Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

O fator Weinert nas eleições 2018

Weinert discursa em evento do PMDB/Marcelo Tolentino/Divulgação

Edinei Wassoaski analisa anúncio do ex-prefeito de que pretende concorrer à Alesc                 

 

A boa recepção ao anúncio de sua pré-candidatura a deputado estadual no sábado, 7, deixou Leoberto Weinert (PMDB) animado. Aplaudido de pé por mais de 1,5 mil militantes do partido durante encontro do PMDB Mulher em Major Vieira, Weinert foi discreto ao apenas dizer que está a disposição do partido. Todos que o sucederam nos discursos assinaram embaixo de sua candidatura.

 

 

    À coluna, o ex-prefeito disse que deve sair candidato pelo diretório de Canoinhas, que nas últimas cinco eleições apoiou o nome de Antonio Aguiar (PMDB). Segundo Weinert, Aguiar não tem nenhuma chance de passar pelo diretório canoinhense. A única chance de ele sair candidato pela região seria lançar seu nome por diretório de outra cidade ou, o mais provável, por outra sigla. Vereador Paulinho Basílio (PMDB) chegou a anunciar a saída de Aguiar do PMDB semanas atrás, hipótese negada pelo deputado, que já foi convidado por várias siglas, mas até segunda ordem segue no PMDB.

 

 

    Weinert disse mais. Lembrou que na eleição passada evitou bater chapa com Aguiar no diretório em respeito a sua trajetória, mas que a “traição” que Aguiar teria feito ao PMDB ao apoiar a candidatura de Beto Passos (PSD) na eleição passada, o desobriga de qualquer possível compromisso ético ou moral.

 

 

     Quando questionado sobre a tão propalada campanha pró-candidato único sob a argumentação de que a divisão de votos pode deixar-nos sem nenhum deputado, Weinert diz que “Nós dois temos serviços prestados à comunidade”, deixando claro que se vê em pé de igualdade com Aguiar.

 

A PROPÓSITO: Aguiar fez  duas apostas erradas: a primeira, ao apoiar Passos e a segunda ao subestimar Mauro Mariani (PMDB). O que lhe resta agora é se filiar ao PSD e contar com a hipotética transferência de votos do prefeito de Canoinhas, abrindo mão oficialmente do que já não lhe pertence mais: os votos do PMDB regional. Com relação a Mariani, precisa dar como certa a candidatura de seu arquirrival que, de troco, vai fazer questão de apoiar Weinert.

Vale lembrar que Aguiar construiu uma boa imagem em outros territórios como a região de Joinville e São Francisco do Sul, o que é positivo para ele.

 

 

 

Contratação polêmica

O ex-assessor de Planejamento e de Gestão Administrativa, lotado no Gabinete do prefeito de Irineópolis, Maurício Juraszek, e que foi exonerado depois de ter seu nome envolvido na nebulosa Operação Patrola, foi contratado pela prefeitura de Canoinhas para o cargo comissionado de Supervisor I na Secretaria de Planejamento.

 

Segundo o Município, qualquer servidor, para ser contratado, é obrigado a apresentar uma extensa documentação ao departamento de Recursos Humanos. Juraszek não fugiu à regra. Ele apresentou Certidão Criminal com “nada consta” com a data de 10 de fevereiro conforme arquivo enviado à coluna e a Certidão Regional para Fins Gerais Criminais emitida pela Justiça Federal da 4ª região do dia 9 de fevereiro de 2017 como “nada consta” também. Segundo o vice-prefeito Renato Pike (PSD), todos os comissionados apresentaram a Negativa de Débitos com o Município e com o SPC/Serasa. Informado pela coluna, o Governo Municipal optou pela exoneração do comissionado.

 

 

“Terei o maior prazer em concorrer com ele”

do ex-prefeito Leoberto Weinert (PMDB) ao comentar a possibilidade de concorrer como candidato a deputado estadual pela região contra Antonio Aguiar

 

 

 

 

FOI LONGE

Cidadão honorário canoinhense, o juiz Márcio Schiefler Fontes foi empossado no Conselho Nacional de Justiça na terça-feira, 10. Deputado Antonio Aguiar (PMDB) prestigiou a posse e fez questão de ser fotografado ao lado do magistrado que atuou por dois anos na comarca de Canoinhas.  Ao JMais, Fontes disse que “Canoinhas foi o ponto alto da minha carreira”. Exemplo de humildade.

 

 

Cuidado com a língua

Ou melhor, com dedos nervosos. Na semana passada, um detrator da vereadora Zenici Dreher (PR) e do prefeito Beto Passos (PSD) acordou na Justiça que vai pedir desculpas publicamente por tê-los ofendido no Facebook. O ofensor publicou o link de uma matéria publicada pelo jornal O Povo, ilustrada por uma foto na qual Zenici e Passos aparecem com o deputado Décio Lima (PT), comentando “Estes políticos vagabundos merecem estar na jaula”. Zenici aceitou a retratação, mas Passos quer condenação.

 

A PROPÓSITO: Que sirva de alerta para quem escreve o que quer nas redes sociais. Figuras públicas têm de estar abertas a críticas, mas quando parte para a ofensa pessoal ninguém é obrigado a tolerar.

 

 

 

Marcelo Tolentino/Divulgação

 



 

 

DOBRADINHA: Mauro Mariani cumprimenta Leoberto Weinert logo depois de o ex-prefeito de Canoinhas ter sido ovacionado pela militância ao anunciar pré-candidatura a deputado estadual em 2018. Cynthia Mariani, esposa de Mauro, observa a cena.

 

 

 

Aos amigos com carinho

Prefeito de Bela Vista do Toldo, Adelmo Alberti (PSDB), reverteu a concessão de reajuste ao funcionalismo aprovada na legislatura passada, alegando que os cofres municipais não suportariam. Em contrapartida, no entanto, nomeou pelo menos 30 funcionários comissionados além de conceder bônus de 30% para cargos que não exigem dedicação exclusiva como merendeiras, auxiliares de serviços gerais e motoristas.

Dinheiro não parece ser o problema, já que até o vereador Élcio Guimarães recebeu licença prêmio remunerada.

 

 

RÁPIDAS

NOVIDADE: evento na próxima quarta-feira, 18, marca a estreia da Massa FM em Canoinhas. Ocupa a frequência antes usada pela Band FM.

 

 

ALTERNATIVA: O presidente estadual do Partido Novo proferiu palestra nesta semana em Canoinhas.

 

 

SOB SUSPEITA: a Assembleia de SC terá de se explicar para o Ministério Público. Abriu licitação para alugar prédio a 800 metros da atual sede. A ideia é que o prédio sedie os setores administrativos da Casa.

 

 

PORÉM: só existe um prédio que preenche o requisito. Fica a exatos 753 metros da Alesc. Se fosse 1,5 mil metros, haveria 30 prédios aptos pelo menos.

 

 

77 MIL: devedores de IPVA serão cobrados por meio de protesto em cartório em SC.

 

 

8,1: numa escala que vai de zero a dez é o grau de tendência ao autoritarismo no Brasil, aponta o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

 

 

ELEITORAL: Décio Lima e Pedro Uczai (ambos PT) foram os únicos deputados catarinenses a votarem a favor do fundo que vai tirar 30% das emendas das bancadas estaduais.

 

 

590: vagas para estrangeiros foram abertas pelo mercado de trabalho catarinense no 2º trimestre de 2017.

 

 

 

 

 

PERGUNTA PERTINENTE:

Quem faz mais votos em 2018 na região: Antonio Aguiar ou Leoberto Weinert?

 

Deixe Seu Comentário