Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

O que esperar do novo presidente da Câmara?

Coronel Mário durante a votação/Edinei Wassoaski/JMais

Na última coluna do ano, Edinei Wassoaski analisa o que muda na Câmara de Canoinhas com novo presidente                                       

 

Na entrevista que o Coronel Mário Erzinger (PR) concedeu ao programa Fala Cidade, da 98FM, corrigiu o colunista quando este informou que o presidente Wilmar Sudoski (PSD) não havia aceitado colocar dois projetos polêmicos em votação a toque de caixa. “Foram as comissões que não deixaram ir à votação”, afirmou. Membro de uma dessas comissões, Erzinger já deu claros sinais de que não vai ceder às vontades do Executivo. E não só por esse episódio que envolvia projetos que concediam aumento no valor de diárias ao Executivo e a criação do cargo de procurador municipal a ser exercido por uma das três advogadas já contratadas, mas com status de secretário municipal. Recentemente ele votou pela derrubada de dois vetos assinados pelo prefeito Beto Passos (PSD). Pela composição de sua chapa mostra que tem bom diálogo com a oposição. Esse mandato “plural” como define Erzinger tem potencial.

 

 

    Ainda na entrevista, Erzinger não fugiu de perguntas difíceis como a necessidade de Canoinhas ter uma incubadora e o porquê de ele defender que é preciso exaltar o Município como “a cidade do lá tem” e não do “lá tinha”. “Temos condições de segurança e mobilidade que não existe em cidades muito maiores”, exemplificou, citando, inclusive, os dados mais recentes do PIB canoinhense, que mostram que o setor de Serviços soma mais que o dobro da Indústria e Agricultura juntos. “Taí dados que podem subsidiar um estudo sobre o futuro da cidade”, acrescentou. Sem dúvida usar dados estatísticos para planejar políticas públicas, ato do qual os vereadores são atores importantíssimos, é um bom início para termos um Legislativo forte.

 

 

Conflito na base

Prefeito Beto Passos (PSD) não gostou nem um pouco do tratamento que recebeu do deputado estadual Antonio Aguiar (PMDB) ao pedir que ele intermediasse um pleito do Hospital Santa Cruz ao secretário de Saúde. Disse ao prefeito que o presidente do Hospital é quem deveria lhe fazer o pedido. Passos, então, bateu no gabinete do deputado Darci de Matos (PSD), que se dispôs a fazer a reivindicação. Em dois dias conseguiu R$ 900 mil. Passos, claro, deu pulos de alegria.

 

 

Pela sua intransigência, na sexta-feira, 15, durante evento do Natal da Paz, Aguiar teve de engolir Passos fazendo elogios a Matos pela ajuda prestada.

 

 

 

Norma deputada

Vereadora Norma Pereira (PSDB) tem sido cotada pela alta cúpula do partido a assumir pré-candidatura a deputada federal. Pelas conversas que têm mantido com seus pares, tem ouvido que seu nome pode ser trabalhado por diretórios de Porto União até São Bento do Sul. A vereadora, no entanto, é reticente sobre a possibilidade.

 

 

Renato Pike (PR), que já assumiu pré-candidatura, disse que lançou seu nome porque não havia outro lançado. “É preciso se definir, não dá pra ficar em cima do muro”, afirma.

 

 

“O teu silêncio também nos ensinou muito aqui”

do vereador Mário Erzinger (PR) ao suplente Karuncho (PR), que deixou a Câmara para dar lugar ao titular Célio Galeski. Karuncho vai assumir a pasta da Habitação

 

 

NEO PSD

O PSD deu demonstração de força no sábado, 16. Aproveitou a presença do governador Raimundo Colombo em Mafra para atraí-lo em uma espécie de convenção informal que reforçou o apoio à candidatura de Gelson Merisio ao governo. A grande novidade foi a filiação do prefeito de Três Barras, Luis Shimoguiri, até então no PR. Na foto, nas extremidades, Beto Passos e Shimoguiri.

 

 

 

A cara de pau de Merisio

Pré-candidato a governador, Gelson Merisio (PSD) deu entrevista ao jornal Diário Catarinense afirmando que “Renunciando Colombo, o PSD desembarcará do governo”. Faz menção, claro, ao fato de o companheiro de 16 anos, o PMDB, ter seu próprio candidato.

 

O que se lê nas entrelinhas é que para Merisio, o perrengue das contas estaduais que vai provocar a ira do funcionalismo público e dos prefeitos em 2018 será problema de Eduardo Pinho Moreira. Se duvidar, será capaz de criticar o governo afirmando que o PSD nada tem a ver com isso. Péssimo começo para alguém que se apresenta como o “novo”.



 

 

 

Nova mesa diretora: Norma, Erzinger, Zenici e Telma/Edinei Wassoaski/JMais

COMPOSIÇÃO: Quando diz que formou uma mesa diretora plural, o novo presidente da Câmara de Canoinhas não fala da boca para fora. Ele e a 1ª secretária, Zenici Dreher, ambos PR, são de situação, enquanto a vice-presidente Norma Pereira (PSDB) e a 2ª secretária Telma Bley (PMDB) são oposição. Na foto, Norma, Mário, Zenici e Telma.

 

 

Nova sede

A Justiça do Trabalho começa a reforma do antigo prédio do Besc de Canoinhas a partir de janeiro. O prédio foi comprado há três anos, mas como não havia recursos para investir na reforma, orçada em mais de R$ 2 milhões, só agora uma empresa foi licitada para a empreitada.

 

Hoje a Vara do Trabalho não paga aluguel ao Banco do Brasil pelo espaço que ocupa, mas o prédio não tem acessibilidade e está bastante deteriorado. A Vara tem 15 funcionários e entrou em recesso de fim de ano na terça-feira passada.

 

 

RÁPIDAS

BEM AVALIADO: Renato Pike (PR) foi elogiado pelos vereadores por seu perfil conciliador à frente da articulação política. Ademais, deixou a Secretaria de Administração com R$ 31 milhões em caixa.

 

ALIÁS: Até Morgana Lessak assumir a Administração, Paulo Herbst responde interinamente pela pasta.

 

CANOINHAS: o Município ainda não cumpriu acerto com o Ministério Público para retirada de tachões de uma esquina da cidade. A justificativa é que representam perigo a motociclistas.

 

TEM TEMPO: O Município diz que não há prazo para cumprimento do acordo firmado em julho.

 

MDB: A supressão do P do nome do partido rendeu um comentário hilário do procurador Deltan Dallagnol: “Maria descobriu que João a traiu. João muda de nome para José e diz que não foi ele que a traiu. Baita solução”. Pois.

 

TCHAU QUERIDO: Secretário estadual da Saúde, Vicente Caropreso, deixa o cargo em 28 de dezembro.

 

BOA NOTÍCIA: Alesc aprovou destino de 10% do arrecadado com o IPVA para conservação de estradas.

 

 

FÉRIAS: Dou um tempo aos meus leitores. Retorno em fevereiro. Um feliz natal e um 2018 muito próspero a todos!

 

PERGUNTA PERTINENTE: 

O que os vereadores de Canoinhas teriam aprendido com o silêncio de Karuncho?

 

 

Deixe Seu Comentário