Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Para onde vão os canoinhenses?

Edinei Wassoaski escreve sobre a diferença entre nascimentos e óbitos nos últimos anos em Canoinhas

 

 

Reportagem publicada na semana passada no JMais mostra que a diferença entre nascidos e mortos ao longo de 2016 é de 426 pessoas. Ao longo da década esse número pouco oscila chegando a 508 em 2015 e recuando para 411 em 2013.

 

 

     O levantamento mostra que desde 2010, a diferença entre nascidos e falecidos é de 3.501 canoinhenses. Essa situação já foi pior. Entre 1999 e 2002, chegou a quase o dobro. Em 1999 foram 1.137 nascidos ante 340 falecidos. O saldo é de 797 canoinhenses que em algum momento da vida deixaram ou devem deixar a cidade. Em 2000 o saldo é de 720, 664 em 2001 e 574 em 2002.

 

 

    Como todos os dados sazonais divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esses números não podem ser encarados como mera curiosidade.

 

 

     Na década de 1990 e início dos anos 2000, Canoinhas viu um verdadeiro êxodo de filhos da terra para São Bento do Sul e Rio Negrinho. Lá estava o eldorado da indústria moveleira. Veio a crise provocada pela bolha imobiliária de 1998 e o eldorado foi soterrado. Saber para onde foram os canoinhenses que lá estavam é um exercício digno de tese de doutorado. O que esses números mostram é que para aqui não voltaram, senão haveria oscilação nos anos seguintes.  Uma página no finado Orkut denominada “Canoinhas povoou o mundo” pode dar uma pista.

 

 

      A partir de 1998 a própria cidade de São Bento do Sul ampliou o fosso entre nascidos e falecidos, chegando ao máximo de 1.284 em 2002. Mas outras cidades, inclusive de grande porte, mostram diferenças significativas.

 

 

      Os motivos para mudança podem ser inúmeros. Investigá-los seria um bom exercício para compreendermos o que pensavam as pessoas que aqui nasceram, mas não morreram.

 

A PROPÓSITO: Há casos que não podem ser ignorados de mortos em acidentes em rodovias e em hospitais com mais recursos ou especializados. Contudo,  via de regra, o registro de óbito é feito no cartório da cidade onde o corpo é sepultado.

 

 

 

Vai pagar quanto?

Vereadora Norma Pereira (PSDB) propôs projeto de lei que obriga, sob pena de multa de até R$ 2 mil por reincidência, todos os veículos de comunicação que veicularem publicidade institucional do Município acrescentarem, na própria publicação, o valor investido pelos cofres públicos. Os dados já estão no portal da transparência, assim como quanto custa manter cada um dos vereadores. O link para consulta é e-gov.betha.com.br/transparencia. Selecione o Estado, Município e gastos diretos por credor.

 

 

 

Reprodução

NA TELINHA: Prefeito Beto Passos (PSD) concedeu entrevista ao vivo ao Jornal do Meio-Dia da RIC TV Record na quarta-feira, 22, para convidar todo do Estado para assistir a abertura do Natal da Paz que aconteceu nesta sexta-feira, 24, reunindo mais de 10 mil pessoas.

 

 

“Curioso é que ninguém viu 400 caixas de leite vencidas”

da vereadora Zenici Dreher (PR), estranhando o fato de a Vigilância Sanitária ter flagrado caixas de leite e potes de doce vencidos no estoque do Caps de Canoinhas

 

 

 

 

Divulgação

PRONTOS PARA SALVAR VIDAS

Os bombeiros comunitários Alcione Machado, Rivelino Medeiros e Rômulo Azambuja foram homenageados pela Câmara de Vereadores de Irineópolis. Após meses de curso realizado na 3ª Companhia dos Bombeiros Militares de Porto União, eles formam a primeira equipe de bombeiros comunitários de Irineópolis. Na foto com o vereador Nelson Junior, autor da homenagem.

 

 

Passos perde maioria



A julgar pela votação de três vetos do prefeito Beto Passos (PR) a projetos de lei aprovados na Câmara de Vereadores, o prefeito já perdeu maioria na Casa de Leis. Aos desde sempre oposição Paulo Basílio (PMDB), Telma Bley (PMDB) e Camila Lima (PMDB)se uniram Norma Pereira (PSDB), Coronel Mário (PR) e Zenici Dreher (PR) para derrubar o veto ao projeto de lei que institui pesquisa de satisfação nas repartições públicas municipais.

 

O mesmo bloco votou para derrubar o veto às transmissões de licitações pela internet e pela criação de um Jovem Aprendiz municipal. Nesse terceiro caso, votaram ainda pela rejeição ao veto, Ivan Karuncho (PR) e Chico Mineiro (PR).

 

 

Divulgação

COLÓQUIO: A diretora do polo Canoinhas da Udesc e da UFSC, Sonia Sachetti (de terno azul), participou do 1º Colóquio Regional em EaD da Udesc, em Treze Tílias. Sonia palestrou sobre a experiência de Gestão, Benefícios da Implantação do  Polo para região e a Viabilização de Cursos . O polo de Canoinhas já tem 11 anos de funcionamento.

 

 

A favor dos lotéricos

Após uma reunião com o deputado estadual Patrício Destro (PSB), na semana passada, o empresário do setor florestal e lotérico, Narciso Woichikosky, de Major Vieira, assumiu pré-candidatura a deputado federal.

 

Uma das principais bandeiras do empresário é a defesa dos lotéricos. Segundo ele, é uma categoria que tem reclamado do repasse feito pela Caixa Econômica Federal que, segundo eles, foi reajustado abaixo da inflação, entre outros problemas de segurança para os trabalhadores do setor.

 

 

RÁPIDAS

ALERTA: O Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR) decidiu que o 13º salário e o abono de férias para vereadores, prefeitos e vice-prefeitos podem ser pagos a partir da próxima legislatura, ou seja, para quem for eleito para 2021.

 

 

VAI…: Coronel Mário Erzinger (PR) já está em franca campanha pela presidência da Câmara em 2018.

 

 

E VOLTA: Quem quer colocar água no seu chope é Célio Galeski (PSD), que com quase nenhum apoio volta para a Câmara no mês que vem disposto a disputar o cargo.

 

 

SEM ACESSO: o elevador da Policlínica Municipal está estragado. O Município diz estar empenhado em conseguir técnicos para o conserto.

 

 

SEM RESSALVAS: A Câmara de Vereadores de Três Barras aprovou as contas de 2015 do ex-prefeito Elói Quege (PP).

 

 

BOA NOTÍCIA: Vários postos de saúde de Canoinhas já atendem com agendamento feito por telefone. Casos graves furam a fila.

 

 

MÁ NOTÍCIA: No primeiro mês, 100 pessoas marcaram a consulta e não compareceram. A média de espera é de 15 dias.

 

 

É NATAL: A CDL Canoinhas instituiu concurso da vitrine mais bonita do ano.

 

 

PERGUNTA PERTINENTE:

Com amplo terreno, por que o prédio da Policlínica foi feito com dois pavimentos?

 

Deixe Seu Comentário