Dentista teria sido assassinado antes de incêndio em hotel

VVale

Incêndio pode ter sido provocado para ocultar os ferimentos provocados em Gilberto Schumann

 

Desde o momento do incêndio que consumiu o antigo Hotel Neumann, no centro de União da Vitória, o delegado adjunto da Polícia Civil de União da Vitória, Rafael Pereira, preside um inquérito para apurar as circunstâncias do incêndio e, consequentemente, a morte do proprietário do imóvel, Gilberto Schumann.

 

 


Com exclusividade, o Portal Vvale conversou com o delegado chefe da 4ª Subdivisão Policial (SDP), Douglas Carlos de Possebon e Freitas, que afirmou que  o dentista foi ferido com dois golpes de objeto contundente, possivelmente faca, no abdômen e na perna.

 



 

No entanto, esses dois ferimentos não seriam suficientes para levar Schumann à morte. “Alguém ateou fogo no quarto da vítima”, afirmou o delegado.

 

A investigação segue em andamento.

Deixe seu comentário:

Top