Licitar é a pior forma de contratar (exceto as outras)

Edinei Wassoaski escreve sobre as polêmicas envolvendo licitações municipais                                                           

 

Winston Churchill, longevo primeiro ministro inglês, disse que a “democracia é o pior de todos os sistemas de governo, exceto todos os outros”. Parodiando o estrategista europeu, diria que “a licitação é a pior forma de se selecionar fornecedores para o serviço público, exceto todas as demais”. Se o edital for aberto demais, abre as portas para o amadorismo e produtos de qualidade duvidosa. Se fecha demais, o ente é acusado de favorecer alguém.

 

 


     Escrevo isso para abordar um assunto que vem provocando atrito entre a administração municipal de Canoinhas e grupos de “cidadãos fiscais” nas redes sociais.

 

 

     Vereador Paulo Glinski (PSD) jogou luz no assunto nesta semana. Reclamou que se divulga com estridência a denúncia, mas não se dá o mesmo destaque quando nada de irregular é apurado a partir da denúncia. “O cidadão tem mesmo de denunciar, se há dúvidas tem de representar no Ministério Público ou no Tribunal de Contas, mas que se ressalve que no final do processo pode haver a conclusão de que nada há de errado. Não defendo um governo, mas a dificuldade que há em uma comissão de licitação montar um edital”. Citou o exemplo de licitação para compra de pneus para patrolas vencido por uma empresa obscura que entregou pneus que furaram antes de chegar no primeiro destino.“O menor preço muitas vezes vai fazer com que o produto dure 20% menos”, pondera. Afirma ainda que ninguém quer fazer parte de comissão de licitação. “Ganha mais? Ganha, mas pode ganhar um incômodo pra vida toda”, referindo-se a possibilidade de a Justiça ver indícios de irregularidades no processo.

 

 

    Neste momento estão travados os processos licitatórios para o estacionamento rotativo e para manutenção de veículos da prefeitura de Canoinhas.     

 

A PROPÓSITO: Uma denúncia ao Ministério Público ou Tribunal de Contas pode ser feita por qualquer cidadão que veja indício de irregularidade em processos licitatórios e afins. É dever destes órgãos responder ao cidadão. A denúncia não significa, evidentemente, que houve julgamento antecipado da questão.

 

 

 

Boa medida

Prefeito de Monte Castelo, Jean Carlos Medeiros (PSDB), somou  alguns pontos com a população ao destinar os R$ 250 mil que seriam investidos na Festa do Tropeiro deste ano por ocasião do aniversário da cidade, em 15 de maio, para o Pronto Atendimento da cidade.

 

A festa até acontecerá, mas com atrações bem mais modestas que duplas como Zezé di Camargo e Luciano, estrelas do ano passado. Estes R$ 250 mil seriam entregues para uma empresa terceirizada, que contrataria shows nacionais e ainda lucraria com os ingressos, modelo semelhante ao da festa do ano passado, replicado recentemente em Canoinhas na Fesmate.

 

 

 

ELEIÇÕES À VISTA

Deputado Narciso Parizotto percorre ao lado do prefeito de Três Barras, Luis Shimoguiri (PR), trecho da rua Vereador Silvino Geacomo de Luca pavimentada com recursos garantidos por emenda parlamentar dele. Parizotto esteve também em Papanduva, onde recebeu o título de Cidadão Honorário da cidade.

 

 

MDB regional com Mauro

Deputado estadual Carlos Chiodini, prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini, deputado federal Mauro Mariani e ex-prefeito de Canoinhas, Leoberto Weinert. Mariani trilhou o Planalto Norte no fim de semana passado para reafirmar apoios a sua pré-candidatura ao Governo do Estado. Em encontro com jornalistas na sexta, 13, em Canoinhas, disse que Pinho Moreira não representa ameaça a seu projeto.

 



PLANOS: Ainda na coletiva com a imprensa, Mariani disse que não quer “morrer na política”. “Veja o exemplo do Luiz Henrique. Lutou tanto na política e hoje a família vive com dificuldades (financeiras). Pra vida não tem segundo turno”, filosofou.

 

 

“Quero que procurem um ato meu para prejudicar o Aguiar?”

do deputado federal Mauro Mariani (MDB) respondendo a questionamentos da imprensa sobre o deputado estadual Antonio Aguiar (PSD)

 

 

Não deu liga

Na nota da semana passada sobre o projeto da vereadora Camila Lima (MDB) que isenta carentes do pagamento da taxa de religação do fornecimento de água da Casan, faltou dizer que vereador não pode legislar sobre autarquias estaduais.

 

 

RÁPIDAS

ORDEM: Coronel Mario (PR) criou regras para uso da tribuna da Câmara.

 

NA CASA: Não pode manifestar preferências políticas, ofender ninguém (principalmente os vereadores), falar palavrão ou fugir do tema proposto.

 

R$ 40 MIL: Foi quanto a Câmara de Canoinhas aprovou de repasse do Município para a Apoca.

 

6,4%: Foi o recuo nas ações trabalhistas em fevereiro. Efeito da reforma.

 

2017: Foi o ano mais violento no campo. Houve 70 assassinatos no Brasil segundo a Comissão Pastoral da Terra.

 

2,5 MIL:  Venezuelanos devem desembarcar em SC fugindo do caos provocado pela ditadura de Nicolas Maduro.

 

QUEDA…: Com o fim da janela que permitiu o liberou geral, o MDB perdeu o status de maior bancada na Câmara dos Deputados para o PT.

 

… E ASCENSÃO: O PT tem 60 das 513 cadeiras, enquanto o MDB tem 51 cadeiras.

 

ORGULHO: Márcio Schiefler Fontes, que atuou na comarca de Canoinhas, foi empossado titular do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária.

 

ORGULHO 2: Ele já integra o CNJ.

 

PERGUNTA PERTINENTE:
Quando começa a segunda etapa de instalação de rede de esgoto sanitário em Canoinhas?

 

Deixe seu comentário:

Top