Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Bombeiros de Canoinhas homenageiam companheiros mortos

Biluka

Eles prestararam homenagem aos mortos na tragédia de Descanso ocorrida há dez anos                                    

 

Bombeiros Militares dos quartéis em todo Estado pararam suas atividades de rotina às 19 horas desta segunda feira, 9, por um minuto em posição de continência, para prestar homenagem aos mortos na tragédia de Descanso há dez anos. Este ato pode ser algo simples para muitos, mas para os bombeiros de Santa Catarina foi um grande momento de reflexão, lembranças e emoção.

 

O acidente que completa dez anos, vitimou 27 pessoas, sendo quatro Bombeiros Militares e um Comunitário.  Em Canoinhas não foi diferente. Oficiais, praças e bombeiros comunitários pararam por um minuto e prestaram continência aos colegas tombados pela tragédia. Tenente Nauro Muck, subcomandante do 9º Batalhão, fez um breve relato e em seguida um minuto de silêncio.

 

 

O ACIDENTE

O dia 9 de outubro de 2007 ficou marcado na história de Santa Catarina, com a sequência de dois acidentes na BR-282, que deixou 90 feridos e 27 mortos, entre eles cinco bombeiros que trabalhavam na ocorrência.

 

 

A tragédia ocorreu nas proximidades da ponte sobre o Rio das Antas, por volta das 19h. O primeiro acidente foi o resultado de uma colisão frontal, quando uma carreta de Frederico Westphalen (RS), tentava fazer uma ultrapassagem, bateu de frente com um ônibus, que transportava pessoas que voltavam de um show em Chapecó, para São José do Cedro, gerando seis vítimas.

 

 

Cerca de duas horas após o primeiro acidente, enquanto bombeiros militares e policiais, jornalistas e também moradores da região prestavam socorro às vítimas, uma carreta carregada de açúcar, sem freios e em alta velocidade atingiu os carros parados na rodovia, gerando um segundo acidente e vitimando mais 16 pessoas.

 

 

Nesta colisão morreram 27 pessoas, entre elas os seguintes bombeiros militares:

*Cabo BM Leonir Francisco Bagatini (43 anos);

*Cabo BM Roberto Inácio Borgheti (41 anos);

*Cabo BM Evandro Daltoé (31 anos);

*Soldado BM Carlos Roberto Françozi (34 anos); e

*Bombeiro Comunitário Élio Moss (33 anos).

Deixe Seu Comentário