Teremos novidades aqui no topo :)

Maioria dos deputados de SC é contra reforma da Previdência

Cinco dos 16 deputados federais catarinenses/Divulgação

Edinei Wassoaski comenta sobre os efeitos de se postergar a reforma                                               

 

Reportagem do jornal Diário Catarinense publicada nesta semana tem de ser guardada para a posteridade. O jornal ouviu os 16 deputados federais catarinenses. Nenhum defendeu a reforma da Previdência se a proposta original persistir. Usando da demagogia que lhes é própria, atacaram a reforma em nome da defesa dos direitos da população. Esquecem que não existe mágica e que Michel Temer pode colecionar defeitos (e de fato coleciona), mas tão cedo não vai aparecer um presidente com disposição para colocar o assunto na roda. Temer colocou porque precisa cumprir o teto de gastos e porque sabe que não tem chance nenhuma de se candidatar a coisa alguma em 2018.

 

   A declaração mais honesta veio de Pedro Uczai (PT): “Uma coisa é um governo que não tem mínimas condições eleitorais propor uma reforma dessas. Outra coisa é deputados com viabilidade eleitoral votarem”. Na mosca! Não estamos discutindo se, como insistem especialistas, a Previdência vai se tornar insustentável em pouco tempo e os filhos e netos dos atuais aposentados vão perder o benefício. O que os congressistas pensam é, como sempre, no seu futuro. E em uma sociedade individualista, farinha pouca meu pirão primeiro. Os congressistas, de repente, ouviram o recado das ruas: não existe futuro para deputado que votar a favor da reforma.

 

    Concessões hão de haver, até porque o governo mandou certa gordura pra queimar mesmo, como o caso da regra dos 51% mais um ponto por ano para o cálculo do benefício, que gera a famosa crítica dos 49 anos. Agora, tolerar que se aposentem aos 50 anos, como ocorre com muitos militares e professores, é aceitar que uma categoria é melhor que as demais. Não é compatível com a democracia.

 

    Sabe o governo e os deputados, no entanto, que justamente essas categorias, invariavelmente ligadas ao emprego público, é a mais barulhenta e organizada. Aliás, a única categoria realmente organizada no Brasil é a do funcionalismo público. Mexer nesse vespeiro é parar o Brasil já que qualquer espirro é motivo para greves e paralisações.

 

    Ao que tudo indica, estamos enterrando uma possibilidade de endireitar uma parte desse sofrido país.

 

A PROPÓSITO: Já se fala em Brasília em deixar a Reforma da Previdência para depois da Reforma Trabalhista. Na tentativa de salvar alguma coisa, Temer propôs nesta semana tirar da reforma os servidores públicos estaduais e municipais.

 

 

Teu passado te condena

Prefeito de Bela Vista do Toldo, Adelmo Alberti (PSDB), não está muito interessado no currículo de seus cargos de confiança. Na função de secretária de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Daiane de Souza Gomes foi presa em março do ano passado na operação “X da Questão” realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) em Santa Cecília. Daiane era funcionária da prefeitura e é acusada de ter colaborado com a então primeira dama do Município para fraudar um concurso público. Conforme o promotor responsável pela investigação, Joel Rogério Furtado Júnior, a intenção da fraude era beneficiar pelo menos cinco trabalhadores temporários da prefeitura para que se tornassem efetivos por meio do concurso. Teriam ocorrido vazamentos de gabarito e mudança de resultados.

Detalhe: a Nubes, que fraudou esse concurso, é a mesma empresa que sumiu com o dinheiro de concurseiros de Três Barras.

 

 

Secretário Nelson Serpa (e) entrega o projeto com os novos valores do mínimo regional ao presidente da Assembleia, deputado Silvio Dreveck/Fabio Queiroz/Divulgação

MÍNIMO

Secretário da Casa Civil, Nelson Serpa (E) entrega o projeto com os novos valores do mínimo regional ao presidente da Assembleia, deputado Silvio Dreveck, na terça-feira, 21. O projeto deve ir à votação na próxima semana.  Pela proposta, o mínimo vai variar entre R$ 1.078 a R$ 1.235.

 

 

 

Acordo

O rapaz que bateu boca com dois funcionários da Secretaria de Habitação de Canoinhas no mês passado fez acordo para pagar um salário mínimo de multa ou trabalhar 180 dias em entidade filantrópica.

Sem dinheiro para pagar a multa, o rapaz não sabe como vai pagar com trabalho, considerando que acabou de cortar a mão e recebeu 15 pontos no corte.

 

A PROPÓSITO: Em dezembro do ano passado, a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu  descriminalizar a conduta de desacato, definida no Código Penal, com pena de prisão de seis meses a dois anos ou pagamento de multa para quem desacatar funcionário público no exercício da função.

 

 

“Nunca declarei que romperíamos”

do governador Raimundo Colombo afirmando que o PSD reivindica candidatura própria como qualquer outra legenda, mas que não fechou as portas para uma possível coligação

 

 

RÁPIDAS

MUDANÇA: A partir de abril a Câmara de Vereadores de Irineópolis muda suas sessões semanais de segunda para terça-feira.

 

DEFENSOR: Vereador Paulo Glinski (PSD) assumiu a missão de ser líder do governo na Câmara.

 

DE VOLTA: Prefeita de Santa Cecília, Alessandra Garcia, foi reconduzida ao cargo depois que decisão que cassou seu mandato foi reformada pelo TRE-SC.

 

R$ 10 MILHÕES: foi quanto a JBS injetou em campanhas de políticos catarinenses em 2014. Partido do governador, o PSD foi o mais beneficiado.

 

É A CRISE: 500 mil brasileiros compraram fiado pela primeira vez no ano passado, aponta pesquisa.

 

61%: foi a queda no número de pessoas que trabalham em condições análogas à escravidão libertas desde que a lista do trabalho escravo deixou de ser divulgada pelo Ministério do Trabalho.

 

R$ 1,9 MILHÃO: é quanto de dinheiro do Fundo Partidário que está na conta do Partido Novo, que se recusa a gastar o dinheiro por discordar do fundo.

 

ABSURDO: Pesquisa mostra que o tempo médio que o Supremo leva para julgar as ações penais envolvendo pessoas com foro privilegiado saltou de 65 dias em 2012 para 1.377 dias em 2016.

Deixe Seu Comentário