Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

AEVC cobra respeito ao Plano Diretor de Canoinhas

Sérgio Teixeira/Divulgação

Associação dos Arquitetos e Engenheiros do Vale do Canoinhas se reuniu nesta semana com autoridades políticas                          

 

A Associação dos Arquitetos e Engenheiros do Vale do Canoinhas (AEVC) convidou autoridades políticas de Canoinhas para participar de sua reunião semanal na quarta-feira, 23. Foram diretos: querem que os pareceres técnicos que têm sido redigidos pela Associação a respeito das leis complementares ao Plano Diretor sejam respeitados. Eles reclamam com razão. O Plano Diretor que entrou em vigor em 2008 até teve pareceres respeitados, mas ao longo dos últimos dez anos, leis marotas foram aprovadas pela Câmara de Vereadores, invalidando as leis que tiveram parecer favorável da AEVC. Eles querem garantir que com o Plano Diretor que entrou em vigor neste ano não aconteça o mesmo, o que parece pouco provável, a julgar pelas últimas ações políticas.

     Em 2017, por exemplo, logo após o Conselho do Plano Diretor sugerir que não se alterasse as Leis até a completa revisão do Plano, a Câmara aprovou Lei alterando completamente a Lei de Zoneamento e Uso dos Solos.

 

 

      Nesta quarta, a reclamação dos arquitetos e engenheiros veio um dia depois de a Câmara aprovar projeto de lei que permite edificações comerciais às margens da via. Residências têm de respeitar recuo de cinco metros.

 

 

      A AEVC fez cinco sugestões para garantir o respeito ao Plano Diretor:

 

 

    1- Sugere que se contrate empresa especializada em planejamento urbano para assessorar e sugerir itens para melhora e modernização da Lei de Zoneamento e Uso do Solo existente, com embasamento técnico.

 

 

    2 –   Solicita a participação dos técnicos da Secretaria de Planejamento e Jurídico, que são os responsáveis pela Comissão de Revisão do Plano Diretor, nas reuniões de discussões que a AEVC faz às quartas.

 

 

   3 – Facilitar os debates e o acesso às informações. O Geomais, sistema online para acompanhamento da ocupação urbana de Canoinhas saiu do ar sem mais explicações.

 

 

   4 – Que prevaleça o Plano Diretor a despeito de interesses particulares.

 

 

   5 – Informatizar todo o processo de aprovações no Setor de Planejamento.

 

 

    “De nada adianta fazer um novo plano diretor se a lei não for cumprida”, frisaram os engenheiros e arquitetos. Eles argumentaram que os próprios políticos evitam mal-estar com quem pede favores na área se não se alterar o Plano Diretor deliberadamente. “O Plano Diretor tem de refletir os interesses coletivos, não particulares”, afirmaram.  O que se vê hoje é um festival de “constrói-se primeiro e depois dá-se um jeitinho.” É com essa filosofia que a AEVC quer acabar.

 

 

    Presentes na reunião, presidente da Câmara, Coronel Mario Erzinger (PR); vice-prefeito de Canoinhas, Renato Pike (PR); e a secretária de Planejamento, Viviane Pailo Collares, prometeram trabalhar em conjunto com a AEVC.

 

 

 

DE OLHO NO VOTO

Deputado Marco Tebaldi (PSDB) percorreu a região nesta semana. Em Bela Vista do Toldo, entregou emenda no valor de R$ 106 mil para compra de equipamentos agrícolas. Os vereadores  Valde Krauss e Antônio Alberti prestigiaram a entrega do ofício com indicação de emenda ao município, ao lado do prefeito Adelmo Alberti (os quatro no centro da foto).

 

Solicitação

Vereadores de Canoinhas foram em comitiva para Florianópolis nesta semana reivindicar ao Tribunal de Justiça o prédio do antigo Fórum. Paulo Glinski (PSD), que liderou a comitiva, reforça que o terreno para a construção do prédio foi doado pelo Município, o que prova mais uma vez ser justa a destinação do espaço para a Câmara de Vereadores. Sugere-se que outros serviços públicos sejam instalados no prédio.

 

 

TUCANOS: Ernani Wogeinaki foi nomeado presidente municipal do PSDB de Três Barras. Na foto, Wogeinaki aparece ao lado do pré-candidato ao Governo do Estado, senador Paulo Bauer.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“O mito da boa gestão do governo Colombo  foi pro buraco”

do deputado estadual Dirceu Dresch (PT) sobre a divulgação de estudo que aponta Santa Catarina como o Estado com a 4ª pior situação fiscal

 

Ligando os dados

Sempre que há dois anos consecutivos de crescimento negativo, o Governo cai no Brasil. Foi o que aconteceu em 1981-83 (-6,3%) com o fim da ditadura; em 1990-92 (-3,8%) com Collor; e novamente no biênio 2015-16 (-7%) com Dilma.

 

 

 

 

RÁPIDAS

MAIS: Marco Tebaldi distribuiu, ainda, R$ 125 mil em emendas parlamentares para Canoinhas e R$ 75 mil para a Fundação Hospitalar de Três Barras.

 

25,7%: é a média de alta do preço do gás de cozinha no Estado nos últimos 12 meses.

 

TROCA-TROCA: Luizinho Witt e Dario Gravi vão trocar de cargos. Witt vai ser gestor do Detracan e Dario da Defesa Civil de Canoinhas.  Luisinho Martins saiu da Cultura, mas seu substituto não foi encontrado ainda.

 

NEGÓCIOS: o empresário canoinhense Niceto Fuck comprou a maior fazenda da região, a Evasa.

 

R$ 23 BILHÕES: é quanto os Estados cortaram em investimentos desde 2014. Santa Catarina enfrenta a quarta pior situação fiscal do País.

 

FRUSTRAÇÃO: Prefeitos e vereadores continuam inconformados com o enterro do Fundam 2. Alegam que Colombo anunciou como certo o recurso e agora, Pinho, dá os R$ 720 milhões como utopia.

 

CANOINHAS: Em reunião com o secretariado esta semana, Beto Passos ordenou economia pra poder investir já que emendas foram cortadas e o Fundam afundou.

 

ALTERADO: O IGP de Canoinhas tem novo número de telefone: 3627-4063.

 

PERGUNTA PERTINENTE: 

Quem esquece o Plano Diretor na intenção de favorecer particulares merece votos da coletividade?

 

Deixe Seu Comentário