< maio 2017 - JMais | Jornalismo Digital Archive | JMais | Jornalismo Digital

Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Alessandra de Castro morreu ao dar entrada no Hospital de Mafra                                                       

 

A motociclista Alessandra Aparecida de Castro, de 21 anos, morreu em um acidente na manhã desta quarta-feira, 31, na BR-116, proximidades de Papanduva.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros de Papanduva, Alessandra estava em uma motocicleta Honda Biz que colidiu frontalmente contra um Gol. Ela morreu ao dar entrada no Hospital São Vicente de Paulo, de Mafra.

Atualmente, a Constituição admite eleição direta apenas se a vacância ocorrer nos dois primeiros anos

 

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira, 31, por unanimidade, a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 67/16, que prevê a realização de eleição direta para presidente e vice-presidente da República se os cargos ficarem vagos nos três primeiros anos anos de mandato.

 

Atualmente, a Constituição admite eleição direta apenas se a vacância ocorrer nos dois primeiros anos. Após esse período, deve ser realizada eleição indireta pelo Congresso Nacional, em até 30 dias.

 

Com a mudança proposta na PEC, a realização de eleição indireta para presidente e vice-presidente ficará restrita ao último ano do mandato.

 

A PEC será encaminhada para votação no plenário do Senado e, se aprovada, seguirá para a Câmara dos Deputados.

 

O relator da PEC, Lindbergh Faria (PT-RJ), havia apresentado substitutivo à proposta e o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) apresentou hoje voto em separado pela rejeição do texto do relator e pela aprovação do texto original do senador Reguffe (sem partido-DF). Ferraço argumentou que o substitutivo de Lindbergh tem inconstitucionalidades.

 

Lindbergh Farias disse que quis deixar claro em seu texto que, se aprovada a PEC nas duas casas legislativas, a nova regra passaria a valer de imediato, com eleições diretas em 90 dias no caso de vacância do cargo de presidente da República dentro do prazo previsto.

 

Já Ferraço argumentou que a Constituição prevê que qualquer mudança eleitoral deve entrar em vigor um ano após a aprovação, por isso o relatório de Lindbergh é inconstitucional e, segundo ele, há deliberação do Supremo Tribunal Federal (STF) nesse sentido. “O Artigo 16 da Constituição determina que qualquer mudança eleitoral só possa acontecer com 12 meses de antecedência e há farta jurisprudência por parte do STF que o Artigo 16 é um direito fundamental de quem vota e é votado”, disse.

 

Após entendimento entre Lindbergh e Ferraço, foi colocada em votação a proposta original apresentada por Reguffe. Mesmo com a aprovação do texto original, Lindbergh disse acreditar que há jurisprudência para que a nova regra passe a valer imediatamente após aprovada. “Estamos convencidos da vigência imediata da PEC. Tem uma vasta jurisprudência no STF. E o fato político é grande, aprovar por unanimidade na CCJ.”

 

Lindbergh disse que o trabalho agora será de articulação para que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), paute a PEC para votação no plenário do Senado. A votação de uma PEC é feita em dois turnos de discussão (1º turno tem cinco sessões e 2ª turno tem três sessões) e a aprovação depende de votos favoráveis de três quintos dos parlamentares, ou seja, 49 senadores.

Mauricio Eskudlark (PR) pediu recursos para a rodovia que liga Porto União a Caçador

 

Diante da situação precária em que se encontram as rodovias estaduais, deputados das bancadas do PSDB e do PT sugeriram incluir a recuperação das rodovias estaduais no Fundam 2. “Se não houver o entendimento de colocar as restaurações das rodovias, sugiro uma emenda substitutiva global, estamos perdendo amigos todos os dias nessas rodovias pela situação em que se encontram”, declarou Dóia Guglielmi (PSDB), durante a sessão da tarde desta quarta-feira, 31, da Assembleia Legislativa.

 

O deputado cobrou a inclusão da SC-445, que liga Içara a Criciúma. “É a rodovia que tem mais movimento e mais acidentes, precisa de restauração, são cerca de 23 mil carros por dia”, descreveu Dóia, que questionou a destinação de R$ 700 milhões dos R$ 1,5 bilhão do Fundam para obras na Grande Florianópolis.

 

Luciane Carminatti (PT), concordou com o colega. “Estamos questionando porque no projeto de R$ 1,5 bilhão estava incluído um cheque em branco para as rodovias catarinenses e para a ponte Hercílio Luz. Não sabemos quais serão as rodovias, no Oeste há rodovias em precárias condições”, argumentou Carminatti, que criticou os valores previstos para a ponte símbolo do estado. “Quem vive de cartão postal tem rodovia, tem escola, então é preciso detalhar melhor e excluir a ponte Hercílio Luz”, insistiu a deputada.

 

Darci de Matos (PSD) reconheceu que o governo errou no caso do Fundam. “Erramos sim, reconhecemos o erro, o primeiro projeto previa recursos para a Ponte Hercílio Luz, Plamus (plano de mobilidade da Grande Florianópolis) e infraestrutura de estradas, mas o governo mandou uma emenda anexada ao projeto corrigindo este erro, os recursos poderão ser investidos em segurança, educação especial, justiça, turismo e infraestrutura de estradas”, enumerou Darci, informando em seguida que serão investidos R$ 30 milhões na ponte Pedro Ivo Campos.

 

Altair Silva (PP) também cobrou investimentos na recuperação e preservação de estradas. “Muitas rodovias do Oeste precisam urgentemente de recuperação, Itapiranga a Iporã do Oeste, a BR-282 em Pinhalzinho e a SC-283”, listou Altair, que lembrou que a Casa aprovou o marco regulatório das Parcerias Público Privadas (PPPs) e o Fundo Garantidor “principalmente para recuperar e manter rodovias”.

 

José Milton Scheffer (PP) apelou à Secretaria de Infraestrutura e ao Deinfra para que agilizem a recuperação da SC-449, que liga Balneário Gaivota a Jacinto Machado. “Os buracos abertos este ano ainda não foram tapados, o mato toma conta da rodovia, tem lugar que a pista está interrompida, às vezes obrigando a parar no meio da rodovia para esperar que outro carro passe para seguir”, reclamou Scheffer, que pediu atenção especial à ponte que liga Sombrio a Balneário Gaivota, interditada pela Defesa Civil em 2016. “De lá para cá foi feito o projeto, licitação, contratada a empresa Araújo, custa R$ 240 mil, mas desde março estamos aguardando, se a ponte cair vai custar R$ 2 milhões”.

 

REGIÃO

Na terça-feira, 30, parlamentares das bancadas do PR, PP e PCdoB já haviam criticado duramente a situação das rodovias estaduais. “As rodovias estaduais estão em frangalhos, Caçador, Matos Costa, Porto União está uma calamidade pública, Princesa a São José do Cedro a situação é caótica”, declarou Mauricio Eskudlark (PR), que também lamentou o estado das rodovias que ligam Abelardo Luz ao Paraná e Iporã do Oeste a Itapiranga. “Espero que o governador determine providências, depois dessa semana de chuvas a situação vai piorar se não tiver uma ação emergencial”, alertou.

As duas foram presas; senha estava anexa ao cartão                                                                           

 

Duas mulheres foram presas na tarde desta quarta-feira, 31, no centro de Canoinhas depois que a Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) e a Rádio Patrulha da Polícia Militar foram chamadas por uma pessoa que desconfiou da atitude delas. Elas usaram o cartão de crédito de outra pessoa para comprar várias peças de roupas, itens de farmácia e calçados.

 

À Polícia, elas disseram que acharam o cartão de crédito na rua. Anexo ao cartão estava a senha. Além das compras, com o cartão elas sacaram dinheiro do caixa eletrônico do Banco do Brasil. Diante dos fatos as duas foram conduzidas em flagrante delito à Delegacia de Polícia Civil.

 

 

A divulgação da ocorrência veio acompanhada de alerta por parte da PM: “Nunca deixe a senha junto com o cartão, sob pena de perder e alguém com má-fé sacar seu dinheiro”.

 

Dia 20 de maio, acadêmicos do curso de Administração da Uniarp, realizaram uma visita técnica ao principal porto do Sul do Brasil, o de Itajaí, e também ao terminal retroportuário Embrafrio. A atividade foi realizada na disciplina de Comércio Exterior, ministrada pelo professor Edson Pierezan.

 

No Porto os acadêmicos tiveram uma palestra e puderam sanar todas as dúvidas relacionadas à área e também presenciaram o carregamento e manobra de um navio. Também tiveram uma palestra no terminal retroportuário onde puderam verificar in loco como é feita a manutenção, movimentação e armazenagem dos contêineres que posteriormente são carregados nos navios. “Mais uma vez o objetivo de vivenciar a prática de tudo o que foi aprendido em sala de aula foi plenamente atingido”, comenta o professor Edson.

 

O professor Me. Vilmar José Zaccaron, coordenador do curso de Administração, destaca que as visitas aos portos têm contribuído muito com o processo de aprendizagem dos alunos da disciplina de Comércio Exterior, aproximando os mesmos de uma realidade até então pouco compreendida.

Estão abertas as inscrições para a contratação de 40 professores substitutos em 17 câmpus do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Para o Câmpus Canoinhas, são duas vagas disponíveis: uma para professor na área de Tecnologias da Construção Civil e outra para a área de Alimentos, com carga horária de 40 horas semanais.

 

Interessados devem fazer a inscrição até 7 de junho pelo formulário on-line e pagar uma taxa de inscrição de R$ 30,00. Para a vaga de Construção Civil, podem se inscrever graduados em Engenharia Civil, Arquitetura ou Tecnologia da Construção Civil. Já para a vaga na área de Alimentos, podem se inscrever graduados em Química, Engenharia Química, Química de Alimentos ou Engenharia de Alimentos.

 

O processo seletivo será feito em três etapas: prova escrita (classificatória e eliminatória), avaliação curricular (classificatória) e entrevista presencial (classificatória e eliminatória). O resultado dos candidatos selecionados será divulgado em 29 de junho.

 

A remuneração varia de R$ 2.465,29 até R$ 6.155,61 de acordo com a carga horária e titulação.

 

Inscrições e informações detalhadas no Portal do IFSC.

Vereadores e diretor do impresso entregaram homenagens a colaboradores em sessão solene                                                                                                                    

Com um grande laço azul envolvendo livros com os impressos de todos os anos de circulação, a sessão solene desta terça-feira, 30, na Câmara de Vereadores de Canoinhas, homenageou as 3 mil edições do jornal Diário do Planalto. Compuseram a mesa, além dos dez vereadores, o empresário e diretor do impresso, Ângelo Schulka, o prefeito Beto Passos (PSD) e o tenente-coronel João Marcos Dabrowski de Araújo, comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar de Canoinhas.

 

Na ocasião, a história do jornal foi lembrada através de um vídeo reproduzido em telão, no qual também foram registrados agradecimentos a todos os colaboradores. O Diário foi criado em 2005 e circula em Canoinhas e municípios da região, como Três Barras, Major Vieira, Papanduva, Bela Vista do Toldo, Irineópolis e Monte Castelo. Hoje novos desafios são enfrentados, como por exemplo a adaptação à tecnologia, em contraste com a tradição que representa o jornal impresso.

 

VEJA GALERIA DE FOTOS FEITAS POR FÁTIMA SANTOS E DAYANE WOLFF

Durante a sessão solene, várias pessoas, como o primeiro assinante do jornal e o primeiro colaborador, foram homenageadas. Os vereadores, juntamente com o diretor do jornal, realizaram a entrega dos certificados.

 

Outros itens que não passaram despercebidos por quem prestigiou a homenagem desta terça-feira foram os quadros espalhados pela Câmara. Eles foram pintados por Ivo Padilha, um canoinhense com veia e olhar artísticos, que utilizou a Tribuna não só para agradecer, mas para destacar a importância da arte na vida dos cidadãos, a começar pelas salas de aula.

 

E por falar em arte, a música também se fez presente durante a homenagem. As alunas de pedagogia do projeto Arte na Escola, Educando com a Música, sob a regência do professor Yasushi Yamasaki, executaram o Hino Nacional, a música Trevo, de Anavitória, e o Hino de Canoinhas. Já os parabéns ao Diário foram tocados pela equipe da Fundação Cultural Helmy Wendt Mayer.

 

O empresário Angelo Schulka também fez questão de falar aos presentes. Ele agradeceu a todos que acompanham os trabalhos do Diário do Planalto e que contribuíram para que eles perdurassem até hoje, e convidou os presentes a desfrutarem de um coquetel, que foi oferecido no final do evento.

O bloqueio sentido Sul ocorre do Km 99 (Posto Pé da Serra), e sentido Norte no Km 111                                    

 

A Autopista Planalto Sul, concessionária que administra a BR-116/PR-SC, informou na manhã desta quarta-feira, 31, que devido à chuva intensa em Santa Catarina e principalmente na região de Monte Castelo nos últimos dias, os pluviômetros da Serra do Espigão, atingiram nesta quarta-feira, 31, níveis de alerta vermelho.

 
Portanto, a partir das 13h desta quarta, será necessária a interdição total da rodovia devido à instabilidade do solo e risco de quedas de blocos. Não há previsão para liberação.
O bloqueio sentido Sul ocorre do Km 99 (Posto Pé da Serra), e sentido Norte no Km 111.

 
“Equipes da concessionária estão no local para procedimentos de interdição e trabalham para a liberação segura da rodovia”, informa a Autopista.

 
A orientação é que os usuários evitem o local até a liberação da via.

 
Para mais informações, os usuários poderão entrar em contato pelo 0800 642 0116 ou pelo site www.autopistaplanaltosul.com.br.

 

ALTERNATIVAS

Quem quer fugir da interdição tem as seguintes alternativas:
ALTERNATIVA SENTIDO NORTE 1
Acessar a SC-350 (Leblon Régis) no km 133 (em Santa Cecília) e seguir até Porto União, desviando para a BR-280 até Canoinhas e acessar a SC-477 retornando no km 60 ou continuar na BR-280 até Mafra retornando no km 12.

 

ALTERNATIVA SENTIDO NORTE 2
Acessar Km 245 (em Lages) para seguir até a BR 101 via BR 282.

 

ALTERNATIVA SENTIDO SUL 1
Acessar a SC-477 no km 60 (em Papanduva) e seguir até Canoinhas, desviando para a BR-280 até Porto União e posteriormente para a SC-350 e retornando no km 133.

 

ALTERNATIVA SENTIDO SUL 2
Acessar a BR-280 no km 12 (em Mafra) e seguir até Porto União, desviando para a SC-350 e retornando no km 133.

A Câmara analisou que município é considerado pequeno e que a denominada “saidinha de banco” não ocorre nas agências da cidade

 

Vereadores de São Mateus do Sul vetaram nesta segunda-feira, 29, a lei que proíbe o uso de telefone celular nas agências bancárias no âmbito do município de São Mateus do Sul.

 

A Câmara analisou que município é considerado pequeno e que a denominada “saidinha de banco” não ocorre nas agências bancárias de São Mateus do Sul. Outro ponto analisado foi que “com o uso da tecnologia no mundo dos negócios e a conectividade deve ser frequente, muitas pessoas que vão as agências bancárias deixam de atender mensagens, ligações devido a atual lei, o que se torna prejudicial. Dessa forma, a revogação é uma solicitação constante de todos os clientes”, diz a justificativa do veto.

 

O vereador Nereu Dal-Lago (PSDB) complementou também que havia pedido por parte dos gerentes essa revogação, porque os funcionários das agências ficavam impedidos de orientar os clientes quanto ao uso de aplicativos nos celulares.

 

Dessa forma, passou em primeira votação o veto à lei que proíbe o uso de telefone celular nas agências bancárias. Na semana que vem acontece a segunda votação. Se aprovado em segunda votação, o veto segue para sanção do prefeito.

 

Rodrigo Kucarz estava com a família no momento do assalto                                                         

 

O professor canoinhense Rodrigo Kucarz passeava com a família em Curitiba (PR) nesta segunda-feira, 29, quando foi rendido por dois assaltantes armados que levaram seu carro, um Fiat Palio Fire Way cinza chumbo, placas MMI 6577, de Bela Vista do Toldo. O assalto aconteceu no bairro Tatuquara.

 

Segundo Kucarz, ele, a esposa e seus dois filhos estavam hospedados na casa de uma tia quando foram surpreendidos pela dupla de assaltantes armados, que invadiram a casa e, além de levarem outros objetos de sua tia, roubaram seu carro e um telefone celular. “Eles pediam uma arma que estaria na casa, mas não tinha arma nenhuma. Pegaram ainda a carteira da minha esposa que tinha R$ 800. Colocaram nós em um quarto, trancaram e o meu bebê de dois meses ficou no carrinho para fora. Depois eles colocaram o bebê dentro do quarto. Uma hora depois saímos do quarto pela janela e chamamos a Polícia”, relata.

 

A esperança de Kucarz é que o carro não tenha sido levado para desmanche. “Nossa esperança é que pelas características encontrem o carro”, diz.

 

A Polícia foi acionada, mas até o momento não há pistas dos ladrões.

 

 

Deputados derrubaram veto do presidente Michel Temer; agora, imposto será redistribuído entre 5,5 mil municípios                                                  

 

O plenário do Congresso Nacional derrubou nesta terça-feira, 30, o veto do presidente Michel Temer relativo à lei que previa a redistribuição da arrecadação do Imposto sobre Serviços (ISS) para o local de consumo do serviço. Apesar de concordarem com a derrubada do veto, partidos de oposição chegaram a fazer obstrução da votação, mas desistiram da tática. Mais cedo, em nota, o Palácio do Planalto anunciou que concordava com a derrubada do veto.

 

A derrubada do veto era uma das principais demandas da Marcha dos Municípios deste ano, que há duas semanas reuniu milhares de pessoas em Brasília. Os deputados rejeitaram o veto por 371 votos a 6, e os senadores, por 49 votos a 1.

 

Ao vetar a medida, o Planalto impediu a redistribuição às prefeituras dos recursos arrecadados em operações de cartões de crédito e débito, de arrendamento mercantil e de serviços de saúde. O veto afetava o dispositivo que transfere a cobrança, atualmente feita no município do estabelecimento prestador do serviço, para o município do domicílio dos clientes nas operações com cartões de créditos e débito, leasing e planos de saúde.

 

Na justificativa do veto, o Poder Executivo avaliou que a mudança traria “uma potencial perda de eficiência e de arrecadação tributária, além de redundar em aumento de custos para empresas do setor, que seriam repassados ao custo final”, ou seja, ao consumidor.

 

REPERCUSSÃO

Para o presidente da Associação dos Municípios do Planalto Norte (Amplanorte) e prefeito de Bela Vista do Toldo, Adelmo Alberti (PSDB), a boa notícia será bastante positiva para os Municípios que hoje passam por dificuldades por causa da queda na arrecadação. “Temos de agradecer os deputados que derrubaram o veto do Governo. Essa é uma das conquistas da Marcha que fizemos em Brasília há duas semanas”, comemora.

 

Só para Bela Vista do Toldo, calcula Alberti, o incremento na arrecadação será em torno de R$ 50 mil mensais. “É um valor considerável”, frisa. Ele lembra, no entanto, que em Municípios maiores e com comércio mais forte, como o caso de Canoinhas e Mafra, esse incremento na arrecadação chegará a milhões de reais.

 

Prefeito de Canoinhas, Beto Passos (PSD), também comemorou a aprovação da redistribuição do imposto. Apesar de não saber quanto isso representará em valores, ele acredita em um bom incremento na arredação. “Hoje nossa maior arrecadação vem do IPTU, mas essa é uma fonte anual. As operações com cartões acontecem a todo o momento”, destaca.

 

 

Esta quarta-feira, 31, é Dia Mundial sem Tabaco; campanha alerta este ano para danos causados pela produção do fumo

 

Além dos danos à saúde pública, a produção e o consumo de produtos derivados do tabaco geram importantes impactos socioambientais em todo o planeta – um deles é o uso de lenha para aquecer estufas que secam as folhas de tabaco e que leva ao desmatamento e ao desequilíbrio da biodiversidade em tempo de constantes mudanças climáticas. O alerta é da Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

No Dia Mundial sem Tabaco 2017, lembrado nesta quarta-feira, 31, a entidade adotou como tema da campanha Tabaco: uma ameaça ao desenvolvimento. A proposta consiste em um apelo aos países-membros para que implementem medidas consistentes de controle do tabaco, incluindo a proibição de todo tipo de marketing e publicidade relacionados ao assunto, a adoção de embalagens simples para os produtos e o aumento de impostos especiais voltados para o setor.

 

 

 

CUSTOS À SAÚDE E À ECONOMIA

 

Dados da OMS mostram que o consumo do tabaco mata mais de 7 milhões de pessoas todos os anos e custa aos lares e aos governos mais de US $ 1,4 trilhão, em razão de despesas com saúde e da perda de produtividade. “O tabaco ameaça a todos nós”, alertou a diretora-geral da OMS, Margaret Chan. “Ele exacerba a pobreza, reduz a produtividade econômica, contribui para pobres escolhas alimentares domésticas e polui o ar interior”, completou.

 

“Entretanto, por meio da adoção de medidas robustas de controle, os governos podem salvaguardar o futuro de seus países protegendo usuários e não usuários desses produtos mortais, gerando receitas que financiam a saúde e outros serviços sociais, salvando seus ambientes das devastações provocadas pelo tabaco”, disse Margaret.

 

 

 

CICATRIZES AO MEIO AMBIENTE

 

Ainda segundo a OMS, os impactos do tabaco e de seus derivados na natureza envolvem dados como:

 

– Resíduos de tabaco contêm mais de 7 mil produtos químicos tóxicos que envenenam o meio ambiente, incluindo carcinogênicos humanos.

 

– Emissões de fumaça proveniente do tabaco contribuem com milhares de toneladas de carcinogênicos humanos, tóxicos e gases de efeito estufa para o meio ambiente.

 

– Cerca de 10 bilhões dos 15 bilhões de cigarros vendidos todos os dias no mundo são descartados no meio ambiente.

 

– Bitucas de cigarro respondem por 30% a 40% de todos os itens coletados em limpezas costeiras e urbanas.

 

 

 

AMEAÇA A MULHERES E CRIANÇAS

 

A entidade alerta ainda que o tabaco representa ameaça a todo tipo de população e também ao desenvolvimento nacional e regional dos países sob diversos aspectos, incluindo:

 

– Pobreza: cerca de 860 milhões de fumantes adultos vivem em países de baixa e média renda. Estudos mostram que nos lares mais pobres, gastos com produtos derivados do tabaco representam mais de 10% do orçamento, o que significa menos renda para alimentação, educação e saúde.

 

– Infância e educação: as plantações de tabaco comprometem o acesso de crianças à escola, já que entre 10% e 14% das famílias que vivem em fazendas onde o produto é cultivado perdem aula em razão do trabalho na lavoura.

 

– Mulheres: entre 60% e 70% dos trabalhadores de lavouras de tabaco são mulheres, o que as coloca em contato constante com produtos químicos perigosos à saúde.

 

– Saúde: o tabaco responde por cerca de 16% de todas as mortes provocadas por doenças crônicas não transmissíveis.

 

 

BRASIL

 

Dados do Instituto Nacional do Câncer indicam que, em 2011, foram gastos R$ 23 bilhões com o tratamento de algumas das mais de 50 doenças relacionadas ao tabaco. Já a arrecadação com impostos sobre cigarros recolhidos no mesmo ano foi da ordem de R$ 6 bilhões.

 

“Mas o custo do tabagismo no Brasil, avaliado pela pesquisa, ainda está subestimado: não incluiu o custo gerado pelo absenteísmo, a perda de produtividade, as despesas das famílias, entre outros gastos indiretos relacionados ao tabaco”, destacou o órgão.

 

Durante as atividades do Dia Mundial sem Tabaco, está prevista a divulgação de novo estudo com dados atualizados sobre o impacto econômico do tabagismo no Brasil, incluindo custos com a perda de produtividade.

31 de maio de 2017

Diário Catarinense

Dois a cada 5 jovens de 14 a 17 anos estão à procura de emprego em SC

Desemprego entre jovens cresceu 143% em cinco anos no Estado

__________________________________________________

O Globo

 

Manchete: Temer não quer responder à PF sobre áudio de Joesley

Fachin dá dez dias para conclusão do inquérito sobre o presidente

Serraglio recusa cargo e Rocha Loures, o deputado que recebeu mala de propina da JBS, fica sem foro especial

O ministro Edson Fachin, do STF, deu 24 horas para o presidente Temer responder, por escrito, às perguntas da PF no inquérito aberto contra ele. A defesa de Temer, porém, diz que ele não quer ser questionado sobre a gravação de Joesley Batista até a conclusão da perícia. O governo agora estuda forma de garantir foro especial para Rocha Loures, que recebeu a mala da propina e planeja fazer delação. (Págs. 3 e 4)

 

Mercado aposta em reformas

Apesar da gravidade da crise política e da dificuldade do governo para aprovar as reformas, o mercado financeiro ainda aposta no avanço da agenda econômica, o que explica a estabilidade na Bolsa e no dólar. (Pág. 21)

Estado do Rio pode ter teto de gastos

O governador Luiz Fernando Pezão propôs à Assembleia Legislativa que o aumento das despesas dos três poderes do estado não possa superar a inflação. Com as contas de 2016 reprovadas por unanimidade no TCE, Pezão e seu vice podem responder por crime de responsabilidade e perder os direitos políticos. (Pág. 11)

 

Tropas chavistas temem revide (Pág. 25)

 

Sobe tensão entre EUA e Alemanha

As relações entre Alemanha e EUA sofreram um abalo com a troca de farpas entre Trump e Angela Merkel. Ela foi apoiada por líderes alemães. (Pág. 24)

 

Enem encolhe

Número de alunos inscritos no Enem (6,1 milhões) é o menor desde 2013. (Pág. 27)

 

Intolerância nas escolas

Temática de gênero deve voltar à Base Nacional Comum Curricular. (Pág. 26)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Temer terá de depor à Polícia Federal; Loures perde foro

Presidente vai responder a questões por escrito e inquérito terá de ser concluído em dez dias; Serraglio recusa Transparência e ex-assessor fica sem vaga na Câmara

O ministro Edson Fachin, do STF, autorizou a Polícia Federal a colher por escrito o depoimento do presidente Michel Temer. O inquérito terá de ser concluído em dez dias. A defesa queria que ele fosse ouvido somente após o resultado da perícia na gravação da conversa com Joesley Batista, da JBS. Temer é investigado por obstrução da Justiça, corrupção passiva e organização criminosa. Fachin ainda atendeu parcialmente a pedido dos advogados do presidente e determinou que o senador afastado Aécio Neves responda a inquérito separado. O ministro, no entanto, manteve o deputado Rodrigo Rocha Loures no inquérito de Temer. Para Fachin, seria impossível separar Temer de Loures “porque, em tese, este teria agido em nome daquele”. Loures foi filmado com uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Também ontem, o deputado e ex-ministro da Justiça Osmar Serraglio recusou convite para assumir a pasta da Transparência e vai voltar para a Câmara. Com a decisão, Loures, que era seu suplente, fica sem foro privilegiado, mas continuará a ser investigado no STF por constar do inquérito de Temer. (POLÍTICA / PÁGS. A4 e A6)

 

Defesa pedirá que áudio seja ignorado

A defesa de Temer vai pedir que Fachin barre a inclusão de perguntas sobre o áudio de Joesley no questionário da PF. “Ele não poderá responder porque o áudio está sendo vistoriado. O laudo dessa perícia não foi concluído”, disse o advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira. (PÁG. A5)

 

J&F fecha acordo de leniência e vai pagar R$ 10,3 bilhões em multas

A força-tarefa da Operação Greenfield e procuradores do Ministério Público Federal fecharam ontem à noite o acordo de leniência com a J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. O grupo pagará R$ 10,3 bilhões em 25 anos. O documento será assinado nos próximos dias e prevê multa por atos praticados pelas empresas controladas pela holding e que estão sob investigação. O acordo inclui fatos apurados nas operações Greenfield, Sepsis, Cui Bono, Bullish e Carne Fraca. Do total, R$ 8 bilhões vão para Funcef, Petros, BNDES, União, FGTS e Caixa. O restante será pago em projetos sociais. (POLÍTICA / PÁG. A9)

Conta do frigorífico

Após as delações feitas pelos irmãos Batista, a JBS pode ter de pagar até R$ 31 bilhões em multas, mostra levantamento do Estadão/Broadcast. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

 

Comércio fica com metade do FGTS de contas inativas

O comércio ficou com 48%, ou R$ 2,65 bilhões, do FGTS de contas inativas liberado em março. Quatro setores atraíram o dinheiro extra, entre eles, vestuário. (ECONOMIA / PÁG. B8)

 

Reforma trabalhista tem mais um atraso (Economia / Pág. B6)

 

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

 

Manchete : STF autoriza e Temer vai depor à PF em inquérito

Presidente pedirá para não responder questões sobre o áudio de Joesley Batista

O ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo, autorizou que o presidente Michel Temer(PMDB) preste depoimento por escrito no inquérito da delação da JBS. O peemedebista terá 24 horas para responder às questões da Polícia Federal, a partir da entrega delas. A defesa de Temer pedirá a Fachin que a PF não faça perguntas sobre a gravação feita pelo delator Joesley Batista, sócio da JBS, como presidente antes da conclusão da perícia policial no áudio.

O ministro estabeleceu um prazo de dez dias para a polícia concluir a apuração. Depois, caberá à Procuradoria oferecer denúncia ou pedir o arquivamento do caso. O procurador-geral, Rodrigo Janot, busca denunciar Temer com base em dinheiro entregue pela JBS ao deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor do presidente.

Com a volta à Câmara de Osmar Serraglio (PMDB-PR), que deixou o Ministério da Justiça e recusou o da Transparência, Rocha Loures, que é suplente, perde a vaga de deputado. A decisão atrapalha a estratégia de Temer de blindar o ex-assessor, agora sem foro privilegiado. (Poder A4)

João Doria, Michel Temer, Henrique Meirelles e Rodrigo Maia (da esq. para dir.) em fórum sobre investimentos em São paulo no qual presidentes de bancos afirmaram que a economia já sente os efeitos da delação da JBS (Mercado A17)

 

 

Faculdade de Gilmar anuncia evento com Temer

O Instituto Brasiliense de Direito Público, que tem como sócio Gilmar Mendes, do STF, anunciou a presença de Michel Temer em seminário patrocinado pelo governo. Gilmar preside o TSE, que começará a julgar no dia 6 ação que pode cassar o peemedebista. O ministro nega conflito de interesses. (Poder A9)

 

Palocci negocia prisão domiciliar para delatar Lula

Preso desde setembro do ano passado, o ex-ministro Antonio Palocci negocia em acordo de delação premiada com a Lava Jato o cumprimento de pena de um ano em prisão domiciliar. Ele pretende concentrar seus depoimentos no ex-presidente Lula, além de banqueiros e empresários. (Poder A10)

 

Internação compulsória de usuário deve ser último recurso

ENTREVISTA Drauzio Varella

O médico Drauzio Varella, 74, afirma que não é possível acabar com a cracolândia. Para ele, a área no centro de São Paulo “é consequência de uma ordem social”. Drauzio diz à Folha que internação compulsória deve ser o último recurso e nega que integrará comitê de governo sobre o tema. (Cotidiano B1)

A Autopista Planalto Sul, concessionária do Grupo Arteris, emitiu nota na tarde desta terça-feira, 30, informando que a BR 116 será totalmente interditada, na Serra do Espigão, município de Monte Castelo, na madrugada desta quarta-feira (de terça para quarta), 31, de 00h às 4h.

 

O motivo da interdição é o deslocamento de duas carretas com carga de vigas de concreto, contendo 34 metros cada uma. Devido à obra de contenção em curso na Serra, a rodovia está em meia pista no trecho, estando protegida com barreiras de concreto, o que impede a travessia deste tipo de carga especial.

 

Para operacionalização deste deslocamento as peças serão remanejadas em cima das carretas para percorrer cerca de 5 Km até o final da obra.

 

A concessionária ressalta que para o transporte deste tipo de carga, as empresas transportadoras devem fazer previamente o reconhecimento do percurso.

 

“Orientamos os usuários para que programem suas viagens”, completa a nota. Em caso de dúvidas entrar em contato pelo telefone de emergência da Autopista: 0800 642 0116.

O temporal que atingiu Canoinhas no final da tarde de sexta-feira, 26, danificou o telhado do Barracão da Cooperativa de Catadores de Materiais Reciclados de Canoinhas. Nesta segunda-feira, 29, servidores da Secretaria de Meio Ambiente e do Planejamento fizeram vistoria no local para providenciar os reparos necessários.

 

De acordo com o secretário Hilário Kath, apesar dos danos, os trabalhos da coleta seletiva não foram prejudicados e o cronograma segue normalmente. Segundo a Defesa Civil, houve destelhamento de casas também no Campo D’Água Verde. No interior de Canoinhas, árvores chegaram a cair e houve registro de queda de granizo no Parado.

Vacinação para grupos prioritários ocorre até o dia 9                                                                                                                       

 

Foi confirmado o segundo caso de gripe A em Canoinhas em 2017. De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do município, o caso confirmado é de uma mulher que encontra-se hospitalizada. Seu quadro é estável. Este é o segundo caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) registrado neste inverno, por isso a Secretaria Municipal de Saúde reforça à população a importância da vacinação.

 

A vacina contra a gripe está disponível nos postos de saúde para crianças entre 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais (idosos), trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores.Até o final da campanha, no dia 9 de junho, a Unidade Central (antiga Clínica da mulher e da Criança) ficará aberta até as 19h para vacinar o público alvo contra a gripe.

 

A vacina disponibilizada pelo governo protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde para este ano (A-H1N1, A-H3N2 e influenza B). A dose, segundo a pasta, é segura e também é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves de gripe.

 

 

Etiqueta da Tosse

Está gripado? Vale a pena seguir estes conselhos:

  • Cubra a boca e o nariz com um lenço quando tossir ou espirrar.
  • Coloque o lenço usado no lixo.
  • Se não tiver lenço, tussa ou espirre no seu antebraço, não em suas mãos, pois elas são veículos de transmissão.
  • Limpe as mãos depois de tossir ou espirrar, lavando-as imediatamente.
  • Lave as mãos com água e sabão frequentemente, secando-as com papel toalha descartável.
  • Evite sair de casa enquanto estiver com sintomas de gripe.
  • Mantenha-se distante de locais com aglomerações de pessoas;
  • Adote hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e a ingestão de líquidos.

 

O que evitar?

  • Evite ambiente onde houver aglomeração de pessoas;
  • Mantenha os ambientes ventilados;
  • Não compartilhe alimentos, copos, toalhas e outros objetos de uso pessoal;
  • Lave as mãos com água e sabão frequentemente. Quando não for possível, faça uso de álcool gel.

Veículo itinerante do Programa “Mulher, viver sem violência” esteve na localidade de São João dos Cavalheiros

 

O ônibus itinerante do Programa “Mulher, viver sem violência” começou a percorrer três municípios da região nesta semana. A localidade de São João dos Cavalheiros, interior de Três Barras, foi o primeiro local a receber o veículo na segunda-feira, 29.

 

Equipado para prestar orientações relativas aos direitos da mulher e ferramenta de divulgação dos serviços públicos de proteção social, o “ônibus lilás” ficou durante todo o dia estacionado em frente à Escola Básica Municipal Francisco Rocha.

 

Alunos, professores e a direção da escola, além de pessoas da comunidade, participaram de palestras educativas ministradas por psicóloga e focadas na defesa e direitos das mulheres.

 

Enfermeira e técnica de enfermagem realizaram testes rápidos de sífilis e hepatites A e B. Fisioterapeuta repassou informações sobre reabilitação física e saúde da mulher.

 

Fora as ações desenvolvidas pelas integrantes da equipe 007 do programa Saúde da Família, atividades paralelas foram colocadas em prática por profissionais da secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente, da Epagri, do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Três Barras e da Agência do Desenvolvimento Regional (ADR) de Canoinhas.

 

Ao acompanhar os trabalhos, a secretária de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda, Cleide Alberti Gonçalves, classificou a iniciativa como sendo uma importante ferramenta de promoção social e de luta contra a violência doméstica. “Visa instruir as mulheres a quebrar esse ciclo, a conhecer seus direitos e a se defender das agressões amparadas na Lei vigente”, explicou.

 

O itinerário do ônibus segue nesta terça-feira, 30, e quarta-feira, 31, no interior de Canoinhas e nos dias 1º e 3 de junho em localidades de Porto União.

Eles prometeram a ela um bilhete premiado de R$ 100 mil caso ela lhes entregasse R$ 10 mil                                                        

 

Uma senhora foi vítima de um golpe conhecido, mas que foi aplicado de modo diferente na tarde desta segunda-feira, 29, em Canoinhas.

 

Por volta do meio-dia, a idosa foi à agência da Caixa Econômica de Canoinhas, onde foi abordada por dois golpistas, que lhe aplicaram o famoso golpe do bilhete premiado.

 

Porém os golpistas agiram de forma diferente dessa vez. Eles levaram a senhora até a cidade de Mafra, onde em uma agência bancária da cidade ela sacou R$ 10 mil e entregou aos golpistas.

 

A alegação dos golpistas era que a mulher iria ganhar um bilhete de R$ 100 mil. Quando a senhora entregou o dinheiro para os golpistas, eles a despistaram e fugiram com destino ignorado. A Polícia Civil investiga o caso.

Caixa Econômica Federal recomenda que trabalhador sempre procure apoio em agências munido dos documentos

 

Desde o início dos saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), milhares de trabalhadores compareceram às agências da Caixa Econômica Federal para retirar os recursos disponíveis.

 

Apesar da abertura da etapa dos resgates, o cidadão ainda pode se deparar com erros cadastrais na boca do caixa eletrônico. Entre os problemas mais comuns estão a falta de recursos em alguma conta inativa ou diferentes valores informados na consulta e, posteriormente, liberados para saque.

 

A Caixa recomenda que o trabalhador busque o apoio das agências sempre munido da carteira de trabalho e de um documento de identificação.

 

Nos casos de disparidades nas contas inativas, o problema pode  estar relacionado à data de rescisão do contrato. A recomendação, nesse caso, é para que o trabalhador peça um comprovante do encerramento do vínculo trabalhista na empresa e leve à agência bancária para realizar a correção, caso essa comprovação não esteja expressa na carteira de trabalho.

 

Segundo a Caixa, se o trabalhador não conseguir comprovar o desligamento, ele poderá procurar uma superintendência regional do Ministério do Trabalho e Emprego para resgatar o registro.

 

Em outra situação, caso não haja saldo nas contas inativas, esgotadas as possibilidades acima, o valor pode ter sido transferido automaticamente para a poupança ou conta corrente se o trabalhador for correntista da Caixa.

 

Independentemente do valor a ser sacado – e não só aqueles acima de R$ 10 mil – o banco recomenda que o trabalhador leve seus documentos. Será mais fácil resolver qualquer problema com todos em mãos.

 

Para evitar transtornos na hora de sacar os valores, a Caixa aumentou o expediente de suas agências em dias específicos em duas horas, além de abrir os bancos em alguns sábados.

 

A Caixa alerta que há tempo hábil para todos os beneficiados com a medida sacarem os valores e recomenda para que o trabalhador evite correria às agências bancárias.

A UNIARP, através do curso de Serviço Social realizou no mês de maio o 2º Seminário das Oficinas de Práticas do curso. O evento discutiu as possibilidades de efetivação do Estatuto da Criança e do Adolescente e as atribuições e desafios do Conselho Tutelar com acadêmicos, professores e conselheiros tutelares de Caçador, Videira, Lebon Régis e Fraiburgo.

 

O Seminário teve ainda discussão sobre o CRAS enquanto espaço legítimo da atuação do profissional de Serviço Social. A palestrante foi a assistente social Marizete Iaczinski.

 

As assistentes sociais Deise Pinzigher e Jucéli Ramos ministraram palestra sobre as possibilidades e limites da intervenção do Serviço Social na área hospitalar. O evento foi encerrado com palestra da assistente social Elaine Bulart. Ela falou sobre os desafios contemporâneos do Serviço Social Previdenciário.