Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Crise entre Polícias lá e cá

Operação Mata Leão, desencadeada em 2012 entre policiais civis e militares de Canoinhas, desencadeou crise entre as polícias/Arquivo

Edinei Wassoaski analisa o conflito que vem de tempos entre as corporações da Polícia Civil e Militar                                                                                           

 

A crise entre as Polícias Civil e Militar de Canoinhas não é abertamente declarada, mas existe. Ficou ainda mais complicada depois da operação que culminou na morte do rapaz envolvido na morte da irmã do prefeito Beto Passos. A morte de Josias da Silva nada teve a ver com a irmã do prefeito. Ele foi morto em uma troca de tiros com policiais militares semanas depois do ocorrido, mas quando a Polícia Civil foi investigar o caso, descobriu que a PM havia tomado frente da investigação que considerava, pelas características da morte em confronto tratar-se de crime militar e, naquela ocasião, já havia equipamentos e pessoas disponíveis para que a PM fizesse o trabalho de maneira ágil e eficiente.

 

    A Polícia Civil não gostou do que considerou usurpação de sua função. O clima ficou ainda mais pesado com a prisão de um policial civil, que chegou a ser algemado por policiais militares em frente a um bar do centro de Canoinhas. O policial civil, acusado de tumultuar uma ação da PM, não chegou a ser preso, mas foi o suficiente para acirrar de vez os ânimos entre as duas Polícias.

 

     Há anos a equipe de investigação mista não existe mais e agora, não há mais investigação conjunta das duas corporações.

 

     Sobre a investigação da morte de Josias, a PC de Canoinhas ganhou um bom argumento para contestar a investigação da PM. Nesta semana, a Justiça decidiu que caberá à Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios, investigar a morte de um homem em confronto com a Polícia Militar no dia 27 de maio, em Florianópolis. Júlio Cesar Lira Marques estava armado e teria reagido a uma abordagem na Vargem do Bom Jesus, no Norte da Ilha, antes de ser atingido pelos policiais militares. Ele morreu ainda no local, na comunidade Vila União.

 

 

 

Relembrando

O diretor do campus Canoinhas da Universidade do Contestado (UnC), Luiz Alberto Brandes, disse em entrevista ao jornal Correio do Norte que a sede da UnC em Mafra lá está por sugestão do Ministério Público.

A questão faz pensar no quanto desastrosa pode ser uma recomendação do MP. Em 2011 o mesmo MP sugeriu a unificação dos campi. Quando a Câmara de Vereadores foi perguntar como proceder, o mesmo MP disse que o problema era deles e como tal deveriam resolvê-lo. Resolveram: despacharam de papel passado o patrimônio de Canoinhas para a UnC unificada.

 

 

“Jornalistas costumam ser mais atacados que homenageados”

do diretor de redação do jornal O Globo, o canoinhense Ascânio Seleme, ao receber prêmio do Diário Catarinense nesta semana, em Florianópolis

 

 

CAPACIDADE DE ATRAÇÃO

A foto da reunião do PSD na semana passada mostra o quanto os partidos se tornam atraentes quando estão no poder. Imagem muito semelhante poderia ter sido feita das reuniões do PFL no governo Orlando Krautler e do PMDB nos governos de Leoberto Weinert e Beto Faria. É a regra do jogo: partido com prefeito é partido com militantes. No caso do PSD canoinhense, exatamente 55 a mais, filiados na reunião de quinta-feira, dia 1º.

 

As contas da prefeitura

O Município de Canoinhas não alcançou a meta esperada de arrecadação no 1º quadrimestre. Esperava arrecadar R$ 49,8 milhões, mas papou R$ 46,1 milhões. A maior fatia veio do IPTU (R$ 2,8 milhões), seguida do ISS (R$ 1,9 milhão).

As receitas vindas da União ainda compõem a maior parte do bolo arrecadatório (29%) seguido das receitas próprias (25,3%).

Pelas contas apresentadas pela prefeitura, o Município está investindo acima da meta em educação e saúde e não tem extrapolado a limitação prudencial de gastos com folha de pagamento.

 

A PROPÓSITO: Se considerarmos que em quatro meses Canoinhas arrecadou R$ 1,9 milhão com ISS dá pra se imaginar a importância do incremento de R$ 1,3 milhão por ano com a mudança no destino do imposto de operações de cartões de crédito e débito.



 

 

O CARA?: Lideranças locais do PSD, Beto Passos e Paulo Glinski dizem tudo com a foto usando o dedo indicador para apontar o deputado estadual Gelson Merisio. Ele já é pré-candidato a substituição de Raimundo Colombo e, ao que tudo indica, pouco se abalou ao ser envolvido nas denúncias da Operação Lava-Jato. Resta saber como o eleitor absorveu a notícia.

 

 

 

 

RÁPIDAS

ILUSTRES: Dos recém-filiados no PSD, dois destaques: o ex-vereador Bene Carvalho, desde sempre no PMDB, e a irmã do deputado Antonio Aguiar (PMDB), Cintia Aguiar.

 

A PROPÓSITO: Aguiar declinou do convite para participar da reunião que contou com a presença de cinco deputados estaduais.

 

APOSENTADORIA: A Prefeitura de Canoinhas já destinou R$ 3,3 milhões só neste ano para o ICPrev, o fundo de previdência dos servidores municipais.

 

ACUMULADO: Criado no ano passado, o ICPrev já tem R$ 7,8 milhões em caixa.

 

EM UM ANO: Quatorze servidores já se aposentaram pelo ICPrev.

 

EMPOSSADO: Tiago Guettino é novo assessor da Juventude da Prefeitura de Canoinhas.

 

LIBERADO: O STJ resolveu retirar o segredo de justiça do processo contra o governador Raimundo Colombo.

 

2º LUGAR: SC perdeu para SP o posto de Estado mais seguro do País. A cada 100 mil habitantes, o Estado registrou 14 mortes. SP 12,2.

 

83%: dos brasileiros acham que Michel Temer (PMDB) tem de renunciar. O levantamento foi feito pelo Paraná Pesquisas.

 

FICA TEMER: a mesma pesquisa aponta que o maior percentual de apoio a Temer está aqui no Sul.

Deixe Seu Comentário