Governo volta atrás e abre vagas para 2º semestre nos Cedups

Cedup Vidal Ramos, em Canoinhas/Divulgação

A proposta é oferecer os cursos com maior procura de alunos e baixos índices de evasão        

 

A Secretaria de Estado da Educação apresentou, nesta quinta-feira, 5, em Florianópolis, o novo calendário de matrículas para os 18 Centros de Educação Profissionalizante (Cedups) de Santa Catarina. Em reunião com 11 diretores, a secretária Simone Schramm (Educação) anunciou alternativas para a abertura de novas turmas no segundo semestre de 2018. A proposta é oferecer os cursos com maior procura de alunos e baixos índices de evasão.

 

 


A relação de cursos que serão ofertados a partir de agosto será definida e encaminhada pelos próprios Cedups à Diretoria de Gestão da Rede Estadual até o final da tarde de segunda-feira, 9. As matrículas dos novos alunos serão realizadas em data ainda a ser definida pelas unidades. “Em momento algum se cogitou a possibilidade de acabar com o Ensino Profissionalizante em Santa Catarina: eu respeito e sei o quanto é importante o trabalho realizado nestas instituições”, ressaltou a secretária aos diretores. “O que está em discussão não é a importância ou a qualidade dos cursos, mas por que os alunos estão desistindo dos cursos no meio do caminho?”, acrescentou a secretária.

 

 

Acompanhada pelo secretário adjunto Gildo Volpato e diretores da SED, a secretária Simone Schramm pediu aos diretores dos Cedups que realizem estudos junto a suas equipes sobre a matriz curricular dos cursos e as ofertas e necessidades de cursos para cada região. O objetivo da revisão é combater os altos índices de evasão – há cursos com mais de 40% de desistência de um semestre para o outro. “Conto com a colaboração de vocês para implementar mudanças a partir de 2019”, disse.

 

 

MODELO
Houve consenso entre os gestores e a secretária Simone Schramm de que é necessário rever o atual modelo. “É hora de todos nós refletirmos sobre o futuro do Ensino Profissionalizante”, disse a diretora Márcia Costa, do Cedup Renato Ramos da Silva, em Lages. “Com as orientações e a conversa realizada hoje, será possível realizar ajustes e atender aos alunos”, observou a diretora Maristela Burigo da Silva Bolan, do Cedup de Criciúma. “É com diálogo que vamos planejar os próximos passos”, complementou o diretor-administrativo Alexandre Postól Sobrinho, do Cedup Dario Geraldo Salles, de Joinville.



 

 

Para o diretor Osvaldo da Silva Sobrinho, do Cedup Hermann Hering, de Blumenau, a discussão levantada pela secretária Simone Schramm é crucial para a construção de um novo modelo de Ensino Profissionalizante em Santa Catarina. “O diálogo passou a ser uma marca registrada da secretária Simone Schramm. Estou saindo daqui satisfeito e com respostas para levar para a comunidade blumenauense”, disse.

 

 

PRONATEC
Paralelamente aos cursos ofertados pela Secretaria de Estado da Educação, a secretária anunciou a abertura de 250 vagas via Pronatec/Mediotec. Simone Schramm disse ainda que, com o apoio da Frente Parlamentar Catarinense em Brasília, solicitou ao Ministério da Educação (MEC) a abertura de outras 275 vagas para atender aos alunos do Ensino Médio ainda no segundo semestre de 2018. “O objetivo é oferecer cursos que tenham outra matriz curricular e fortalecer o Ensino Profissionalizante em Santa Catarina”, reforçou.

 

 

Dos 18 Cedups do Estado, um funciona no distrito de Marcílio Dias, em Canoinhas.

Top