Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Agricultura e Epagri reúnem técnicos em curso sobre a construção de viveiros

Participantes do curso durante aula prática em propriedade rural na Barra Grande. Epagri /Divulgação

A iniciativa reuniu, no período de 17 a 19 de outubro, dez técnicos da Epagri de Três Barras, Canoinhas, Major Vieira e Caçador, e de prefeituras da região

 

 

Dando sequência às atividades de fortalecimento da piscicultura no município, a prefeitura de Três Barras – por intermédio da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente – e a Epagri promoveram curso de construção de viveiros escavados.

 

 

A iniciativa reuniu, no período de 17 a 19 de outubro, dez técnicos da Epagri de Três Barras, Canoinhas, Major Vieira e Caçador, e de prefeituras da região. As aulas teóricas aconteceram na escola municipal Guita Federmann, enquanto a prática foi desenvolvida na propriedade da família de José Djalme Muller, conhecida como sítio São José, na localidade de Barra Grande, no interior.

 

 

Sob a instrução do engenheiro agrônomo Everton Della Giustina, da Epagri de Itajaí, foram tratados temas como planejamento inicial, planimetria e altimetria, concepção de layout, cálculo de movimento de materiais, terraplanagem, máquinas e equipamentos, além da hidrologia aplicada na aquicultura.

 

 

Ao discutir critérios técnicos e metodologias de concepção e execução dos trabalhos, os organizadores acreditam que o curso cumpriu o seu papel que foi de buscar meios de otimizar e minimizar os custos para a implantação de unidades produtivas de peixes nas propriedades rurais. “Foi uma oportunidade de reunir técnicos que já executam ou tem esta demanda de trabalho em seus municípios”, comenta o engenheiro agrônomo Juliano de Oliveira, do escritório local da Epagri.

 

 

Della Giustina lembra que a piscicultura continental em tanques escavados vem ganhando espaço no meio rural catarinense. A criação de peixes caracteriza-se, principalmente, por ser uma atividade familiar em que o sistema de cultivo é adaptado à realidade de cada região do Estado. “Até por isso a Epagri tem fomentado projeto de aquicultura e pesca, através de capacitações de técnicos, assistência técnica, cursos avançados e a formação de produtores por meio de cursos básicos”, informa o engenheiro agrônomo da Epagri Itajaí.



 

 

PISCICULTURA NO MUNICÍPIO

Pensando no desenvolvimento do ramo é que a prefeitura fechou parceria com a Epagri. Pelo acordo, o órgão ficará responsável pela motivação e aprimoramento da piscicultura no município, seja através de reuniões, encontros técnicos ou seminários com os produtores.

 

 

Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, João Canani Júnior, cita levantamento feito pela Epagri com 30 produtores rurais e potenciais futuros investidores no ramo, para acreditar no crescimento da atividade.

 

 

A exploração dos empreendimentos de pesque pague é a principal ação dentro da piscicultura no município, sendo encontrados em cinco propriedades. Apesar de modestamente organizados, o faturamento comercial nessa atividade ultrapassou os R$ 300,8 mil no último ano.

 

 

Ainda tendo como base o levantamento, Canani lembra que existem 12 piscicultores em atividade e 76 viveiros no município. A produção estimada é de 59,1 mil quilos ano, dos quais, 37,6 mil quilos são para comercialização.

 

 

Para mais informações acesse: www.tresbarras.sc.gov.br/noticias

Deixe Seu Comentário