< 2017 Março Archive | JMais | Jornalismo Digital

Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Mostra de fotografias foi sobre um dos conflitos armados mais importantes do País

 

Melhor trilha sonora para contemplar a exposição “Claro Gustavo Jansson: o fotógrafo do Contestado” não poderia ter. Ao som de Música Popular Brasileira, foi encerrada na noite desta quinta-feira, 30, a mostra de fotografias sobre um dos conflitos armados mais importantes do País.

 

Aproximadamente 150 fotos de Jansson, imigrante sueco radicado no Brasil que retratou episódios marcantes da história brasileira, estiveram expostas em Canoinhas desde o início de março na Biblioteca da Universidade do Contestado e no Museu de Arte.A exposição foi uma iniciativa da Prefeitura de Canoinhas, por meio da Fundação Cultural Helmy Wendt Mayer, em parceria com a Universidade do Contestado e a Secretaria Municipal de Educação.

 

“Eu agradeço imensamente a todos que me acolheram nesta terra que já amo muito.  Foi uma honra trazer estas imagens para o berço do Contestado”, disse no encerramento a professora Rosa Maria Tesser. A exposição que agora segue para Porto União é resultado do trabalho de pesquisa da historiadora. As fotos foram selecionadas a partir de um acervo de 2,5 mil imagens cedidas pela filha do fotógrafo, Doroty Jansson, com exclusividade, à Rosa Maria.

 

Mais de mil pessoas puderam conhecer o trabalho de Jansson. “Além de estudantes e canoinhenses tivemos muitos visitantes de outras cidades”, comentou o gestor da fundação cultural Maestro Luizinho, ao avaliar positivamente a realização da mostra.

A formação visa proporcionar conhecimentos e vivências na arte da contação de histórias                             

ATENÇÃO:  devido ao Dia da Família na Escola, a oficina de contação de histórias prevista para o dia 8 de abril foi adiada para 27 de maio.

 

 

Com o objetivo de proporcionar momentos de formação nas artes, a Unidade Sesc em Canoinhas está com inscrições abertas para uma formação especial em literatura.

 

 

No dia 27 de maio acontece a Oficina de Contação de Histórias, que será conduzida pela atriz e contadora de histórias Alessandra Nascimento (Cia. Caravana do Sonhar – São Bento do Sul). A formação visa proporcionar conhecimentos e vivências na arte da contação de histórias, estimulando a aprendizagem e desenvolvimento de técnicas significativas para o aluno, bem como habilidades expressivas e comunicativas para a narrativa dramatizada de histórias.

 

SOBRE A OFICINA

Oficina de Contação de Histórias, com Alessandra Nascimento

Dia: 27 de maio

Local: Unidade Sesc em Canoinhas

Horário: 9h30 às 17h

 

Valores

Comerciário: R$ 40

Usuário: R$ 55

Vagas limitadas

 

Mais informações na Unidade Sesc em Canoinhas ou pelos telefones (47)3622-3297 e 3622-7026.

Apreensão faz parte de megaoperação que envolveu os três estados do Sul                                                   

 

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Canoinhas recuperou na manhã desta sexta-feira, 31, uma camionete KIA Sorento furtada ou roubada com placas de Porto Canoas (RS).

 

No momento da apreensão a camionete estava com placas clonadas. O rapaz de 24 anos que estava com o veículo foi preso em flagrante.

 

A apreensão é resultado da “Operação Macchina Nostra” desencadeada pelo Divisão de Investigação Criminal (Deic) do Rio Grande do Sul em várias cidades dos três estados do Sul.

 

MEGAOPERAÇÃO

A “Operação Macchina Nostra” desarticulou uma sofisticada e audaciosa organização criminosa que atua na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS). A quadrilha chegava a roubar 10 veículos por dia, para depois serem vendidos em nove estados brasileiros.

 

Ao todo, 25 pessoas foram presas. Foram 21 nesta sexta-feira, e outras quatro ao longo da investigação. Também houve apreensão de armas, joias e veículos de luxo.

 

Dois homens, já conhecidos da polícia, foram identificados como os líderes do grupo. Um deles foi preso em casa, em um condomínio de luxo na cidade de Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O outro foi preso em Caxias do Sul, na Serra gaúcha. Ambas ocorreram na manhã desta sexta.

 

O número de veículos roubados diariamente – entre cinco e 10 só em Porto Alegre – era estabelecido como meta pela liderança do grupo. Tendo conhecimento de que 60% dos carros roubados eram recuperados, os criminosos roubavam vários modelos iguais.

 

Em poucas horas o carro roubado era adulterado para então ser vendido por valores que variavam de acordo com o modelo.

 

A investigação estima que a quadrilha tenha sido responsável pelo roubo de aproximadamente 1,5 mil veículos desde outubro de 2015 na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Ao todo, 200 policiais participam da ação para o cumprimento de 53 ordens judiciais, sendo 23 pedidos de prisão preventiva, seis temporárias, além de busca e apreensões que são realizadas em 14 diferentes cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, incluindo Canoinhas.

 

A investigação durou um ano, e foi conduzida pela Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). Vinte e nove pessoas foram identificadas, bem como a atuação delas em diferentes estados brasileiros.

 

As informações sobre a operação são do site do jornal Zero Hora.