Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Mili SA trata com governador de plano de expansão da unidade de Três Barras

Comitiva do município foi recebida pelo governador Raimundo Colombo/Divulgação

Investimento em Três Barras deve criar mais 600 novas vagas de trabalho, fora os mais de 1,4 mil empregos já gerados pela empresa de forma direta e indireta

 

 

A intenção da empresa Mili S.A em ampliar seu parque industrial em Três Barras pautou parte da reunião entre comitiva do município e o governador Raimundo Colombo na manhã de quinta-feira, 26, no Palácio da Agronômica, em Florianópolis.

 

 

Acompanhados do prefeito Luiz Shimoguiri, o sócio-fundador e presidente Valdemar Lissoni e o diretor Daniel Signori, explanaram sobre a estruturação da fábrica local e a produção de artigos como papel higiênico, toalhas, guardanapos, fraldas e lenços umedecidos, que fazem da Mili uma das maiores e mais premiadas empresas brasileiras no ramo de papel e celulose.

 

 

Solicitantes da agenda, deputados Darci de Matos e Antônio Aguiar também participaram da reunião.

 

 

Uma das etapas do projeto de expansão e modernização de suas fábricas, o investimento em Três Barras deve criar mais 600 novas vagas de trabalho, fora os mais de 1,4 mil empregos já gerados pela empresa de forma direta e indireta.

 

 

Para poderem colocar em prática o projeto de ampliação à curto prazo, os representantes da Mili solicitaram, ao governador, incentivos nos mesmos moldes daqueles já recebidos pela empresa em investimentos realizados anteriormente.

 

 

Colombo se mostrou sensível ao pleito, colocando a estrutura governamental à disposição dos diretores para novas tratativas. Nos próximos dias, equipes técnicas da empresa e do Governo do Estado devem se reunir para detalhar e estudar, em conjunto, a abrangência do investimento para a região.



 

 

Ao falar sobre o investimento, Shimoguiri disse que a expansão é importante não só por aumentar a receita do município, mas também pelos novos empregos que irá gerar. “É fundamental para o desenvolvimento local e regional”, garantiu.

 

 

Em sua argumentação junto ao governador, o prefeito ainda afirmou que os incentivos fiscal e tributário aos complexos industriais já radicados em Santa Catarina é uma forma de mantê-los faturando e investindo no Estado. “Não podemos deixar nossas empresas serem atraídas por outras regiões brasileiras, em razão de benefícios que os governos já oferecem”, concluiu.

 

DESVIO RODOVIÁRIO

Outro assunto em pauta na reunião foi a construção do desvio rodoviário que visa tirar, da região central, o fluxo de caminhões carregados. Hoje praticamente todo o trânsito de veículos pesados está concentrado na Avenida Rigesa, via que corta a cidade.

 

 

Shimoguiri voltou a solicitar auxílio financeiro do Estado para que o município possa realizar a obra. A prefeitura tem, pelo menos, quatro projetos de engenharia concluídos, cujos investimentos variam entre R$ 8 milhões a R$ 30 milhões, dependendo do traçado do desvio.

 

 

Apesar de não citar valores, Colombo garantiu que o Estado será parceiro de Três Barras na execução do projeto. “O governador está ciente de que o município não tem como custear com recursos próprios a totalidade da obra”, comentou o prefeito.

 

 

Ao classificar como positiva a agenda na capital do Estado, Shimoguiri destacou a importância da região ter representatividade política nas esferas estadual e federal de governo.  “Agradecemos a intermediação dos deputados Darci de Matos e Antônio Aguiar, que nesses e em outros pleitos, nos atenderam com agilidade e eficácia”, afirmou.

Deixe Seu Comentário