Governo Passos é fruto só de propaganda?

Prefeito Beto Passos em seu gabinete/Priscila Noernberg/Divulgação

Edinei Wassoaski analisa frase de expoente da oposição sobre o governo de Canoinhas                                        

 

Muito se comentou sobre a frase citada aqui na coluna atribuída a um expoente da oposição afirmando que se tirar a propaganda, o governo Beto Passos (PSD) se esvai. Será?

 

 


     Pois bem, a coluna analisou as últimas realizações do governo e acha que nem tudo é marketing. Ontem mesmo, Passos inaugurou internet nas praças, um avanço inevitável considerando a necessidade cada vez mais premente de comunicação. No evento anunciou uma série de metas a serem cumpridas em curto prazo.

 

 

     Olhando somente no retrovisor, se não dá pra dizer que Passos é só propaganda, muito menos dá pra afirmar ser ele um exemplo de eficiência. Ações tão destacadas como o “remédio em casa” e o agendamento de consulta ainda capengam. Segundo a secretária de Saúde, Zenici Dreher, os cadastros do “remédio em casa” ainda estão sendo feitos e sobre os agendamentos, os enfermeiros dos postos estão analisando caso a caso. A notícia de que o programa de medicamentos estava sendo implementado, no entanto, já saiu em fevereiro do ano passado. Assim como a das desapropriações de áreas ocupadas por empresas que ganharam o terreno, mas não geraram um só emprego. Até agora, com estardalhaço, foi anunciada só uma desapropriação. Vereadores cobraram, nesta semana, um relatório sobre em que pé a situação anda. Frise-se que Passos é o primeiro em décadas a mexer nesse vespeiro. Em gestões anteriores jogava-se uma cortina de fumaça sobre a questão.

 

 

    Na área de Planejamento, viu-se uma bem intencionada secretária tentando fazer a coisa certa agonizar em interesses particulares. Sem estômago para enfrentar as agruras do serviço público, Vivianne Collares pediu demissão na semana passada. Grande perda para Passos.

 

 

    Não há muito o que se falar sobre a área rural, até porque nem mesmo a eficiente assessoria de imprensa consegue extrair algo de lá. Aliás, ganha um doce quem souber na ponta da língua quem é o secretário.

 

 

     Na área de infraestrutura, Gil Baiano conseguiu diminuir as reclamações, o que não é pouco, mas ainda não passou pelo teste de uma temporada de chuvas. Está tendo sorte.

 

 

     Há dois destaques importantes a se fazer: meio ambiente, sempre o patinho feio da administração, mas que ganhou fôlego novo com Hilário Kath; e Educação, onde creio que Passos tenha alcançado até o momento sua maior façanha: colocar ordem nas matrículas nos CEIs. Quem enfrentou a burocracia desse primeiro momento pode ter achado complicado, mas a longo prazo, Passos resolveu um problema de anos. Disse que iria acabar com as filas e acabou. É um bom começo, mas não basta.   

 

A PROPÓSITO: Passos ganhou projeção como radialista batendo, justamente, em políticos. Agora é vidraça e sabe disso. Também sabia, quando descia a lenha em prefeitos, que não é nem um pouco fácil administrar uma cidade com poucos recursos. Taí a lista dos 30% a menos que prova isso.

 

 

E O PARQUE?

Uma das primeiras ações de Beto Passos (PSD) como prefeito foi reativar o projeto do Parque da Cidade. Ao longo do ano passado conseguiu uma emenda de R$ 200 mil e desapropriou uma das áreas. Nada mais que isso. O tempo passa e fica cada vez mais distante o sonho que se arrasta desde os anos 1950. A foto é de janeiro de 2017, quando Passos elegeu o Parque sua prioridade.

 

 

30% – o retorno



Uma semana depois de ter decretado o fim do bônus de 30% para os servidores com dedicação exclusiva, prefeito Beto Passos (PSD) voltou atrás e editou portaria concedendo o benefício para seis servidores da Secretaria de Assistência Social e para um médico que atua no interior. Atiçou ainda mais a indignação dos demais profissionais.

 

 

COMANDO

 O arquiteto e urbanista Luis Gustavo Bechel declinou do convite para assumir a Secretaria de Planejamento de Canoinhas, cargo deixado na semana passada por Vivianne Colares. Especula-se a possibilidade de o engenheiro João Linzmeier assumir a vaga, mas o vice Renato Pike é categórico em dizer que essa hipótese está fora de cogitação pelo governo.

Falando em cargos, ainda não se sabe quem vai assumir a Fundação Cultural de Canoinhas. Luizinho Martins deixou o cargo há duas semanas.

 

 

  “Se o intuito era economizar, deveria ter ocorrido antes de criar expectativa”

do vereador Paulinho Basilio (MDB) sobre o anúncio do corte do adicional de 30% para dedicação exclusiva de servidores municipais de Canoinhas

 

Fogo no parquinho

Eduardo Pinho Moreira (MDB) conseguiu quebrar um recorde. Há 30 anos a Assembleia não rejeitava uma medida provisória assinada pelo governador. A rejeição da medida que diminuía ICMS da indústria e onerava o comércio diz muito dos bastidores da eleição deste ano. Quem diga Gelson Merisio (PSD), que saiu como grande vitorioso na queda de braço. A exemplo do fechamento das ADRs, Pinho novamente meteu os pés pelas mãos.

 

 

RÁPIDAS

BEM…: Pré-candidato ao governo do Estado pelo MDB, o deputado federal Mauro Mariani continua sendo o parlamentar com o melhor desempenho entre os catarinenses do Congresso Nacional, segundo o site Ranking dos Políticos (http://www.politicos.org.br).

 

… NO RANKING: No geral, Mariani aparece na 18ª colocação, entre 513 deputados e 81 senadores. Entre os critérios avaliados estão a presença em plenário, participação em comissões, quantidade e qualidade dos projetos, dados sobre gastos e processos judiciais.

 

IDE EM PAZ: O servidor da Câmara de Canoinhas, Luiz Lacowicz, se prepara para nova missão em Timor Leste.  Sem ônus para o Município, garante o presidente da Câmara, Cel Mario.

 

COMO ERA BOM: Vez ou outra Edmilson Verka (PSDB) rumina sobre seus tempos como secretário do Desenvolvimento Econômico.

 

SEM GPS: Se pra ele foi bom, entrou no anedotário popular a vez em que Verka foi mostrar terreno no interior para empresários interessados em investir em Canoinhas e se perdeu. Os empresários, claro, ficaram furiosos.

 

40: anos é a pena máxima sugerida pelo ministro do Supremo, Alexandre de Moraes em projeto de segurança pública apresentado ao Congresso.

 

 

PERGUNTA PERTINENTE: 

De qual próxima canetada o governador de SC Eduardo Pinho Moreira terá de voltar atrás?

 

Deixe seu comentário:

Top