Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Prefeito e vice oficializam novo pedido de recursos para desvio em Três Barras

Prefeito e vice de Três Barras entregaram documento ao governador Raimundo Colombo/Rodrigo Melo

Documento foi entregue ao governador Raimundo Colombo após apresentação do Fundam 2 na Amplanorte

 

Prefeito de Três Barras Luiz Shimoguiri e o vice-prefeito Gilson Nagano oficializaram na tarde de quarta-feira, 17, novo pedido de auxílio financeiro por parte do Estado para a construção do desvio que visa tirar o fluxo de caminhões carregados do centro da cidade.

 

A entrega do documento foi feita ao governador Raimundo Colombo após a apresentação da segunda edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam) na sede da Associação dos Municípios do Planalto Norte (Amplanorte), em Mafra.

 

Shimoguiri explicou a necessidade da obra que, além de retirar o intenso fluxo pesado das ruas, também ajudará a manter as vias centrais conservadas e trará mais seguranças aos transeuntes. “A cidade virou um dos principais corredores de passagem para caminhões vindos do interior do Paraná e que têm como destino os portos catarinenses”, informou ao governador.

 

Já Nagano reforçou a importância da obra no desenvolvimento do município, alertando que a prefeitura não tem como custear com recursos próprios a totalidade da construção. “É um pleito de relevância regional e que conta com o respaldo dos demais prefeitos da Amplanorte”, acrescentou.

 

FUNDAM

Essa edição do Fundam prevê investimentos de R$ 700 milhões nos 295 municípios catarinenses. O lançamento está previsto para o segundo semestre. Nessa etapa do programa os investimentos poderão ser aplicados em diversas áreas, com a decisão de cada prefeitura e sem a obrigatoriedade de contrapartida por parte do município.

 

Prefeito Luiz Shimoguiri promete reunir a equipe de governo para definir como os recursos do Fundam serão utilizados. “Chega num ótimo momento, tendo em vista a crise financeira nacional e as dificuldades econômicas enfrentadas pela prefeitura, que acumula dívidas superiores a R$ 10 milhões, deixadas pelo governo anterior”, explicou.

 

Depois de lançado, as equipes das prefeituras farão um trabalho em conjunto com as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) na elaboração dos projetos, para depois apresentar aos gestores do programa.

 

Quando a palavra foi aberta aos prefeitos, Shimoguiri sugeriu a retomada do programa Badesc Juro Zero, a fim de dar fôlego financeiro para que os municípios possam tomar novos empréstimos. Sua ideia foi avalizada por outros prefeitos da região. Colombo concordou que a atual taxa é alta e prometeu discutir com a equipe técnica do governo a sua correção.

 

Deixe Seu Comentário