Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Beto Faria vai gastar R$ 920 mil de sobras de 2015 nos próximos meses

Edinei Wassoaski informa que ao que tudo indica, prefeito fez reserva com recursos do ano passado para investir às vésperas da eleição de outubro            

 

Talvez o partido mais profissional e mais bem preparado de Canoinhas, o PMDB demonstra mais uma vez que não brinca em serviço e tem estratégia muito bem definida para ganhar as eleições de outubro.

Prova disso é que a Câmara de Vereadores aprovou nesta semana a liberação de R$ 920 mil de sobras do ano passado para abastecer a Secretaria de Obras. Difícil não achar que se trata de manobra eleitoral a “sobra” de R$ 920 mil em um ano de estradas intransitáveis, de secretários se queixando de poucos recursos e do povo se manifestando diariamente nas redes sociais reclamando da inércia da pasta. Em tempos de tentativa de moralização da política na marra, a administração Beto Faria aposta na velha prática da “memória curta” do povo.

Outra prática típica de campanha é inaugurar obras às vésperas de se esgotar o prazo que pré-candidatos têm para participar de atos públicos. Hoje à tarde, Faria entrega a obra da Policlínica Municipal, iniciada em 2011.

Por outro lado, Faria é um dos poucos prefeitos do País com dinheiro em caixa para fazer e acontecer às vésperas da eleição. Na terça-feira, 22, o prefeito de União da Vitória, Pedro Ivo Ilkiv (PT), anunciou que não vai concorrer a reeleição. Segundo ele, por causa da crise econômica, que exige tempo integral do prefeito. Real motivo: não tem como usar uma máquina falida em campanha e, bem por isso, o risco de passar vexame é grande. Bom lembrar que o mesmo motivo levou o prefeito de Florianópolis, César Souza Jr, a desistir da reeleição.

A crise será um fator importante nesta eleição e deve derrubar muitos candidatos a reeleição, incapacitados até mesmo de pagar salários dos servidores públicos, uma ação suicida para qualquer prefeito. Ainda mais em campanha.

Faria, ao contrário de muitos outros, bancou a formiga do conto da cigarra. Os frutos que colherá, no entanto, são incertos.

 

>>> Em entrevista ao colunista do JMais, Biluka, o secretário regional Ricardo Pereira Martin garantiu que até outubro a SC-303, malfadada rodovia que liga Canoinhas a Timbó Grande, estará minimamente transitável. Não precisa ser gênio para estabelecer a conexão entre ação e eleição, não é não? A propósito, deputados estaduais defenderam nesta semana a privatização das rodovias estaduais. Todo mundo já percebeu a incompetência do governo.

 

 

coluna menorO secretário executivo regional da ADR Canoinhas, Ricardo Pereira Martin, reuniu na tarde de quarta-feira, 22, em seu gabinete, representantes dos órgãos de governo da região. Discutiram o Programa de Desenvolvimento e Redução das Desigualdades Regionais, que contempla Canoinhas. Nesta semana, também, o Governo firmou acordo com o Banco do Brasil para estabelecer as prioridades por meio de estudos técnicos.

 

 

 

colunaPrefeito de Canoinhas, Beto Faria (PMDB) mostra ao deputado federal Mauro Mariani (PMDB) a faixa de prefeito “amigo da criança” que recebeu esta semana em Brasília. Leoberto Weinert (PMDB), seu antecessor, também recebeu a honraria, estrategicamente entregue às vésperas da eleição.

 

 

 

 

PERGUNTA PERTINENTE

Tantas autarquias e o Estado contrata o Banco do Brasil para estudar regiões?

 



 

Faltou clareza

Até o meio da semana era dada como certa a dobradinha Luis Shimoguiri e Gilson Nagano em Três Barras. Shimoguiri, que deixou o PSD  e ingressou no PR logo depois que Nagano ingressou no PSD pelas mãos de Elói Quege (PP), tem assediado Nagano sedento de provar que Quege deu um tiro no pé. Não funcionou. Nagano ouve o agora republicano com atenção, mas não identifica clareza no que diz o ex-prefeito. Bastante objetivo, Nagano dá entender que se Shimoguiri vir, terá de ser na vice. Shimoguiri, por sua vez, propõe uma pesquisa de intenção de voto. O mais bem colocado lidera a chapa. Nada feito para Nagano. Dessa forma, ao que tudo indica, Três Barras terá três candidatos: Nagano, Shimoguiri e Emílio Gazaniga (PP).

 

 

Será?        

 

O deputado federal Jorginho Melo (PR) esteve nesta sexta em Canoinhas e teve reunião  com Renato Pike (PR) e Beto Passos (PSD). Pike tem em Melo um padrinho político, adotado depois do rompimento com Antonio Aguiar (PMDB) e, como tal, ouve muito o deputado federal. Gente próxima afirma que da reunião saiu o apoio oficial de Pike à candidatura de Passos a prefeito, assumindo a vice do peesedista. Pike nega qualquer acerto.

 

 

“Não sei quem é o grupo dele. Gosto de jogo aberto

do pré-candidato a prefeito de Três Barras, Gilson Nagano (PSD), sobre Luis Shimoguiri (PR), deixando a possível aliança cada vez mais distante

 

RÁPIDAS

SEM CONVERSA: O pré-candidato Emílio Gazaniga (PP) até tentou dialogar com Gilson Nagano (PSD), mas o japonês não quis papo. Enquanto presidente da Câmara de Três Barras, o prefeiturável do PSD trocou farpas diversas vezes com o ex-diretor da Samasa.

 

COM QUEM SERÁ?: O PMDB deve fechar com o PP em Três Barrras. A vice até foi oferecida a Rildo Voigt, que deve recusar o convite e disputar uma vaga na Câmara. Gerson de Souza, o Dunca, pode ser a escolha do partido para compor chapa.

 

RESSACA: A prefeitura de Bela Vista do Toldo está pagando em parcelas R$ 150 mil (mais juros) que haviam sido cedidos pelo Ministério do Turismo para a realização de uma festa que supostamente nunca aconteceu durante o mandato de Adelmo Alberti (PSDB).

 

TROCA: O tenente coronel Gilberto Dominico deve ir para a reserva remunerada em breve, abrindo vaga para um novo comandante da Polícia Militar.

 

R$ 130 MIL: Deputado estadual Patrício Destro (PSB) intermediou liberação de dinheiro para compra de uma ambulância para Canoinhas.

 

VISIONÁRIO: Certa vez perguntei ao secretário estadual de Desenvolvimento, Carlos Chiodini, o que ele faria para desenvolver Canoinhas e ele ficou bravo. Agora, a resposta: uma pista de skate.

Deixe Seu Comentário