< Maio 2017 - JMais | Jornalismo Digital Archive | JMais | Jornalismo Digital

Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Alessandra de Castro morreu ao dar entrada no Hospital de Mafra                                                       

 

A motociclista Alessandra Aparecida de Castro, de 21 anos, morreu em um acidente na manhã desta quarta-feira, 31, na BR-116, proximidades de Papanduva.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros de Papanduva, Alessandra estava em uma motocicleta Honda Biz que colidiu frontalmente contra um Gol. Ela morreu ao dar entrada no Hospital São Vicente de Paulo, de Mafra.

Atualmente, a Constituição admite eleição direta apenas se a vacância ocorrer nos dois primeiros anos

 

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira, 31, por unanimidade, a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 67/16, que prevê a realização de eleição direta para presidente e vice-presidente da República se os cargos ficarem vagos nos três primeiros anos anos de mandato.

 

Atualmente, a Constituição admite eleição direta apenas se a vacância ocorrer nos dois primeiros anos. Após esse período, deve ser realizada eleição indireta pelo Congresso Nacional, em até 30 dias.

 

Com a mudança proposta na PEC, a realização de eleição indireta para presidente e vice-presidente ficará restrita ao último ano do mandato.

 

A PEC será encaminhada para votação no plenário do Senado e, se aprovada, seguirá para a Câmara dos Deputados.

 

O relator da PEC, Lindbergh Faria (PT-RJ), havia apresentado substitutivo à proposta e o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) apresentou hoje voto em separado pela rejeição do texto do relator e pela aprovação do texto original do senador Reguffe (sem partido-DF). Ferraço argumentou que o substitutivo de Lindbergh tem inconstitucionalidades.

 

Lindbergh Farias disse que quis deixar claro em seu texto que, se aprovada a PEC nas duas casas legislativas, a nova regra passaria a valer de imediato, com eleições diretas em 90 dias no caso de vacância do cargo de presidente da República dentro do prazo previsto.

 

Já Ferraço argumentou que a Constituição prevê que qualquer mudança eleitoral deve entrar em vigor um ano após a aprovação, por isso o relatório de Lindbergh é inconstitucional e, segundo ele, há deliberação do Supremo Tribunal Federal (STF) nesse sentido. “O Artigo 16 da Constituição determina que qualquer mudança eleitoral só possa acontecer com 12 meses de antecedência e há farta jurisprudência por parte do STF que o Artigo 16 é um direito fundamental de quem vota e é votado”, disse.

 

Após entendimento entre Lindbergh e Ferraço, foi colocada em votação a proposta original apresentada por Reguffe. Mesmo com a aprovação do texto original, Lindbergh disse acreditar que há jurisprudência para que a nova regra passe a valer imediatamente após aprovada. “Estamos convencidos da vigência imediata da PEC. Tem uma vasta jurisprudência no STF. E o fato político é grande, aprovar por unanimidade na CCJ.”

 

Lindbergh disse que o trabalho agora será de articulação para que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), paute a PEC para votação no plenário do Senado. A votação de uma PEC é feita em dois turnos de discussão (1º turno tem cinco sessões e 2ª turno tem três sessões) e a aprovação depende de votos favoráveis de três quintos dos parlamentares, ou seja, 49 senadores.

Mauricio Eskudlark (PR) pediu recursos para a rodovia que liga Porto União a Caçador

 

Diante da situação precária em que se encontram as rodovias estaduais, deputados das bancadas do PSDB e do PT sugeriram incluir a recuperação das rodovias estaduais no Fundam 2. “Se não houver o entendimento de colocar as restaurações das rodovias, sugiro uma emenda substitutiva global, estamos perdendo amigos todos os dias nessas rodovias pela situação em que se encontram”, declarou Dóia Guglielmi (PSDB), durante a sessão da tarde desta quarta-feira, 31, da Assembleia Legislativa.

 

O deputado cobrou a inclusão da SC-445, que liga Içara a Criciúma. “É a rodovia que tem mais movimento e mais acidentes, precisa de restauração, são cerca de 23 mil carros por dia”, descreveu Dóia, que questionou a destinação de R$ 700 milhões dos R$ 1,5 bilhão do Fundam para obras na Grande Florianópolis.

 

Luciane Carminatti (PT), concordou com o colega. “Estamos questionando porque no projeto de R$ 1,5 bilhão estava incluído um cheque em branco para as rodovias catarinenses e para a ponte Hercílio Luz. Não sabemos quais serão as rodovias, no Oeste há rodovias em precárias condições”, argumentou Carminatti, que criticou os valores previstos para a ponte símbolo do estado. “Quem vive de cartão postal tem rodovia, tem escola, então é preciso detalhar melhor e excluir a ponte Hercílio Luz”, insistiu a deputada.

 

Darci de Matos (PSD) reconheceu que o governo errou no caso do Fundam. “Erramos sim, reconhecemos o erro, o primeiro projeto previa recursos para a Ponte Hercílio Luz, Plamus (plano de mobilidade da Grande Florianópolis) e infraestrutura de estradas, mas o governo mandou uma emenda anexada ao projeto corrigindo este erro, os recursos poderão ser investidos em segurança, educação especial, justiça, turismo e infraestrutura de estradas”, enumerou Darci, informando em seguida que serão investidos R$ 30 milhões na ponte Pedro Ivo Campos.

 

Altair Silva (PP) também cobrou investimentos na recuperação e preservação de estradas. “Muitas rodovias do Oeste precisam urgentemente de recuperação, Itapiranga a Iporã do Oeste, a BR-282 em Pinhalzinho e a SC-283”, listou Altair, que lembrou que a Casa aprovou o marco regulatório das Parcerias Público Privadas (PPPs) e o Fundo Garantidor “principalmente para recuperar e manter rodovias”.

 

José Milton Scheffer (PP) apelou à Secretaria de Infraestrutura e ao Deinfra para que agilizem a recuperação da SC-449, que liga Balneário Gaivota a Jacinto Machado. “Os buracos abertos este ano ainda não foram tapados, o mato toma conta da rodovia, tem lugar que a pista está interrompida, às vezes obrigando a parar no meio da rodovia para esperar que outro carro passe para seguir”, reclamou Scheffer, que pediu atenção especial à ponte que liga Sombrio a Balneário Gaivota, interditada pela Defesa Civil em 2016. “De lá para cá foi feito o projeto, licitação, contratada a empresa Araújo, custa R$ 240 mil, mas desde março estamos aguardando, se a ponte cair vai custar R$ 2 milhões”.

 

REGIÃO

Na terça-feira, 30, parlamentares das bancadas do PR, PP e PCdoB já haviam criticado duramente a situação das rodovias estaduais. “As rodovias estaduais estão em frangalhos, Caçador, Matos Costa, Porto União está uma calamidade pública, Princesa a São José do Cedro a situação é caótica”, declarou Mauricio Eskudlark (PR), que também lamentou o estado das rodovias que ligam Abelardo Luz ao Paraná e Iporã do Oeste a Itapiranga. “Espero que o governador determine providências, depois dessa semana de chuvas a situação vai piorar se não tiver uma ação emergencial”, alertou.

As duas foram presas; senha estava anexa ao cartão                                                                           

 

Duas mulheres foram presas na tarde desta quarta-feira, 31, no centro de Canoinhas depois que a Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) e a Rádio Patrulha da Polícia Militar foram chamadas por uma pessoa que desconfiou da atitude delas. Elas usaram o cartão de crédito de outra pessoa para comprar várias peças de roupas, itens de farmácia e calçados.

 

À Polícia, elas disseram que acharam o cartão de crédito na rua. Anexo ao cartão estava a senha. Além das compras, com o cartão elas sacaram dinheiro do caixa eletrônico do Banco do Brasil. Diante dos fatos as duas foram conduzidas em flagrante delito à Delegacia de Polícia Civil.

 

 

A divulgação da ocorrência veio acompanhada de alerta por parte da PM: “Nunca deixe a senha junto com o cartão, sob pena de perder e alguém com má-fé sacar seu dinheiro”.

 

Dia 20 de maio, acadêmicos do curso de Administração da Uniarp, realizaram uma visita técnica ao principal porto do Sul do Brasil, o de Itajaí, e também ao terminal retroportuário Embrafrio. A atividade foi realizada na disciplina de Comércio Exterior, ministrada pelo professor Edson Pierezan.

 

No Porto os acadêmicos tiveram uma palestra e puderam sanar todas as dúvidas relacionadas à área e também presenciaram o carregamento e manobra de um navio. Também tiveram uma palestra no terminal retroportuário onde puderam verificar in loco como é feita a manutenção, movimentação e armazenagem dos contêineres que posteriormente são carregados nos navios. “Mais uma vez o objetivo de vivenciar a prática de tudo o que foi aprendido em sala de aula foi plenamente atingido”, comenta o professor Edson.

 

O professor Me. Vilmar José Zaccaron, coordenador do curso de Administração, destaca que as visitas aos portos têm contribuído muito com o processo de aprendizagem dos alunos da disciplina de Comércio Exterior, aproximando os mesmos de uma realidade até então pouco compreendida.

Estão abertas as inscrições para a contratação de 40 professores substitutos em 17 câmpus do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Para o Câmpus Canoinhas, são duas vagas disponíveis: uma para professor na área de Tecnologias da Construção Civil e outra para a área de Alimentos, com carga horária de 40 horas semanais.

 

Interessados devem fazer a inscrição até 7 de junho pelo formulário on-line e pagar uma taxa de inscrição de R$ 30,00. Para a vaga de Construção Civil, podem se inscrever graduados em Engenharia Civil, Arquitetura ou Tecnologia da Construção Civil. Já para a vaga na área de Alimentos, podem se inscrever graduados em Química, Engenharia Química, Química de Alimentos ou Engenharia de Alimentos.

 

O processo seletivo será feito em três etapas: prova escrita (classificatória e eliminatória), avaliação curricular (classificatória) e entrevista presencial (classificatória e eliminatória). O resultado dos candidatos selecionados será divulgado em 29 de junho.

 

A remuneração varia de R$ 2.465,29 até R$ 6.155,61 de acordo com a carga horária e titulação.

 

Inscrições e informações detalhadas no Portal do IFSC.

Vereadores e diretor do impresso entregaram homenagens a colaboradores em sessão solene                                                                                                                    

Com um grande laço azul envolvendo livros com os impressos de todos os anos de circulação, a sessão solene desta terça-feira, 30, na Câmara de Vereadores de Canoinhas, homenageou as 3 mil edições do jornal Diário do Planalto. Compuseram a mesa, além dos dez vereadores, o empresário e diretor do impresso, Ângelo Schulka, o prefeito Beto Passos (PSD) e o tenente-coronel João Marcos Dabrowski de Araújo, comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar de Canoinhas.

 

Na ocasião, a história do jornal foi lembrada através de um vídeo reproduzido em telão, no qual também foram registrados agradecimentos a todos os colaboradores. O Diário foi criado em 2005 e circula em Canoinhas e municípios da região, como Três Barras, Major Vieira, Papanduva, Bela Vista do Toldo, Irineópolis e Monte Castelo. Hoje novos desafios são enfrentados, como por exemplo a adaptação à tecnologia, em contraste com a tradição que representa o jornal impresso.

 

VEJA GALERIA DE FOTOS FEITAS POR FÁTIMA SANTOS E DAYANE WOLFF

Durante a sessão solene, várias pessoas, como o primeiro assinante do jornal e o primeiro colaborador, foram homenageadas. Os vereadores, juntamente com o diretor do jornal, realizaram a entrega dos certificados.

 

Outros itens que não passaram despercebidos por quem prestigiou a homenagem desta terça-feira foram os quadros espalhados pela Câmara. Eles foram pintados por Ivo Padilha, um canoinhense com veia e olhar artísticos, que utilizou a Tribuna não só para agradecer, mas para destacar a importância da arte na vida dos cidadãos, a começar pelas salas de aula.

 

E por falar em arte, a música também se fez presente durante a homenagem. As alunas de pedagogia do projeto Arte na Escola, Educando com a Música, sob a regência do professor Yasushi Yamasaki, executaram o Hino Nacional, a música Trevo, de Anavitória, e o Hino de Canoinhas. Já os parabéns ao Diário foram tocados pela equipe da Fundação Cultural Helmy Wendt Mayer.

 

O empresário Angelo Schulka também fez questão de falar aos presentes. Ele agradeceu a todos que acompanham os trabalhos do Diário do Planalto e que contribuíram para que eles perdurassem até hoje, e convidou os presentes a desfrutarem de um coquetel, que foi oferecido no final do evento.

O bloqueio sentido Sul ocorre do Km 99 (Posto Pé da Serra), e sentido Norte no Km 111                                    

 

A Autopista Planalto Sul, concessionária que administra a BR-116/PR-SC, informou na manhã desta quarta-feira, 31, que devido à chuva intensa em Santa Catarina e principalmente na região de Monte Castelo nos últimos dias, os pluviômetros da Serra do Espigão, atingiram nesta quarta-feira, 31, níveis de alerta vermelho.

 
Portanto, a partir das 13h desta quarta, será necessária a interdição total da rodovia devido à instabilidade do solo e risco de quedas de blocos. Não há previsão para liberação.
O bloqueio sentido Sul ocorre do Km 99 (Posto Pé da Serra), e sentido Norte no Km 111.

 
“Equipes da concessionária estão no local para procedimentos de interdição e trabalham para a liberação segura da rodovia”, informa a Autopista.

 
A orientação é que os usuários evitem o local até a liberação da via.

 
Para mais informações, os usuários poderão entrar em contato pelo 0800 642 0116 ou pelo site www.autopistaplanaltosul.com.br.

 

ALTERNATIVAS

Quem quer fugir da interdição tem as seguintes alternativas:
ALTERNATIVA SENTIDO NORTE 1
Acessar a SC-350 (Leblon Régis) no km 133 (em Santa Cecília) e seguir até Porto União, desviando para a BR-280 até Canoinhas e acessar a SC-477 retornando no km 60 ou continuar na BR-280 até Mafra retornando no km 12.

 

ALTERNATIVA SENTIDO NORTE 2
Acessar Km 245 (em Lages) para seguir até a BR 101 via BR 282.

 

ALTERNATIVA SENTIDO SUL 1
Acessar a SC-477 no km 60 (em Papanduva) e seguir até Canoinhas, desviando para a BR-280 até Porto União e posteriormente para a SC-350 e retornando no km 133.

 

ALTERNATIVA SENTIDO SUL 2
Acessar a BR-280 no km 12 (em Mafra) e seguir até Porto União, desviando para a SC-350 e retornando no km 133.

A Câmara analisou que município é considerado pequeno e que a denominada “saidinha de banco” não ocorre nas agências da cidade

 

Vereadores de São Mateus do Sul vetaram nesta segunda-feira, 29, a lei que proíbe o uso de telefone celular nas agências bancárias no âmbito do município de São Mateus do Sul.

 

A Câmara analisou que município é considerado pequeno e que a denominada “saidinha de banco” não ocorre nas agências bancárias de São Mateus do Sul. Outro ponto analisado foi que “com o uso da tecnologia no mundo dos negócios e a conectividade deve ser frequente, muitas pessoas que vão as agências bancárias deixam de atender mensagens, ligações devido a atual lei, o que se torna prejudicial. Dessa forma, a revogação é uma solicitação constante de todos os clientes”, diz a justificativa do veto.

 

O vereador Nereu Dal-Lago (PSDB) complementou também que havia pedido por parte dos gerentes essa revogação, porque os funcionários das agências ficavam impedidos de orientar os clientes quanto ao uso de aplicativos nos celulares.

 

Dessa forma, passou em primeira votação o veto à lei que proíbe o uso de telefone celular nas agências bancárias. Na semana que vem acontece a segunda votação. Se aprovado em segunda votação, o veto segue para sanção do prefeito.

 

Rodrigo Kucarz estava com a família no momento do assalto                                                         

 

O professor canoinhense Rodrigo Kucarz passeava com a família em Curitiba (PR) nesta segunda-feira, 29, quando foi rendido por dois assaltantes armados que levaram seu carro, um Fiat Palio Fire Way cinza chumbo, placas MMI 6577, de Bela Vista do Toldo. O assalto aconteceu no bairro Tatuquara.

 

Segundo Kucarz, ele, a esposa e seus dois filhos estavam hospedados na casa de uma tia quando foram surpreendidos pela dupla de assaltantes armados, que invadiram a casa e, além de levarem outros objetos de sua tia, roubaram seu carro e um telefone celular. “Eles pediam uma arma que estaria na casa, mas não tinha arma nenhuma. Pegaram ainda a carteira da minha esposa que tinha R$ 800. Colocaram nós em um quarto, trancaram e o meu bebê de dois meses ficou no carrinho para fora. Depois eles colocaram o bebê dentro do quarto. Uma hora depois saímos do quarto pela janela e chamamos a Polícia”, relata.

 

A esperança de Kucarz é que o carro não tenha sido levado para desmanche. “Nossa esperança é que pelas características encontrem o carro”, diz.

 

A Polícia foi acionada, mas até o momento não há pistas dos ladrões.