Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Em quem votar?

Edinei Wassoaski reflete sobre as alternativas para a eleição presidencial no Brasil                         

 

As manifestações a partir da greve dos caminhoneiros não deixaram dúvidas (se é que haviam) de que o brasileiro, de modo geral, não aguenta mais o atual sistema de governo. Cansou de pagar altos impostos por retorno de péssima qualidade ou pífio. É nesse quintal que germina a semente da intervenção militar, ingenuamente apontada por uma minoria como uma solução para os problemas do Brasil. Bem pelo contrário, seria criar um problema maior ainda. Argumentos que comprovem isso sobram aos borbotões, a começar pela própria experiência brasileira de 1964.

 

 


    Diante dessa situação em que a única solução me parece mesmo o voto em outubro, surge a questão: em quem votar?

 

 

    Em candidatos de centro chafurdados na lama da corrupção ou sob suspeita? Em candidatos  de extrema direita com ideias totalitaristas e populistas? Ou em candidatos de extrema esquerda iludidos por um passado que não volta mais?

 

 

     Dos 13 pré-candidatos que se apresentaram até agora, foi isso que vimos até agora. Ao que tudo indica, ainda haverá um aglutinamento destes nomes antes mesmo das convenções. A conferir.

 

 

     A despeito das coligações, surge a desilusão diante de um cenário tão duro. O outsider salvador da pátria que todos aguardavam não veio e o que nos resta é o mesmo de sempre.

 

 

     Se elegermos o que já conhecemos, pelo menos, sabemos onde estamos pisando. O grande risco é de elegermos um novo Fernando Collor de Melo, que assumiu a Presidência em um cenário muito semelhante ao atual em 1990 e deu no que deu.

 

 

     Pessimistas dizem que o brasileiro não sabe votar. Não concordo. Acho que o grande problema é que muitos brasileiros votam pensando no próprio umbigo. Por que, afinal, campanhas custam tão caro? São comícios, viagens, assessores? Também. Mas a julgar pelos caixas 2, 3, 4… desconfio que o grande custo que os candidatos têm é o “voto a voto”, vendido sem cerimônia. Às vezes recebe-se em espécie, e outras, em favores. Aí está o vasto número de comissionados em todas as esferas que não nos deixa mentir.           

 

 

 

Efeitos da turbulência

O Brasil não é mais o líder mundial na exportação de carne de frango. Perdeu o título para a Tailândia. É um triste efeito da catastrófica operação Carne Fraca, que levou os europeus a imporem uma série de restrições às importações. A greve dos caminhoneiros atrasou o embarque de vários contêineres. O mercado mundial não quer nem saber o que acontece no Brasil, quer saber é de carne na mesa.

 

Divulgação

PR DE CANOINHAS DEVE IR À ESTADUAL

Reunião do PR de Canoinhas sinalizou para uma guinada na disputa deste ano. Renato Pike estuda abandonar a disputa federal e concorrer a uma vaga na Assembleia estadual. Coronel Mário Erzinger e Zenici Dreher também são opções. “O PR não quer apoiar o Aguiar, nem o Leoberto”, afirmam lideranças do partido em Canoinhas. Jorge Goetten, de Itajaí, seria apoiado a federal.

 

 

Errou a mão

Prefeito Beto Passos (PSD) não demonstra muita vontade de manter uma boa relação com a Câmara de Vereadores. Prova disso é a enxurrada de requerimentos que chegam ao Executivo. Se alguma relação houvesse para além dos nomes da situação, Passos esclareceria as dúvidas do Legislativo em um café semanal, por exemplo.

 

 

“Só enchem linguiça. Aqui nenhum vereador é palhaço”

da vereadora Telma Bley (MDB) sobre as respostas evasivas a  requerimentos. “Um texto sem começo, meio, nem fim”, completou

 

 



PREFEITO EM EXERCÍCIO

Prefeito de Papanduva, Luiz Henrique Saliba (PP), transmitiu nesta segunda-feira, 4, o cargo para o vice-prefeito João Jaime Ianskoski (PSD) pelo período de 30 dias, em razão de suas férias.  Em seu discurso, Saliba frisou que deixou um cronograma de obras a serem executadas por seu substituto no próximo mês.

 

Hospitais filantrópicos

Na penumbra, deputados catarinenses deram uma colher de chá ao governo. A Assembleia Legislativa de SC aprovou na semana passada, um dia antes do feriado e em meio aos efeitos da greve dos caminhoneiros, a medida provisória que permite o Governo do Estado contabilizar o dinheiro do fundo destinado aos hospitais filantrópicos dentro do percentual mínimo que precisa ser investido em saúde.

Dos 40 deputados, apenas 23 votaram e o placar foi de 12 a 11 pela aprovação. A MP foi assinada em dezembro pelo governador Raimundo Colombo (PSD) e tinha validade de 90 dias. Com a decisão dos parlamentares, agora vira lei.

 

 

FROTA: Prefeito e vice de Bela Vista do Toldo, Adelmo Alberti e Carlinhos Schiessl, respectivamente, receberam  sete novos veículos comprados ao custo de R$ 308,8 mil nesta semana. Tudo comprado com recursos próprios.

 

 

TCE salva Colombo

Por quatro votos a um, o Tribunal de Contas do Estado de SC (TCE) decidiu aprovar o parecer prévio das contas de 2017 do governo catarinense. Em sessão realizada nesta quarta-feira, 6, a maioria dos membros da corte seguiu o voto do conselheiro Wilson Rogério Wan-Dall, que fez uma análise sobre a execução orçamentária no ano passado. O Ministério Público de Contas (MPTC), havia solicitado a rejeição das contas do governador Raimundo Colombo (PSD), por haver “graves restrições”.

 

 

 

RÁPIDAS

HOMENAGEM: Deputado federal Mauro Mariani (MDB) receberá o título de cidadão honorário de Major Vieira no próximo dia 14.

 

CONTRAPONTO: Vereador tresbarrense Marco Antonio de Souza nega que tenha apadrinhados no governo Shimoguiri. Reconhece que o MDB tem cargos comissionados, que estão a disposição do prefeito.

 

EDUCAÇÃO: Cerimônia na quinta-feira, 14, às 19h, marca os 8 anos de fundação do campus Canoinhas do IFSC.

 

MISTÉRIO: A Polícia investiga o desaparecimento de grande volume em dinheiro da escrivaninha de um membro do primeiro escalão do governo Passos em pleno horário de expediente.

 

CATARINENSE: A Mesa Diretora da Câmara Federal determinou a perda do salário, da cota parlamentar e do apartamento funcional do deputado João Rodrigues, preso acusado de corrupção.

 

INCHANDO: Foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia o projeto que cria 462 cargos para atendimento de todos os juízes nas comarcas de Santa Catarina.

 

DE OLHO: Projetos de lei que facilitam a criação de municípios seguem a passos largos em Brasília na contramão do déficit anual que beira os R$ 159 bilhões.

 

 

PERGUNTA PERTINENTE: 

O desconto do valor do diesel vai chegar ao consumidor neste final de semana?

 

Deixe Seu Comentário