Com dois presos, motivo do assassinato de corretor de imóveis ainda é um mistério

Polícia Civil tem provas do envolvimento dos dois detidos, mas eles não revelam detalhes

 

 

A Polícia Civil vem montando um delicado quebra-cabeças desde 12 de setembro, quando o corretor de imóveis Gilson Marcelo Santos, 34 anos, desapareceu. O corpo dele foi encontrado enterrado em um terreno baldio em Bela Vista do Toldo em 24 de setembro com quatro tiros na nuca. Até agora quatro suspeitos foram presos. A Polícia tem provas suficientes para incriminar Lucas Crestani e um comparsa. Outras duas pessoas foram presas, mas liberadas para responder em liberdade por, na visão do Judiciário, terem cometido um crime menor, que seria a ocultação de cadáver.


 

 

Depois do grande desafio que foi localizar o corpo do corretor de imóveis, a Polícia Civil trabalha agora para quebrar o silêncio dos dois presos. Ainda é um mistério o motivo que os levou a preparar a cilada que culminou no assassinato de Gilson.



 

 

O JMais conversou com a mãe e o irmão de Gilson, que revelaram detalhes do desaparecimento dele, a complexa investigação e a dor de não obter respostas.

 

 

Assista no player.

Deixe seu comentário:

Top