Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Moro decreta prisão de Lula e Manifestações pelo país nas manchetes desta sexta-feira

06 de Abril de 2018

 

 

 


Diário Catarinense                                                                                                                       

MST bloqueia estradas no PR em manifestação contra decretação da prisão de Lula

————————————————————————————

 

O Globo

 

Manchete: Moro decreta prisão e ordena que Lula se entregue até as 17h

Juiz veta uso de algemas; petista deve pagar multa de mais de R$ 1 milhão

Primeiro ex-presidente condenado por corrupção no país, Lula se dirigiu ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, onde se reuniu com aliados para decidir próximos passos

O juiz Sergio Moro decretou ontem a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 562 dias depois de ele ter sido denunciado pelo recebimento de propina da OAS em contratos com a Petrobras, na forma de apartamento tríplex no Guarujá. O TRF-4 autorizou Moro a emitir ordem de prisão 17 horas após o STF ter negado o habeas corpus preventivo ao ex-presidente. No despacho, Moro afirma que concedeu a Lula, em razão da dignidade do cargo que ele ocupou, “a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal”, em Curitiba, até as 17h de hoje, vetou o uso de algemas e destinou a ele uma sala separada dos demais presos. O petista foi multado em mais de R$ 1 milhão. Lula, o primeiro ex-presidente do país a ser preso por corrupção, disse à rádio CBN que o decreto de prisão é “absurdo” e era “o sonho de consumo de Moro”. Ele foi para a sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, onde petistas discutiam se ele deveria se entregar ou resistir, aguardando que a PF o prendesse na sede, cercada por manifestantes. (PÁGINAS 3 a 8)

 

 

Sala sem grades é destinada a ex-presidente

Uma sala da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba foi adaptada para receber o ex-presidente. Ela tem cama, mesa e banheiro exclusivo, não é gradeada nem fica no mesmo andar onde estão presos o ex-ministro Antonio Palocci e o empreiteiro Léo Pinheiro. (PÁGINA 3)

————————————————————————————

 

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Moro decreta prisão de Lula

Ex-presidente tem até as 17h para se entregar em Curitiba 
Aliados defendiam que permanecesse em São Bernardo 
Decisão ocorre um dia após STF negar habeas corpus 
Petista mobiliza apoiadores em sindicato 
Militantes atacam equipes de reportagem

Menos de 24 horas depois de o STF ter negado o habeas corpus preventivo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o juiz Sérgio Moro ordenou na tarde de ontem a prisão do petista e determinou que ele se apresente “voluntariamente” até as 17 horas de hoje na sede da Polícia Federal, em Curitiba. Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão no caso do triplex do Guarujá. Até 0h30 de hoje, o ex-presidente e seus advogados não haviam se pronunciado sobre a apresentação dele às autoridades na capital do Paraná. Aliados defendiam que aguardasse o cumprimento da ordem de prisão em São Bernardo. O petista passou parte da noite recolhido no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde seus apoiadores iniciaram vigília em protesto contra a prisão. O despacho de Moro foi anexado nos autos do processo 19 minutos depois de o magistrado da Lava Jato ter sido autorizado pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região. Moro proibiu o uso de algemas. Equipes de reportagem foram atacadas em Brasília e em São Bernardo. (POLÍTICA / PÁGS. A4, A6, A8 e A10 a A13)

 

 

Mello não quer apressar julgamento

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, disse que a prisão de Lula “não é um fato que potencializa urgência” na análise de liminar sobre 2ª instância. (PÁG. A8)

 

 

‘Pedido é o mais arbitrário do século’, diz defesa

Defensor do ex-presidente Lula, o criminalista José Roberto Batochio classificou o pedido de prisão como “a mais rematada expressão do arbítrio no século 21”. Em nota, Cristiano Zanin Martins, também advogado do petista, afirmou que o mandado de prisão “contraria decisão do TRF-4”. Movimentos sociais prometeram resistir à prisão de Lula. PÁGS. (A6 e A11)

 

 

Eleição na Anfavea deve ter oposição



A um ano da troca do comando da Anfavea, grupo liderado por Hyundai, Honda e Toyota cogita lançar chapa de oposição. No comando da entidade se revezam GM, Fiat, VW, Ford e Mercedes-Benz. (ECONOMIA / PÁG. B8)

 

 

‘Não tomaremos atitudes voluntariosas’, diz Ilan (ECONOMIA / PÁG. B7)

 

 

A manobra fracassada

Os ministros Marco Aurélio e Ricardo Lewandowski tentaram ganhar no grito o que não puderam ganhar por meio da argumentação e da estratégia. (PÁG. A3 )

 

 

Lula, ‘El Cid de São Bernardo’ Petistas trataram a decisão do STF como um atentado “contra o País e sua soberania”. (PÁG. A3)

————————————————————————————

 

Folha de S. Paulo

 

Manchete: Moro manda prender Lula, que tem de se entregar hoje

DEFESA VÊ ARBITRARIEDADE NA DECISÃO DO JUIZ E AFIRMA QUE AINDA CABE RECURSO
EX-PRESIDENTE TERÁ UMA SALA RESERVADA EM CURITIBA E NÃO PODERÁ SER ALGEMA

Por ordem do juiz Sergio Moro, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem de se entregar à Polícia Federal em Curitiba até as 17h desta sexta-feira, 6. Ao ser detido, ele se tornará o primeiro ex-presidente da história do país preso após condenação criminal. A rapidez da ordem de prisão dada por Moro, titular da Lava Jato, surpreendeu o partido. Passaram-se 17 horas da decisão do Supremo Tribunal Federal, que rejeitou o pedido de habeas corpus preventivo feito pela defesa do petista.

 

O decreto do juiz ocorreu após comunicado do Tribunal Regional Federal da 4ª Região de que se encerrou o trâmite do processo do tríplex em Guarujá (SP), em que Lula foi sentenciado a 12 anos e 1 mês de prisão. Cristiano Zanin e José Roberto Batochio, advogados do petista, chamaram de arbitrária a decisão. “0 processo não acabou no TRF-4. Ainda cabe recurso. Essa volúpia de prender revela a arbitrariedade sem fim. Os falcões estão expondo as garras”, disse Batochio.

 

No despacho de prisão, Moro fez três concessões a Lula “em razão da dignidade do cargo ocupado”. Além de poder se entregar, o ex-presidente não será algemado “em qualquer hipótese” e ficará preso em sala reservada. Após saber da ordem de detenção, o petista foi para o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde uma pequena multidão se reuniu em apoio. Pouco antes, confusão na porta do Instituto Lula, em SP, deixou opositor ferido. (Poder A4)

 

 

Prisão torna pleito 0 mais imprevisível pós-redemocratização (Poder A8)

 

 

Alckmin deixa SP com contas piores que há sete anos

As finanças do governo de SP pioraram nos últimos sete anos sob Geraldo Alckmin (PSDB), que quer explorar imagem de gestor austero na campanha ao Planalto. Cresceu o peso do endividamento e das despesas com pessoal. O vice Márcio França (PSB) assume o cargo hoje. (Poder A13)

 

 

Com histórico discreto, Covas assume prefeitura

Com atuação discreta em funções no Executivo e no Legislativo por mais de dez anos, Bruno Covas (PSDB), neto do ex-governador Mario Covas, assume hoje a Prefeitura de SP no lugar de João Doria, que concorrerá ao governo estadual, (Cotidiano B1)

————————————————————————————

Deixe Seu Comentário