Município e WestRock firmam convênio para extração de cascalho

Prefeito e diretores da WestRock durante reunião para a assinatura de convênio/Rodrigo Melo/Divulgação

Pelo convênio o município pode extrair até 10 mil metros cúbicos de cascalho num período de até um ano

 

 

Através de convênio firmado com a WestRock, a prefeitura de Três Barras está autorizada a fazer a extração de cascalho na Fazenda 304, de propriedade da empresa e situada na localidade Diva Costa.

 


O termo que autoriza a exploração do material foi assinado na tarde de sexta-feira, 13, pelo prefeito Luiz Shimoguiri, durante reunião na divisão Florestal da empresa.

 

 

Participaram do ato o gerente de relações governamentais, José Sawinski Júnior; o diretor de negócios florestais, Heuzer Guimarães; o gerente de operações Tiago Uba Chupel e o secretário municipal de Viação e Obras, Francisco Farias, o Chicão.

 

 

Pelo convênio o município pode extrair até 10 mil metros cúbicos de cascalho num período de até um ano. O volume mensal de retirada é limitado a 2,5 mil metros cúbicos de material.

 

 

Fica sobre a responsabilidade da prefeitura os serviços de limpeza de bancada e de desmanche de rochas por escavação ou por uso de explosivos, além da britagem, carregamento e transporte do cascalho.

 



 

Prefeito Luiz Shimoguiri destacou a importância da parceria entre o poder público municipal e a iniciativa privada. “Iniciativas, como esta, demonstram o interesse da WestRock com as questões relacionadas ao desenvolvimento da cidade e ao bem estar dos munícipes”, frisou.

 

 

Na reunião, prefeito e os diretores da empresa debateram maneiras de estreitar ainda mais as relações institucionais e trabalhar outros projetos. Novos encontros serão agendados em breve, nos quais também devem estar presentes outros representantes da indústria e comércio local e regional.

 

 

O volume de material a ser extraído animou o secretário de Viação e Obras, Francisco Farias. Segundo ele, o cascalho será utilizado na constante manutenção de estradas rurais e ruas sem pavimentação dos bairros da cidade. “É um aporte importante para o município, pois teremos mais material para atender à demanda das comunidades. Além disso, teremos uma economia, já que não teremos que comprar cascalho por algum tempo”, observou.

 

 

Não é de hoje que o município e a empresa mantém esse tipo de parceria. No ano passado, por exemplo, a prefeitura concluiu um trecho de quase três quilômetros, num total de cinco, do desvio que liga localidades do interior a SC-120.

 

 

O cascalho utilizado no revestimento de toda essa extensão da via já havia sido retirado do ponto de extração da WestRock.

Deixe Seu Comentário