Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

A língua ao pé da letra

“Maria fala inglês perfeitamente, embora cometa alguns erros de pronúncia e de gramática.”

 

Isso é possível? Sim, é possível falar em uma língua estrangeira sem utilizar sua gramática e pronúncia de forma impecável.  Nos atos de fala, muitos erros passam desapercebidos, uma vez que quando nos comunicamos a rapidez da produção linguística pode elucidar tais erros.



 

Muitas vezes o conhecimento do falante é tão completo que tais problemas não são considerados reais empecilhos de ordem comunicativa. Porém, em situações diferentes como a elaboração de um texto escrito, as falhas de ordem gramatical podem determinar o quanto o usuário da língua conhece a mesma. Um texto que apresenta erros ortográficos, por exemplo, acaba não “soando” muito bem para quem vai lê-lo. É por isso que é necessário consultar a escrita correta das palavras num dicionário da mesma maneira que é necessário saber redigir um determinado tipo textual na língua estrangeira. Um e-mail, por exemplo, não pode ser escrito da mesma forma que se escreve um bilhete informal.

 

Sendo assim, podemos concluir que a linguagem escrita requer alguns cuidados de ordem sintática e semântica especialmente, enquanto a fala traz uma abertura maior de possibilidades. Isso devido a fala aceitar gírias, jargões e até os neologismos, ou seja, a criação de novas palavras/expressões. Quanto a pronúncia, sempre é interessante buscarmos a sua forma correta, tanto na língua materna quanto na língua estrangeira.

Deixe Seu Comentário