na Câmara. “Infelizmente é uma tragédia anunciada e vai acontecer novamente”, ao se referir ao acidente na estrada que liga o centro ao distrito de Marcílio Dias e onde aconteceu um acidente com dois mortos na noite de sexta-feira, dia 1º.

 

Na sequência vários vereadores fizeram indicações pedindo mais sinalização na via que teve seu movimento aumentado consideravelmente com a transferência de cursos da UnC do centro para o núcleo do distrito. Moradores da rodovia relatam cenas inacreditáveis de imprudência e falta de respeito por parte dos motoristas. A grande questão é: Sinalizar resolve?

 

“Quem tem muita casa e reza pra muito santo pode ficar sem nada”

do vereador Paulinho Basilio (PMDB) ao comentar que Aguiar está voltando para casa ao supostamente ir para o PSD, antigo PFL, berço político do deputado

 

 

Divulgação

IMAGEM DA DISCÓRDIA

O registro feito durante encontro do PSD na semana passada levou o PMDB regional à ira. Deputado Antonio Aguiar (PMDB) circulou desenvolto pela reunião que teve ainda militantes do PP e PSB e simbolizou a declaração de apoio de Aguiar a candidatura de Gelson Merisio (E) a governador. Na foto, Merisio cumprimenta o prefeito de Canoinhas, Beto Passos (PSD).

 

 

 

Político não tem jeito

A grande queixa dos partidos políticos que para eles justifica a criação do fundo bilionário para financiar campanhas é de que a doação de pessoas físicas não pegou. Pois bem, analisando as contas municipais de 2016, a primeira realizada sem a doação de empresas, a Receita Federal identificou mais de 18 mil casos de pessoas físicas que fizeram doações eleitorais acima do limite legal de 10% dos rendimentos brutos auferidos pelo doador no ano anterior à eleição. Passaram pelo crivo do órgão todas as doações feitas pelos 712.643 contribuintes pessoas físicas naquele pleito.

 

O que os congressistas querem é aumentar a tunga nos nossos bolsos de qualquer jeito.

 

Divulgação

NOMEADO: No mesmo dia em que a coluna lembrou que Canoinhas não tinha secretário de Desenvolvimento Econômico, coincidentemente, prefeito Beto Passos nomeou Paulo Machado (na foto ao lado do vereador Wilmar Sudoski) para o cargo. Machado é afilhado do deputado federal Décio Lima (PT), que sempre apoiou Passos em suas investidas políticas. A princípio, Passos queria uma indicação da Acic, mas a entidade não apresentou nenhum nome.

 

 

Explosão de partidos

Se a chamada cláusula de barreira não for aprovada, na reforma política em discussão no Congresso, o número de partidos no País, já alto (35), pode explodir. Há 67 legendas na fila para obter registro.

Partidos como PR, PP e PT resistem em votar a proposta antes de acordo sobre a criação do distritão e do fundo público para campanhas e muitos dão como certo que a reforma não passa para as próximas eleições. Outro dado: a cláusula barraria R$ 64 milhões para os nanicos.

 

 

RÁPIDAS

TRÂNSITO: a licitação para contratação de empresa para explorar o Rotativo Canoinhas sai na próxima semana.

 

A PROPÓSITO: sem cobrança, virou um caos conseguir uma vaga no estacionamento do centro.

 

CONCURSO: a Câmara de Vereadores de Irineópolis licitou nesta semana a empresa que vai fazer o certame para contratação de agentes para o Legislativo.

 

8 MIL: empresas são responsáveis por 58% do total de impostos devidos no Brasil. Juntas, elas têm débitos de R$ 670 bilhões, num total de R$ 1,1 trilhão que a União tem a receber.

 

23%: o Brasil tem 1,9 milhão de pessoas jurídicas ativas no país e apenas 11% delas devem tributos atualmente.

 

SAÚDE: o Governo de SC suspendeu os mutirões de cirurgias eletivas. As despesas são divididas com a União, mas o Governo Federal não pagou nada até agora.

 

27%: das ações judiciais foram resolvidas em 2016 no Brasil, segundo o CNJ.

 

R$ 47,7 MIL: é o custo mensal, em média, de um juiz no Brasil.

 

106 ANOS: parabéns a Canoinhas pelo aniversário. Que consigamos encontrar o caminho da prosperidade.

 

 

 

PERGUNTA PERTINENTE

 Qual o momento certo para o deputado Antonio Aguiar deixar o PMDB definitivamente?

 

 

 

Deixe Seu Comentário