Quem deve levar o Oscar neste domingo

Divulgação

Colunista Edinei Wassoaski analisa as chances de cada concorrente nas principais categorias                                    

 

Domingo, 4 de março. Chegou o dia mais esperado do ano por cinéfilos de carteirinha. A partir das 22h30 (horário de Brasília) começam a ser entregues as estatuetas douradas mais cobiçadas do mundo do cinema. A cerimônia terá transmissão ao vivo, na íntegra, pela TNT. A Globo transmite metade da festa depois do Big Brother Brasil. Abaixo seguem meus palpites:

 


 

MELHOR FILME

São nove os concorrentes, mas descarto logo de cara que The Post, O Destino de Uma Nação e Lady Bird possam levar essa. A disputa deve se concentrar entre A Forma da Água (franco favorito com 13 indicações), Dunkirk (9 indicações) e Três Anúncios para um Crime (7 indicações). Correndo por fora, literalmente, Corra!, Trama Fantasma e Me Chame Pelo Seu Nome.

 

Corra! é o mais inovador do ano. Com humor mordaz, ironiza a sociedade eminentemente racista estadunidense. Trama Fantasma também, de certa, forma, é original, mas seu ritmo um pouco arrastado não o torna o melhor filme do ano. Me Chame pelo Seu Nome é esteticamente lindo, leve e emocionante. Mas não tem o vigor de um O Segredo de Brockback Mountain, nem a Academia premiaria dois filmes de temática gay em anos seguidos (Ainda não me conformo de o fraco Moonlight ter ganhado de La La Land…)

 

Dos favoritos, torço por Três Anúncios Para um Crime, um filme tão indigesto quanto ver Donald Trump vomitando ódio e imbecilidade no Twitter. Faço a comparação porque fica claro que o filme quer abordar as consequências da ignorância estadunidense. O melhor do ano, pra mim.

 

Creio, no entanto, que a fábula de Guilhermo Del Toro, A Forma da Água, leve o prêmio principal deste ano. Também aborda intolerância, preconceito e o tão propalado ódio ao diferente. Tudo isso envolto em uma trama original, de fotografia e ambientação fascinantes. Enfim, parece um conjunto completo para agradar a Academia. Ah, e é dirigido por um diretor mexicano. A Academia já deu sinais de que não aprova nem um pouco a política anti-imigração de Trump.

 

E Dunkirk? O festejado libelo à Guerra de Christopher Nolan de fato é bonito, bem dirigido e ufanista, ingredientes típicos de um vencedor de Oscar. Não me agrada tanto quanto agradou dez entre dez críticos quando lançado em meados do ano passado. Mas, sem dúvidas, é um dos mais fortes candidatos deste ano.

 

MELHOR DIRETOR

Seguindo a lógica, Guilhermo Del Toro. A Forma da Água reúne todos os elementos que agradam a Academia, além de a origem de Del Toro o favorecer. Correndo por fora, Christopher Nolan (Dunkirk) e Jordan Peele (Corra!). Não vejo chances para Paul Thomas Anderson (Trama Fantasma) e Greta Gerwig (Lady Bird).



 

 

MELHOR ATOR

Aqui é barbada! Gary Oldman (O Destino de Uma Nação) faturou todos os prêmios da temporada e no Oscar não deve ser diferente. Interpretando o primeiro-ministro britânico Winston Churchill, ele agrade em cheio a Academia, que adora ‘incorporações’ de figuras reais. Se a Academia quiser surpreender totalmente o público, dá o prêmio para Daniel Kaluuya (Corra!). Há a possibilidade, ainda, de Daniel Day Lewis faturar seu terceiro Oscar considerando que ele avisou que este foi seu papel de despedida.

 

Correndo bem por fora,  Timotheé Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome) e Denzel Washington (Roman J. Israel, Esq.).

 

MELHOR ATRIZ

O favoritismo aqui é dividido entre Frances McDormand (Três Anúncios Para um Crime) e Sally Hawkins (A Forma da Água). Frances parece estar reincorporando sua Olive Kitteridge, da minissérie da HBO, o que não é ruim. Sally é formidável, conseguindo emocionar sem falar uma só palavra. Páreo duro, ainda mais se considerarmos que mais uma vez temos Meryl Streep na categoria, majestosa como a publisher do Washington Post em The Post – A Guerra Secreta.

 

Correndo por fora, Margot Robbie (Eu, Tonya) e Saoirse Ronan (Lady Bird – A Hora de Voar).

 

COADJUVANTES

Devem levar uma estatueta para casa, Sam Rockwell (Três Anúncios Para um Crime) e Allison Janney (Eu, Tonya).

 

 

VEJA A LISTA DE TODOS OS INDICADOS

Deixe seu comentário:

Top