Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Governo decide fechar unidade de coleta do Hemosc em Canoinhas

Unidade do Hemosc de Canoinhas funcionava no prédio do Hospital Santa Cruz/Divulgação

Depois de trinta dias de férias coletivas, unidade deveria ser reaberta nesta segunda-feira, 2. População que foi até o local para doar sangue se surpreendeu com comunicado

 

Quem esperou um mês para doar sangue na unidade do Hemosc de Canoinhas, anexa ao Hospital Santa Cruz, se surpreendeu ao procurar a unidade nesta segunda-feira, 2, data marcada para reinício dos trabalhos. O Governo do Estado decidiu fechar a unidade definitivamente.

 

 

Em comunicado, o Hemosc informa que a Unidade de coleta de Canoinhas tem três cadeiras e funciona quatro horas por dia, de segunda a sexta-feira, tendo portanto uma capacidade instalada para 720 coletas/mês, sendo que durante todo o tempo de funcionamento, em nenhum mês, houve o alcance deste resultado. Em 2015 foram 3175 coletas no ano, uma média mensal de 266 coletas. “Considera-se que para um serviço não ser caracterizado como deficitário (custo x efetividade), o número mínimo de coletas no mês é de 400 bolsas, onde percebe-se também que em nenhum mês houve essa coleta mínima na Unidade de Coleta de Canoinhas. Ainda, no que se refere ao percentual de coletas realizadas pela Unidade de Coleta de Canoinhas, considerando o total de bolsas coletadas na Hemorrede, no ano de 2015 sua coleta representou somente 2,43%”, diz o comunicado.

 

Outro motivo apontado para o fechamento é o índice de aproveitamento das bolsas coletadas não ser tecnicamente satisfatório, “decorrente do tempo entre a coleta da bolsa em Canoinhas e o processamento em Joaçaba, impossibilitando a produção de concentrado de plaquetas, gerando somente concentrado de hemácias e plasma comum. Este plasma não deve ser utilizado na terapia transfusional sendo enviado à indústria para produção de hemoderivados, porém com a irregularidade de recolhimento por parte da Hemobrás e a ausência de espaço físico para acondicionamento (freezeres com temperatura inferior a -20°C) muitas bolsas de plasma são descartadas.”

 

Este tempo e índice de aproveitamento é fortemente influenciado pela dificuldade de transporte de bolsas e amostras na região, segundo o Hemosc. Este transporte já foi realizado pela Reunidas, mas foi cancelado por causa de problemas como o extravio de bolsas e abertura das caixas térmica. A partir de 2015 o Hemosc passou a fazer o transporte duas vezes por semana por motorista e carro do próprio órgão.

 

O comunicado cita, ainda, que o Hospital Santa Cruz é parceiro, cedendo a sala ocupada pelo Hemosc. “Estamos cientes que a presença do Hemosc ocupa espaço importante do Hospital, impede a realização dos projetos de obras para ampliação e melhorias necessárias.” Cita, ainda, que a Unidade de Coleta de Canoinhas não possui os alvarás sanitário, de funcionamento e do Corpo de Bombeiros, pois a liberação está vinculada diretamente a readequações da estrutura física e a aprovação na Vigilância Sanitária do projeto arquitetônico da unidade. “Igualmente, e consequência da ausência das documentações citadas não há registro no Cremesc do responsável técnico, estando assim a unidade irregular no aspecto documental.”

 

Outro problema é aposentadoria do médico responsável pela Unidade. O Hemosc diz que foi “frustrada” a tentativa de contratar outro médico.

 

O Hemosc afirma que “o quantitativo diário coletado em Canoinhas será compensado nas demais estruturas da Hemorrede, se necessário, de modo que o fechamento da Unidade não impacte nos estoques de sangue.”

 

Encerra o comunicado, citando a Associação dos Doadores de Sangue de Canoinhas e Região (Adosarec), que lutou para a instalação da Unidade. “Sabemos, contudo, da necessidade de se manter o atendimento daquela região e das ações que estimulem a doação de sangue. É por este motivo, que manteremos o atendimento aos doadores da região de Canoinhas, com a realização de Coletas Externas, que consiste na formação de uma equipe mínima e alocação de equipamentos em área previamente definida pelo município a ser visitado. Também é possível a organização de grupos de doadores, cuja estrutura de transporte será organizada pelo HEMOSC ou pelo município, quando disponível. Os serviços de Coletas Externas e Agendamento dos grupos de doação, serão organizadas pelo Hemocentro Regional de Joaçaba e agendadas conforme a necessidade de estoque da Hemorrede. Colocamos, portanto, ambos serviços à disposição da Associação dos Doadores de Canoinhas – a ADOSAREC, a quem rendemos homenagens ao trabalho realizado, e dos demais doadores do município de Canoinhas e região, pois sabemos da importância de se manter a comunidade parceira e da necessidade de se facilitar o acesso do doador aos serviços, uma vez que dependemos todos, destes indivíduos solidários que nos procuram e garantem com seu ato, a possibilidade dos demais atendimentos de saúde do Estado.”

 

 

 

 

 

Deixe Seu Comentário