Safra de soja registra queda em Canoinhas

Colheita de soja em Canoinhas/Lucélia Leite/Divulgação

Informação é da Secretaria do Desenvolvimento Rural com base em observação da colheita

 

O secretário do Desenvolvimento Rural, Edison Kuroli, acompanhou a colheita de cereais, coletando dados das produções esta semana. “A soja teve um desenvolvimento espetacular na safra 2016-2017, mas não está saindo como o esperado este ano”, comenta.

 

Pelas observações é possível afirmar que a safra diminuiu entre 10% e 20%, comparado ao ano passado. Devido aos poucos dias de sol no mês de janeiro, a produção teve inúmeras falhas de grãos, causando a esclerotina (mofo branco), doença que estrangula o metabolismo da planta. Houve também retenção de partes do caule, atrasando o amadurecimento das vagens.


 

Por isso, na hora da colheita, a produção deixou a desejar. “As vagens amadureceram irregularmente e por isso as máquinas não conseguiram fazer a trilhagem jogando muitos grãos fora. Estes grãos, além de trazerem perda de produção, germinados e virando planta, poderão ser hospedeiros de doenças como ferrugem caso não haja geada forte”, afirma Kuroli.

 



 

MILHO

O milho teve ótimo desempenho e produziu aproximadamente 220 sacas por hectare. Em algumas áreas visitadas, está respondendo além da expectativa. “Mas não será um ano fácil para os criadores de suínos e aves pelo alto custo da ração. Uma vez que os agricultores, desestimulados pelo preço baixo obtido na safra anterior, reduziram em cerca de 30% suas áreas de plantio”, aponta Kuroli.

 

 

Deixe Seu Comentário