Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

No primeiro dia de governo, Passos busca informações

Uma das reuniões que Passos teve com a equipe no começo do governo/Divulgação

Primeiro dia de trabalho foi marcado por reuniões e imprevistos                                                  

 

O primeiro dia de mandato começou às 7 horas desta segunda–feira, 2, para o prefeito de Canoinhas, Beto Passos (PSD). Acompanhado do vice, Renato Pike (PR), foi conferir o primeiro dia de trabalho da equipe médica que assumiu o atendimento médico do Pronto Atendimento de Canoinhas.

 

Trata-se de uma cooperativa médica comandada pelo ortopedista Adriano Aguiar, que foi terceirizada pelo Hospital Santa Cruz a pedido de Passos. “A responsabilidade continua do Município. A contratação pelo Hospital Santa Cruz é apenas uma questão burocrática”, explica Passos. Ele espera economizar R$ 500 mil por ano com a contratação da cooperativa.

 

Depois de checar a normalidade no PA, Passos passou por todos os setores da prefeitura. Afirmou que não haverá perseguição e pediu empenho da equipe. Informou que o atendimento externo volta a ser das 8 às 12h e das 13h30 às 17h30 e se inteirou de situações específicas trazidas pelos próprios servidores como o fechamento do Procon, do setor de Bloco de Notas e do Sine por falta de servidores. Todos estão de férias ou licenciados.

 

Passos convocou funcionários de férias a fim de restabelecer o atendimento nesses setores.

 

Na Secretaria de Ação Social, nomeou duas funcionárias efetivas  – Viviana Ulba e Leila Siems dos Santos – para comandar a pasta até que um titular seja nomeado

 

Passos tratou também sobre o IPTU 2017, mas não falou em reajustes.

 

Sobre o fechamento do posto de coleta do Hemosc em Canoinhas,  Passos se disse surpreso e afirmou que vai buscar informações com o Governo do Estado.

 

SEM INFORMAÇÕES

Passos voltou a reclamar da falta de informações por parte do governo anterior. Sobre os R$ 13,9 milhões de dinheiro em caixa anunciado por Beto Faria (PMDB), Passos disse que ainda não sabe o destino desse dinheiro. “Não houve relatório me informando se esse dinheiro já está empenhado ou se realmente temos esse dinheiro disponível”, afirma.

 

Passos disse, ainda, que não recebeu relatório patrimonial da prefeitura, mas que já pediu vários relatórios às pastas. Lembrou que o relatório de prestação de contas que deve ser encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado sazonalmente está atrasado. “Posso dizer que ainda estou tomando conhecimento da situação, mas tem muita coisa que não sei”, garantiu.

 

 

 

Deixe Seu Comentário