Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

O Contestado e as eleições em Canoinhas

Caboclos do contestado logo após a missa/Arquivo

Leia nova coluna de Edinei Wassoaski                                                                                                

 

Quem destinar um tempinho no fim de semana para explorar o hot site sobre os 100 anos do fim da Guerra do Contestado, que o JMais e o jornal Correio do Norte fizeram especialmente para a data que marca a assinatura do acordo de limites entre Paraná e Santa Catarina, vai perceber pelo menos uma questão: historiadores, professores e jornalistas entrevistados concordam que ainda vivemos resquícios da Guerra e isso transparece na política. São filhos, netos e genros dos coronéis do Contestado que hoje governam nossas cidades. Os entrevistados vão além e apontam esse fator como um dos que implicam no fraco desenvolvimento econômico da região. “Não é do interesse dos coronéis que a região mude”, cravou o professor Sandro César Moreira.

    Pois bem. Dentro dessa tese, chama a atenção a eleição de Beto Passos (PSD) para o próximo mandato em Canoinhas. Não entrando no mérito do desempenho do seu governo, fato é que a vitória de Passos rompe com uma tradição política na cidade, como já escrevi anteriormente.

    Passos não vem de família tradicional e, pelo contrário, sentiu na pele os efeitos da pobreza. Seu ponto de vista, certamente, é muito diferente dos prefeitos que já administraram Canoinhas. Isso é bom? É ruim? Sinceramente, não sei.

    Claro que a conversão de Passos em político agregou vícios bem próprios da política e isso vai transparecer nos próximos dias quando a equipe de governo começar a ser formada. Se não ceder para a velha politicagem, corre o risco de iniciar um governo natimorto. O quanto isso vai mudá-lo como pessoa é pagar pra ver.

    Considero, de modo geral, esse aspecto da vitória de Passos um ponto positivo. Caberá a ele fazer valer seus princípios e raízes para administrar de um modo diferente do que já vimos até aqui.

 

Falando em equipe

Se todos os vereadores eleitos aceitarem os convites que vêm recebendo de Passos e seu vice, Renato Pike (PR), a Câmara ficará bem diferente para o próximo mandato.

Além de ZeniciDreher (PR), convidada para assumir a Saúde, Mário Renato Erzinger (PR) foi convidado para ser o secretário de Administração. Célio Galeski (PR), se quiser, volta para a Habitação. Já Gil Baiano (PR), que sempre acalentou o desejo de assumir a Secretaria de Obras, se quiser, o posto é seu.

Pike confirma os convites, mas ressalva que são poucas as chances de os quatro aceitarem os convites.

 

Suplentes

A notícia empolga os suplentes do PR. Chico Mineiro, Karuncho, Nilson Cochask e Edmilson Verka são os que têm chances de entrar na Câmara pela porta da frente caso os quatro cogitados para assumir uma Secretaria aceitem os convites.

É bom lembrar que Passos não negaria um pedido de WilmarSudoski e Paulo Glinski caso um deles ou os dois desejem assumir uma secretaria. Nesse caso, quem está na fila de espera é o professor Osmar Oleskovicz e GriseleMorantt.

 

 

BOA NOTÍCIA

Fruto da pressão do Fórum Parlamentar Catarinense, formado pelos deputados federais e senadores do Estado, o Ministério da Saúde destinou R$ 17,6 milhões anuais para 15 hospitais filantrópicos de SC. Entre as instituições beneficiadas está o Hospital São Vicente de Paulo, de Mafra, com mais de R$ 1,6  milhão para serviços de traumatologia e ortopedia e AVC.

 

Diplomação

Com a despedida da juíza Sabrina Pítsica logo depois de muito bem comandar as eleições municipais na comarca de Canoinhas, a juíza criminal Gisele Ribeiro assumiu a missão de diplomar os prefeitos e vereadores eleitos.

As cerimônias de diplomação já foram marcadas. No dia 8 de dezembro, às 9h, será em Bela Vista do Toldo. No mesmo dia, às 14h, será em Canoinhas. No dia seguinte, 9 de dezembro, completa-se o ciclo com as cerimônias de Major Vieira (9h) e de Três Barras (14h).

 

Quebrando tradição

Ainda na condição de vereador, Renato Pike (PR) deve propor nos próximos dias a alteração da Lei Orgânica Municipal para que a posse dos eleitos mude do dia 1º de janeiro para 20 de dezembro. A ideia dele é poupar eleitos, familiares e imprensa de expor a cara de ressaca de réveillon nas primeiras horas do ano novo.

 

 

“Provar que tem competência administrativa ele já provou”

do vice-prefeito eleito de Canoinhas, Renato Pike, sobre o coronel Mário Renato Erzinger e a possibilidade de ele assumir a Secretaria de Administração no próximo mandato

 

RÁPIDAS

DIA 30: O Cartório Eleitoral de Canoinhas vai fazer plantão das 8 às 17h para aqueles que estarão na comarca, mas votam em cidades com segundo turno, justificarem seus votos.

 

R$ 3,6 BI: é quanto custa para SC os aposentados e pensionistas do estado. Este valor corresponde a 16,7% da receita corrente líquida.

 

R$ 416 MIL: foi quanto custou para organizar uma passeata para Dilma durante sua campanha a reeleição. Tem mais, só para organizar uma simples coletiva de imprensa foram torrados R$ 431 mil.

 

R$ 17 MIL: é o salário de um garçom do Senado Federal.

 

CORREÇÃO: O percentual de aumento do gasto de campanha do candidato Beto Passos (PSD) se comparados os anos de 2012 e 2016 é de 292% e não de 66% como noticiado pela coluna.

Deixe Seu Comentário