Dados da Fecomércio traçam perfil do consumidor catarinense em 2018

Rovena Rosa/Agência Brasil

Levantamento sobre principais datas do comércio trazem insights para negócios

 

Um dos maiores desafios das empresas e marcas é entender o complexo comportamento do consumidor, desde as características mais subjetivas (desejos, necessidades e motivações) às mais práticas, como os principais locais de compra, formas de pagamento, atributos que influenciam a escolha do produto e estratégias para garantir o melhor custo/ benefício.

 


Em tempos de retomada da economia, depois de uma recessão que tirou muita gente do mercado, conhecer o perfil do cliente por meio de dados não é mais um diferencial, mas uma questão vital para a sobrevivência dos negócios.

 

“A partir do monitoramento de indicadores, como inflação, confiança e nível da renda, o empresário pode até captar o humor do mercado, mas é necessário ir mais fundo nas informações para identificar oportunidades, saber onde investir de forma assertiva em produtos, serviços ou pessoas, repensar a comunicação e política de preços ou fazer controle de estoque”, avalia o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

 

 

Comportamento do consumidor catarinense

Os resultados das pesquisas da Fecomércio SC do primeiro semestre – Volta às Aulas, Páscoa, Dia das Mães e Dia dos Namorados- dão alguns sinais de como o catarinense está consumindo.

 

 

A intenção de compra nas quatro primeiras datas do ano subiu 3,9% entre 2016 e 2018. Os empresários acompanham esta variação para avaliar se vale a pena contratar funcionários temporários ou ampliar o estoque, por exemplo.



 

 

Já o gasto médio cresceu 15,3% neste mesmo período, segundo as pesquisas de avaliação do consumidor, realizada após as datas com parte do público que efetivou compras. Isso demonstra que o consumidor gasta mais do que planeja inicialmente, seja por desconhecimento dos preços ou por mudança nas preferências na hora da compra. Captar esse comportamento e transformá-lo em uma estratégia, como a venda de produtos com alto valor agregado, é fundamental para o empresário aumentar o faturamento.

 

O ticket médio está estável de 2016 a 2018 no Estado, avaliando a evolução de todas as datas. Destaque para o Dia dos Namorados deste ano, que subiu 22,8%, sinalizando recuperação. Como o volume de vendas ainda não atingiu os níveis pré-crise, mesmo que as lojas tenham um ticket médio maior o faturamento ainda está abaixo dos resultados observados em anos de intensa atividade econômica, como se via até 2014.

 

Os critérios que norteiam as compras têm pesos diferentes de acordo com a data. Na compra do material escolar na Volta às Aulas, por exemplo, o preço é determinante, à frente das outras datas. Já no Dia dos Namorados, são as características dos produtos que se destacam na hora de escolher o presente.

 

Deixe seu comentário:

Top