Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Banco do Brasil lança produtos para facilitar crédito rural

Neste ano, o Banco do Brasil vem promovendo uma série de ações que reforçam sua posição como parceiro do agronegócio.

 

Entre as novidades, está a possibilidade de contratação de custeio pelo celular, o lançamento da linha Investe Agro – que utiliza recursos da (LCA) e a disponibilidade de R$ 12 bilhões para o pré-custeio da safra 2017/2018.

 

A contratação de custeio agrícola por meio dos dispositivos móveis – como smartphones e tablets – faz parte do programa BB Agro Digital, que tem o objetivo de agilizar os atendimentos e levar mais comodidade para os produtores.

 

A funcionalidade simplifica a apresentação de documentos. Após a análise da operação, o cliente passa na agência e assina o instrumento de crédito. Para os clientes com documentação completa, os recursos ficam disponíveis em um dia.

 

Já a Investe Agro, lançada em janeiro, permite o financiamento de alguns itens que não são contemplados pelas demais linhas de crédito agropecuários do BB.

 



Quanto aos R$ 12 bilhões disponibilizados para o pré-custeio da safra 2017/2018, esse volume é ofertado em linhas com recursos controlados, oriundos das captações próprias da Poupança Rural e dos Depósitos à Vista, representando uma elevação de 20% ao montante desembolsado na atual safra, que se encerra em 30 de junho de 2017.

 

Os recursos estão disponíveis aos médios produtores, no âmbito do Pronamp (Programa Nacional de Apoio aos Médios Produtores Rurais) com taxas de 8,5% a.a., até o teto de R$ 1,5 milhão. Os demais produtores rurais acessam o crédito com encargos de 9,5% a.a. até o teto de R$ 3 milhões.

 

LINHA INVESTE AGRO

Por esta nova linha, é possível adquirir máquinas novas ou usadas, de fabricação nacional ou importadas, inclusive as máquinas da “linha amarela” (retroescavadeira, pá carregadeira), veículos de carga, embarcações e aeronaves – além de iniciativas para correção de solo, reforma de pastagens, aquisição de animais para cria e reprodução e em culturas de longa duração, como lavoura de cana-de-açúcar e de café.

 

A linha possui taxas entre 10,87% a.a. até 12,75% a.a., conforme o risco da operação. O prazo máximo para pagamento é de 60 meses, incluída carência de até 12 meses.

 

Cabe destacar que os recursos captados com LCA têm exigibilidade de aplicação de 35% no crédito rural, sendo que 14% devem-se repassados com taxas limitadas a 12,75% a.a.

Deixe Seu Comentário