Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Desinteresse pela copa, Justiça vai decidir tabela do frete e ANS propõe ajuste para planos de saúde nas manchetes desta terça-feira

A seleção brasileira estreia na Copa a Rússia no dia 17 de junho. Arquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil

12 de Junho de 2018

 

 

 


Diário  Catarinense                                                                                                                     

 

Brasil treina na Rússia com direito a invasão de torcedores

————————————————————————————

 

O Globo

 

Manchete: Justiça vai decidir sobre tabela de frete

Ações contra fixação de preços já chegam a 30

Transporte de cargas de diversos setores está travado há 11 dias, enquanto negociações prosseguem

O impasse prolongado entre caminhoneiros, governo e empresários a respeito da definição de uma tabela com preços mínimos para o transporte de cargas empurrou a questão para a esfera judicial. Já há 30 ações na Justiça, segundo levantamento da Advocacia Geral da União (AGU), a maioria delas pedindo que seja declarada a inconstitucionalidade do tabelamento. As empresas se queixam de que a fixação de preços fere os princípios do livre mercado. Especialistas consideram o tabelamento de difícil implementação. O transporte de cargas de diversos setores está travado há 11 dias, enquanto as negociações prosseguem. (PÁGINA 17)

 

 

ANS propõe ajuste de 10% para planos de saúde individuais

A Agência Nacional de Saúde Suplementar propôs ajuste de 10% nos planos individuais, quase quatro vezes mais que a inflação dos últimos 12 meses. Nos contratos coletivos, imunes à regulação de ajuste, já há aumentos acima de 20%, que foi o índice da inflação específica do setor em 2017. (PÁGINA 20)

 

 

Cúpula Trump-Kim inicia período de longas negociações

Último conflito da Guerra Fria na mesa

O histórico encontro do presidente dos EUA, Donald Trump, com o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, em Cingapura, abriu hoje (noite de ontem no Brasil) a expectativa do fim do último conflito da Guerra Fria, visando à desnuclearização da Península Coreana. “Teremos um tremendo relacionamento”, disse Trump após apertar a mão de Kim. Mas a cúpula apenas dará início a um processo longo, complicado e arriscado de negociações, segundo admitiu o secretário de Estado americano, Mike Pompeo. (PÁGINA 22)

 

 

Violência custou ao Brasil R$ 450 bilhões em 20 anos

O Brasil perdeu R$ 450 bilhões em capacidade produtiva entre 1996 e 2015 devido ao aumento da criminalidade, segundo estudo divulgado ontem pelo governo. A violência consome cerca de 4% do PIB do país. (PÁGINA 4 e Lydia Medeiros)

 

 

MDB questiona se Meirelles é viável

Com a percepção geral de piora na economia, segundo o Datafolha, candidatura do ex-ministro Henrique Meirelles é contestada no MDB. (PÁGINA 3)

————————————————————————————

 

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Indefinição sobre frete trava o transporte de carga

Embarques do agronegócio têm 11 dias de atraso, indústria sente falta de insumos: tabela está sendo negociada

Embora não haja mais bloqueios nas estradas, a indefinição do governo em torno da tabela de preço mínimo do transporte rodoviário faz com que empresas adiem os deslocamentos, com reflexos na exportação e na produção. Os embarques do agronegócio estão atrasados há 11 dias. Exportadores de cereais informam que 10 milhões de toneladas estão paradas e 50 navios esperam soja nos portos. Setores da indústria sentem a falta de insumos. O tabelamento do frete – decisivo para encerrar a paralisação dos caminhoneiros – virou armadilha para o governo. Já foram editadas duas versões da tabela. A primeira, em vigor, atendeu os caminhoneiros, mas desagradou ao agronegócio, que fala de preços até 150% maiores. A segunda contrariou os caminhoneiros. Uma terceira versão está em discussão. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

 

 

Inflação ficará na meta, diz BC 



O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, disse que “a inflação não ia ficar abaixo de 3% para sempre”, mas o índice oficial de preços não vai ultrapassar a meta de 4,5% para ano. (PÁG. B6)

 

 

‘SUS da Segurança’ prevê R$ 800 mi

Verba para o Sistema Único de Segurança Pública (Susp) virá das loterias federais. Até 2022, estima-se aporte de R$ 4,3 bilhões para o combate à criminalidade. (METRÓPOLE / PÁG. A14)

 

 

Polarização dá impulso à notícias falsas

Especialistas que participaram ontem do Fórum Estadão- Faap acreditam que a polarização política aumenta a rejeição dos fatos e alimenta notícias falsas. Para eles, cabe à sociedade – mais que ao Estado – filtrar essas informações. (POLÍTICA/ PÁG. A8)

 

 

O mau humor do brasileiro 

Pesquisas qualificam Michel Temer como o mais impopular presidente e expressam pessimismo com a economia. Nos dois casos a percepção não se sustenta em fatos. (PÁG. A3)

 

 

Hora do realismo na Argentina 

Não há mágica para fazer um país crescer de forma duradoura quando imperam gastança e irresponsabilidade no governo. (PÁG. A3)

————————————————————————————

 

Folha de S. Paulo

 

Manchete: Maioria dos brasileiros não tem interesse na Copa russa

Segundo Datafolha, 53% são indiferentes ao Mundial; nem ótima fase da seleção anima

Às vésperas do início da Copa do Mundo da Rússia, o desinteresse dos brasileiros com a competição aumentou, aponta o Datafolha. Segundo pesquisa nacional feita semana passada, 53% dizem ser indiferentes à Copa, que começa na quinta. O Brasil estreia no domingo. A marca atual é a pior às vésperas de um Mundial desde o início da série histórica, em 1994. No final de janeiro, o desinteresse era de 42%. A falta de animação é maior entre mulheres (61%), pessoas de 35 a 44 anos (57%) e os com renda familiar de até dois salários mínimos (54%). Nem a ótima fase da seleção do técnico Tite, que sofreu uma única derrota em 21 partidas e é apontada como uma das favoritas ao título, empolga os brasileiros. De acordo com o levantamento, apenas 18% dos entrevistados dizem ter grande interesse pela competição. Paulistanos ouvidos pela Folha dizem que a indiferença se deve à crise no país, a casos de corrupção na CBF e à derrota por 7 a 1 para a Alemanha na Copa de 2014. O Datafolha entrevistou 2.824 pessoas em 174 cidades. A margem de erro é de dois pontos. (Copa 2018 p. 1)

 

 

Partidos buscam flexibilizar regras para a vaquinha online

Siglas como PSDB, DEM e Novo querem mudar no Tribunal Superior Eleitoral o limite diário de R$ 1.064 para quem quer doar a seus candidatos na internet. O pedido está no gabinete do presidente da corte, Luiz Fux. (Poder A4)

 

 

PSDB só tem plano A, de Alckmin, para Planalto, diz Doria (Poder A6)

 

 

Para economizar, governo centraliza gasto com papelaria (Mercado p. 6)

 

 

Trump enfrenta seu pior adversário em cúpula com Kim

Embora ressalte suas habilidades de negociação, o americano Donald Trump enfrentaria nesta madrugada em Singapura seu adversário mais desafiador: o instável norte-coreano Kimjong-Un. (Mundo A10)

————————————————————————————

Deixe Seu Comentário