Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Adolescente confessa assassinato de mulher em União da Vitória

Vilma foi assassinada em casa/Facebook/Reprodução

Rapaz de 16 anos disse que matou Vilma Tesser porque ela reagiu                               

 

Nesta quinta-feira, 9, através de coletiva a imprensa na 4º Subdivisão Policial de União da Vitória (4º SDP), o delegado Rafael Pereira apresentou mais detalhes sobre o assasinato de Vilma Tesser no dia 1º de novembro. Segundo o delegado, a suspeita recai sobre um adolescente de 16 anos, que confessou o crime à polícia.

 

 

Segundo o delegado, muitas pessoas foram ouvidas durantes as investigação e provas foram coletadas no local do crime. O que ajudou a polícia, também, foram imagens de câmeras de segurança. Além disso, as digitais do suspeito em uma televisão que também foi furtada confirmaram a autoria do crime.

 

 

Além do aparelho, ele furtou outros objetos da casa da vítima e um carro Ford EcoSport.

 

 

O veículo foi abandonado depois do crime no bairro Ponte Nova. Segundo o delegado, outra suspeita que recaiu sobre o adolescente é que o veículo foi encontrado próximo ao local de trabalho do suspeito, um supermercado no mesmo bairro. No dia do crime ele chegou antes no trabalho e mudou seu itinerário. Câmeras de segurança confirmaram essas informações.

 



 

A polícia também conversou com o pai do menor. As informações não se encontraram. O pai afirmou para a Polícia que se despediu do filho por volta das 13h, mas, durante o depoimento o menor contou que se despediu do pai às 15h.

 

 

RELATO

Ainda durante a coletiva realizada nesta quinta-feira, 9, a Polícia afirmou que o menor contou com detalhes como o crime ocorreu. Ele conseguiu entrar na casa através de um terreno baldio ao lado. O menor tinha a informação de que a porta dos fundos sempre ficava aberta. Quando entrou na casa, ele encontrou a vítima que correu para pedir ajuda. Momento em que ele viu uma faca em cima da mesa, pegou o objeto e com um único golpe atingiu o pescoço de Vilma. Depois, ele pegou vários objetos, inclusive dinheiro, roubou o veículo e foi trabalhar.

 

 

A faca utilizada no crime foi jogada em uma lixeira no bairro Ponte Nova, entretanto, a arma não foi localizada. O celular da vítima que também foi roubado foi vendido a outro menor conhecido do acusado.

 

 

O inquérito do crime foi finalizado e o adolescente foi encaminhado para a Vara da Família, Infância e Juventude.

Deixe Seu Comentário