Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Hospital Santa Cruz fechou 2016 com déficit de R$ 3,3 milhões

Contas foram prestadas durante sessão da Câmara de Canoinhas na noite desta segunda-feira                                

 

Na noite desta segunda-feira 15, a equipe do Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC) utilizou a tribuna da Câmara de Vereadores, durante a sessão, para prestar as contas do ano de 2016.

 

Na abertura o presidente do HSCC, Artur Burgardt, ressaltou que no ano de 2016 a entidade incorporou o Centro de Diagnóstico de Imagem (CDI), visando maior aporte de recursos. Frisou que a gestão do Hospital trabalha diariamente para ser o menos deficitária possível. “Estamos sempre fazendo cursos, treinamentos e o nosso diretor administrativo tem curso superior em administração, especialização em gestão hospitalar e agora está se aperfeiçoando pelo (hospital) Albert Einstein de São Paulo, isso tudo nos possibilita enfrentar as inúmeras dificuldades que há na gestão hospitalar”, destacou Burgardt. O presidente também agradeceu aos vereadores que em 2016 fizeram um repasse que possibilitou o pagamento do conserto do tomógrafo. “Tenho certeza que o agradecimento não é só meu e sim de toda a comunidade, com este tomógrafo conseguimos salvar mais vidas”, lembrou.

 

Na sequência assumiram a bancada o diretor administrativo Derby Fontana Neto e a contadora Juliana de Oliveira Kondlatsch para explanar à comunidade os números e todas as ações desenvolvidas pela entidade no ano de 2016.

 

“O Hospital funciona como qualquer empresa e a sua gestão é muito mais complexa. Nós seguimos todas as normas da contabilidade e somos uma entidade 100% transparente. Após fechado o balanço anual, é realizada uma auditoria pela empresa Auditoria Prospecta Auditores Associados, que emite o seu parecer e em seguida é avaliado pelo Conselho Fiscal e então apresentado em Assembleia”, explicou Juliana.



 

Segundo a explanação contábil, o HSCC fechou o ano de 2016 com um déficit que gira em torno de R$ 3,3 milhões. Juliana explicou que o que entra é muito menor do que os custos que o Hospital tem. “Nos bastidores o desafio é grande, encaramos a mesma realidade de Hospitais de todo o país, e o primeiro trimestre de 2017 já não está muito animador, mas de qualquer forma, estamos fazendo o possível para não deixar de atender ninguém e continuar com a mesma qualidade”, relatou a contadora.

 

Já o diretor administrativo da entidade falou sobre as dificuldades na gestão. Fontana diz que as dificuldades e a complexidade de se administrar um hospital do porte do HSCC, atendendo mais de 80% SUS e sendo uma entidade filantrópica, com os desafios impostos por uma crise sem precedentes que assola o setor da saúde no país, são inúmeras. Mas mesmo assim, com auxílio de todos, o Hospital vem se mantendo em pé e prestando um bom serviço.

 

O presidente da Câmara de Vereadores, Wilmar Sudoski (PSD), encerrou a participação da entidade na sessão ressaltando que não houve nenhuma reclamação do hospital: “Eu não escuto ninguém reclamando do nosso hospital, quem precisa utilizar os serviços conta com um bom atendimento e qualidade e isso certamente é resultado de uma excelente gestão”, frisou Sudoski.

 

Em breve a prestação de contas do ano de 2016 estará disponível no site do Hospital: www.hsccsaúde.com.br para que qualquer cidadão tenha acesso.

Deixe Seu Comentário