< 2016 julho Archive | JMais | Jornalismo Digital

Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

31 de julho de 2016

O Globo

 

Manchete : PT já não acredita na volta de Dilma

Para cúpula do partido, impeachment é inevitável

Embora evitem admitir em público, dirigentes petistas dizem que não há mobilização para virar votos no Senado; prioridade é superar desgaste da Lava-Jato

Descrente de que obterá os votos necessários para evitar no Senado o impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, a cúpula do PT está mais preocupada em superar o desgaste causado pela Operação Lava-Jato, para que o partido sobreviva politicamente até as eleições de 2018, relatam FERNANDA KRAKOVICS e JEFERSON RIBEIRO. “Não tem mobilização”, afirma um integrante do comando da legenda sobre o clima interno em relação ao julgamento, previsto para terminar em setembro. Esse distanciamento é percebido em declarações do ex-presidente Lula que, num de seus últimos discursos, criticou Dilma por ter feito desonerações que favoreceram empresários, enquanto promovia um ajuste fiscal que puniu os menos favorecidos. A presidente afastada, por sua vez, diz que cabe ao PT, e não a ela, explicar as denúncias de caixa dois em sua campanha. (Pág. 3)

 

Julgamento será concluído até 2 de setembro

O julgamento do impeachment de Dilma começará em 29 de agosto e terminará até 2 de setembro, segundo cronograma definido pelo presidente do STF, que comanda o processo. (Pág. 4)

 

Economia emite primeiros sinais de retomada

Mesmo tímidos, sinais de que o pior da crise econômica já passou começam a surgir em indicadores de confiança e emprego e setores como o imobiliário e o de eletrônicos. (Pág. 27)

Colunas

LAURO JARDIM – Em delação, Carioca entrega provas contra Cabral (Pág. 2)

MERVAL PEREIRA – Desafio do país é encontrar novos líderes (Pág. 4)

ELIO GASPARI – Supremo mostra que transparência não é seu forte (Pág. 7)

MARCELO CALERO – É urgente reconectar o MinC à sociedade (Pág. 15)

MÍRIAM LEITÃO – Olimpíada do Rio já deixou um legado para os cariocas (Pág. 26)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

 

Manchete : Rodrigo Maia lança Temer candidato à reeleição em 2018

Presidente da Câmara diz que, se impeachment de Dilma passar, peemedebista estará na disputa querendo ou não

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende que Michel Temer dispute a reeleição em 2018. E já fez até uma previsão na entrevista a Luiz Maklouf Carvalho: “Se o Michel for confirmado presidente e o governo chegar a 50% de ótimo e bom, ele é que será o candidato do nosso campo, quer queira, quer não”. Em caso de disputa no segundo turno entre Temer e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Maia aposta que o peemedebista vencerá. Apesar de Temer ter declarado que não será candidato e de outros aliados estarem se preparando para a disputa, o deputado acredita que, se o presidente em exercício “estiver muito bem”, “o caminho natural é que os partidos da base construam o pedido para que ele possa continuar”. “Sei que ele vai brigar comigo por estar dizendo isso, mas, olhando o cenário de hoje e projetando 2018, o Michel vai ter dificuldade em negar esse pleito.” (Política A4 e A6)

Casa de deputado

Rodrigo Maia diz ser contra apartamentos funcionais – imóveis cedidos a deputados de fora de Brasília. “Seria mais produtivo se cada deputado pudesse se virar, alugando apartamento
ou morando em hotel.” (Pág. 6)

 

Imposto sobe se aposentadoria não mudar, diz Previdência

Sem endurecimento nas regras de concessão de aposentadoria no Brasil, a carga tributária terá de crescer 10% do PIB para pagar os benefícios previdenciários. Em valores de hoje, seria um acréscimo de R$ 600 bilhões a um total de impostos e contribuições pagos que já ultrapassou a casa dos R$ 2 trilhões. Mesmo assim, o rombo continuaria do mesmo tamanho, alerta o secretário da Previdência, Marcelo Caetano. (Economia B1)

 

PMDB oficializa chapa Marta-Matarazzo (Política A10)

 

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

 

Manchete : Esporte teme que a crise agrave fuga de patrocínio pós-Jogos

Correios e Petrobras podem cortar repasses; 89% dos atletas da delegação brasileira são apoiados por estatais

A iminência da chegada da Olimpíada ao Brasil fez com que empresas privadas e estatais abrissem os cofres para investimento no esporte, mas dirigentes e atletas temem que a crise econômica acentue a usual redução de patrocínio pós-Jogos. Neste ciclo 2012-2016, as cinco maiores companhias brasileiras injetaram cerca de R$ 650 milhões no setor. Segundo levantamento da Folha, 89% dos atletas que estão na delegação olímpica brasileira disseram receber ajuda de empresas públicas. Os recursos são parte do esforço para tentar a atingir meta estabelecida pelo Comitê Olímpico do Brasil de que a delegação termine entre as dez primeiras colocadas, pelo total de pódios. O problema é o pós-Olimpíada. O caso mais grave é o dos Correios, que teve prejuízo de R$ 2,1 bilhões em 2015. A sinalização é a de que em 2017 o repasse pode acabar. A Petrobras registrou perda de R$ 35 bilhões no ano passado. O esporte consumiu R$ 52 milhões neste ciclo e o apoio será revisado. Banco do Brasil e Furnas manterão patrocínios; a Caixa não decidiu. (Rio 2016 B1)

 

Delator relata suborno pago pelo comando da Embraer

Em acordo de delação, um funcionário da Embraer disse a procuradores do Rio que a cúpula da empresa subornou um agente público da República Dominicana entre 2008 e 2009. O caso foi descoberto pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O repasse de US$ 3,5 milhões ocorreu, segundo o funcionário, durante negociações da venda de oito aeronaves para o país. A Embraer disse colaborar com as investigações e não quis comentar por não ser parte do processo. (mercado pág. 1)

 

Telegramas revelam viagens luxuosas de Temer como vice (Poder a8)

 

Aliados já discutem chances de interino se candidatar à reeleição em 2018 (Poder a4)

 

Megaprojeto da Vale vai elevar produção em 30%

O maior projeto de mineração da história da Vale, em floresta no Pará e de grande impacto ambiental, pode entrar em operação neste ano. A mina vai elevar em 30% a produção da companhia até 2020. (Mercado pág. 3)

 

50% das mortes nas estradas de SP estão em só 5% da malha

Metade das 6.222 mortes nas estradas paulistas nos últimos três anos se concentra em 5% da malha rodoviária estadual. Mesmo considerando o maior fluxo de veículos nesses locais, em geral trechos urbanos, especialistas debatem reincidência de acidentes. (Cotidiano B13)

Coligação majoritária “Juntos por Três Barras” será composta por 12 partidos. A intenção é lançar cerca 90 candidatos a vereador                                                              

 

Em convenção na noite deste sábado, 30, o PR confirmou o nome de Luiz Shimoguiri como pré-candidato a prefeito de Três Barras. O vice será o empresário e vereador Gilson Nagano (PSD).

A convenção dos pesedistas e de mais oito partidos que apoiam a chapa majoritária acontece na tarde e noite deste domingo, 31, também na Câmara Municipal. Além de PR e PSD, a coligação “Juntos por Três Barras” terá a participação do PTB, PV, Solidariedade, PEN, PSDB, PDT, PSC, PPS PRB e PSB.

A intenção dos partidos é lançar cerca de 90 candidatos a vereador.  PR, PSC e PPS saem coligados na proporcional com 22 nomes à disputa por vagas no Legislativo. PTB, PSDB e PV também fizeram suas convenções no sábado, mas à tarde.

Três vezes prefeito, Shimoguiri disse que aprendeu e refletiu muito nesse período em que está fora da prefeitura. “Estou mais preparado e pronto para colocar em prática as mudanças que o município precisa”, frisou.

Agradeceu o apoio que recebeu dos partidos aliados, enfatizando a importância dos pré – candidatos a vereador na busca de votos. “Serão a nossa força nas ruas”, ressaltou.

Fez menção ao seu candidato a vice, Gilson Nagano, como sendo um empresário de sucesso e um jovem promissor na vida pública, destacando sua atuação como vereador na atual legislatura. “Seu nome é consenso entre os aliados”, comentou.

 

CAMPANHA

Militância do PR durante convenção/Rodrigo Melo/Divulgação

Militância do PR durante convenção/Rodrigo Melo/Divulgação

Shimoguiri afirmou que sua campanha será pautada na apresentação de propostas e que vai ignorar possíveis provocações ou acusações de seus adversários. “Se tiverem pedras, deixe que atirem”, falou.

Segundo ele, um de seus lemas será o de recuperar a credibilidade da prefeitura, que está desacreditada perante os munícipes e sem ter a confiança de fornecedores. “Tem gente levando até três anos para receber”, lamentou.

O ex-prefeito ainda se comprometeu em apresentar, às pessoas, um programa de governo voltado para o desenvolvimento socioeconômico do município, visando à geração de empregos e renda, além de propostas para a educação, urbanismo, agricultura, áreas sociais e para a saúde pública. “Que está em estado lastimável”, acrescentou.

 

UNIÃO

Nagano informou que as conversações para a dobradinha ganharam força nas últimas duas semanas. “Formamos uma dupla que alia experiência e juventude”, explicou.

Disse que a intenção inicial era de sair na cabeça de chapa, tendo o PSB na vice. Porém, foi convencido a adiar o sonho de ser o prefeito de Três Barras, para que nesse momento fosse colocado em prática um projeto maior, que visa dar um novo rumo para o futuro do município.

O pré-candidato a vice ainda confirmou que os partidos que integram a coligação estão engajados e unidos para a disputa. “Quem é 55, hoje é 22”, respaldou, ao firmar o compromisso dos correligionários do PSD com as chapas majoritária e proporcional.

Na semana passada, Emílio Gazaniga (PP) oficializou sua candidatura a prefeito de Três Barras tendo Joel da Cruz (DEM) como vice. A princípio, Três Barras terá, portanto, dois candidatos a prefeito no pleito de outubro.

Tony atualiza seu blog diariamente, falando sobre os assuntos do momento de uma maneira bem descontraída e original

 

O blog de Tony Goes, que versa sobre cinema, séries, literatura, política e mais uma miscelânea de outros assuntos terá link no JMais a partir da próxima semana. Além disso, semanalmente, um dos textos em destaque no blog estará disponível também no JMais na seção de Variedades.

Tony atualiza seu blog diariamente, falando sobre os assuntos do momento de uma maneira bem descontraída e original. Ele também é colunista do F5, site veiculado ao jornal Folha de S. Paulo.

Clique aqui e acesse o blog de Tony Goes.

 

 

O colunista Edinei Wassoaski, editor do JMais, faz uma análise das primeiras definições eleitorais na região. Assista:

Confira o que foi destaque no JMais

 

Joel da Cruz, com Gazaniga e Quege/Divulgação

Joel da Cruz, com Gazaniga e Quege/Divulgação

No sábado, 23, concentraram-se no Centro de Eventos Milton Miguel, no distrito do São Cristóvão, em Três Barras, o Partido Progressista (PP) e seus coligados, para confirmar os nomes que concorrerão ao cargo de prefeito e vice.

Emílio Gazaniga (PP) juntamente com Joel da Cruz (DEM) são os pré-candidatos confirmados pela coligação majoritária “100% Três Barras”.  A dupla contará com o apoio do atual prefeito Elói Quege (PP), que pretende se afastar do cargo para se dedicar à campanha.

O pré-candidato a prefeito agradeceu os apoiadores e enalteceu a escolha de Joel da Cruz como seu vice. “A escolha de Joel significa meu grande agradecimento aos amigos e apoiadores que batalharam e incentivaram minha pré-candidatura, e juntos vamos dar continuidade aos projetos do Elói e fazer um trabalho ao alcance da expectativa dos tresbarrenses”, afirma Gazaniga.

A reunião afasta os comentários de que Joel seria preterido a seu pai.

A coligação 100% Três Barras, até então composta pelos partidos PP, PT, PMDB e DEM, também aproveitou a Convenção para anunciar os nomes dos pré-candidatos ao cargo de vereador e realizar sorteio de seus números.

 

coluna 2Vereador Renato Pike (PR) será candidato a vice-prefeito de Canoinhas na chapa encabeçada por Beto Passos (PSD). A decisão foi anunciada ao governador Raimundo Colombo (PSD) em reunião realizada no domingo, 25, na Casa d’Agronômica, em Florianópolis.

Com a decisão anunciada por Pike, Wilson Pereira (PMDB) está confirmado como candidato a vice na chapa liderada por Beto Faria (PMDB). A convenção do PMDB deve ocorrer em 5 de agosto, a exemplo da convenção do PSD, que deve homologar o nome de Passos.

A decisão de Pike só foi anunciada nesta quinta-feira, 28, mas desde a semana passada eram fortes os rumores de que ele se aliaria a Passos, recusando as inúmeras propostas feitas pelo PMDB. Em reunião do diretório do PR na quarta-feira, 20, os membros do diretório se colocaram favoráveis a aliança com o PSD, mas deixaram nas mãos de Pike a decisão.

Pike, por sua vez, já havia participado de várias reuniões com Passos e membros do PSD. Deputado Antonio Aguiar (PMDB) chegou a intermediar algumas dessas reuniões, prometendo apoio à chapa.

Em junho, respondendo a questionamento do JMais, Beto Passos disse que “o candidato a vice-prefeito convidado por mim e pelo PSD é o vereador e empresário Renato Pike do PR, as conversações são bem otimistas, mas em eventual declínio do convite, temos nomes para concorrer com chapa pura, ou ainda outros nomes de outros partidos que estarão conosco. Mas, tenho convicção que a dupla para a chapa majoritária está consolidada.”

 

Série histórica (clique para ampliar)

Série histórica (clique para ampliar)

Vítima da crise econômica que assola o País e que levou os Municípios a encolherem receitas, o prefeito de Canoinhas, Beto Faria (PMDB), viu a gestão fiscal do Município piorar durante seu mandato. É o que mostra o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado nesta sexta-feira, 29. O índice é divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e contempla 4.688 Municípios brasileiros analisando itens como receita própria, gastos com pessoal, investimentos, liquidez e custo da dívida.

Segundo o economista-chefe da Firjan, Guilherme Mercês, a crise municipal reflete o cenário dos estados e da União. “Na verdade, essa deterioração fiscal foi aparecendo em sequência nos níveis de governo.”

De acordo com o estudo, 87,4% das prefeituras brasileiras apresentam situação fiscal entre difícil e crítica, com base nos dados de 2015. “Nove em cada dez prefeituras estão em situação difícil ou crítica e quase um terço delas se mostra em uma situação crítica, ou seja, à beira da falência”, acrescentou Mercês.

Canoinhas ocupa a 93ª posição entre os 295 Municípios catarinenses. O item no qual apresenta maior fragilidade é justamente a receita própria (0,4457 num ranking que vai de 0 a 1). Apesar da piora nos últimos anos, a cidade está à frente de grandes pólos econômicos como Jaraguá do Sul (95ª posição em SC) e Blumenau (180ª posição).

Em 2009, quando Leoberto Weinert (PMDB) administrava o Município, Canoinhas atingiu a melhor posição da década passada no ranking (0,6804), sempre enquadrada no conceito B. Desde o primeiro ano do mandato de Faria, passou ao conceito C. O ano de 2013 foi o pior (0,4636), apresentando leve melhora em 2014 (0,5856) e 2015 (0,5843). Desde 2009, no entanto, vem caindo a receita do Município, tendo leve melhora no ano passado, quando saiu do pior conceito (D) para o conceito C.

Desconsiderando as 18 cidades que não enviaram dados ao Tesouro Nacional (incluindo Major Vieira e Porto União), Bela Vista do Toldo é a penúltima cidade com pior índice de gestão fiscal em SC. Perde somente para Urubici. A série histórica mostra o caos provocado no Município no ano passado, quando atingiu média 0,1977 no ranking. Em 2006, essa média era de 0,6106, melhor ano da década passada.

Três Barras também está entre as piores, na posição 272 no Estado.

 

Foto Fátima Santos

Foto Fátima Santos

O fogo que atingiu o coreto da praça Oswaldo de Oliveira por volta das 19 horas desta quinta-feira, 28, não comprometeu o assoalho.

As labaredas começaram pelo assoalho e foram apagadas pelos bombeiros. A Polícia Militar fez levantamento fotográfico e ajudou a controlar as pessoas que se aglomeravam ao redor.

Segundos os bombeiros, os primeiros dados foram coletados na manhã desta sexta-feira, 29. O material foi remetido ao Instituto Geral de Perícias, que tem 30 dias para emitir parecer.

Os bombeiros acreditam que andarilhos que costumam dormir no local possam ter feito uma fogueira debaixo do coreto. Quando os bombeiros chegaram, jogaram água nas chamas, o que provocou um curto-circuito. A Celesc, imediatamente, desligou a energia no local.

 

Foto: Casa onde o corpo de Reichardt foi encontrado está abandonada/Karla Brey/O Povo

Foto: Casa onde o corpo de Reichardt foi encontrado está abandonada/Karla Brey/O Povo

O Ministério Público pediu a exumação do corpo de Alcindo de Jesus Reichardt, de 70 anos, encontrado morto com um tiro na orelha direita deitado em sua cama na casa que dividia com a segunda esposa na localidade da Gralha, interior de Bela Vista do Toldo, em agosto de 2013. A princípio, Reichardt foi sepultado como vítima de suicídio.

Perícia realizada em setembro do ano passado, no entanto, atestou que ele não se matou. “O caso tem vários parâmetros, foi bastante complicado. Discuti com médicos, participei de simpósios sobre o assunto e conversei com especialistas em respingos de sangue”, explica o perito Marco Antonio Bubniak, para quem não resta dúvidas de que Reichardt não se matou. O perito frisou, em entrevista ao JMais logo após a divulgação da perícia, que não aponta suspeitos, apenas que, definitivamente, Reichardt não se matou. “Tudo que levantei e apontei tem uma explicação”, frisa.

Bubniak diz que a posição da arma e dos braços da vítima, além da falta de vestígios de sangue nas mãos, são elementos contundentes que atestam sua tese. “Não existem manchas de retorno de sangue nas mãos da vítima”, arremata.

Os filhos do primeiro casamento de Reichardt nunca aceitaram a tese de suicídio. Uma semana antes eles tinham passado o dia dos pais ao lado de Reichardt, e disseram que o pai aparentava estar muito bem e feliz. O Instituto Geral de Perícias (IGP) começou a trabalhar com novas hipóteses e chegou à conclusão que foi encaminhada ao Ministério Público.

A perícia foi considerado um grande passo no processo, segundo a família, mas Alcindo de Jesus Reichardt Junior, que iniciou uma verdadeira batalha para ver a perícia concluída, reclama da morosidade do Judiciário em dar andamento ao processo.

Até agora só se sabe que o MP pediu a exumação do corpo a fim de comprovar se a bala que entrou na cabeça da vítima saiu de sua arma, encontrada sobre o peito de Reichardt. Somente depois de autorizada a exumação e do laudo ficar pronto é que o MP vai decidir se oferece a denúncia à Justiça.

Quando Reichardt morreu, estava somente com sua esposa em casa. Uma de suas filhas, que vivia com o casal, estava internada no Hospital Santa Cruz, em Canoinhas, para dar à luz. Essa filha telefonou para um dos irmãos, que mora em Joinville, pedindo que ele mandasse alguém para ver o pai. Outro irmão, que mora em Bela Vista do Toldo, foi acionado para ir até a casa. Chegando lá, o filho de Reichardt buzinou várias vezes em frente à casa até que foi atendida pela esposa do pai que disse que ele estava dormindo. Ela teria ido acordá-lo quando se deparou com ele morto. A mulher diz não ter ouvido o tiro que matou Reichardt. Peritos dispararam cinco tiros dentro da casa e o estampido foi ouvido a uma distância bem maior que o entorno da casa.

 

2016-07-29-PHOTO-00000165O Grêmio Entre Rios ergueu a taça do Campeonato do Interior de Canoinhas vencendo o Cruzeiro de Santa Emídia pelo placar de 2 a 1 no final de semana passado pela categoria titular.

Já na categoria Aspirantes, a equipe do Avaí derrotou a equipe de União São João por 4 a 2.

 

 

 

 

 

Na Turismo, André Diniz Pereira e Marcelo Detoni venceram com certa folga /Doni Castilho/DFOTOS

Na Turismo, André Diniz Pereira e Marcelo Detoni venceram com certa folga /Doni Castilho/DFOTOS

Em Fraiburgo, o termômetro marcava 2 graus quando foi autorizada a largada para o primeiro dia de prova do Rally Transcatarina 2016. A geada foi impiedosa, mas embelezava a grama… A neblina ainda se fazia presente e o frio judiava dos participantes! Mas, às 7h30, todas as duplas estavam alinhadas para dar início à competição que teve como destino a Canoinhas. O roteiro teve 286 quilômetros de trilhas técnicas e médias justas de velocidades, porém, devido o piso seco, destacou a falta daquele que, muitas vezes, faz a alegria da “rapaziada”: São Pedro não veio, chuva não teve e, entre tantos obstáculos de percurso, a lama e o barro estiveram ausentes.

O roteiro – que também passou pelos municípios de Lebon Regis e Timbó Grande – adentrou propriedades particulares (as Fazendas Adami e Temasa), destinadas ao cultivo de maçã, grãos (milho e soja) e pinus. Para impor um ritmo forte de disputa, o diretor de prova Weidner Moreira, estabeleceu diversos laços e pegadinhas com várias mudanças de direção e referências próximas, ou seja, um rali bem rápido e dinâmico. Ainda, teve a tradicional travessia do Rio Caçador Grande, que embeleza a região e rende imagens magníficas ao evento.

“Havia muitas trilhas escondidas na mata, se descuidasse, perdia o caminho. Para o pessoal da Máster, o início da primeira etapa foi bem bonita, pois o orvalho cobria os pomares de maçã. Se podemos dizer que tivemos um trecho molhado, foi dentro da plantação de pinus, mas o terreno estava pouco liso. Desta forma, em chão seco, a ‘tocada’ fica na freada e acelerada para manter o tempo de prova, é uma briga constante com o carro e com o hodometro”, contou o navegador Jhonatan Ardigo.

 

Google Analytics atesta acessos/Reprodução

Google Analytics atesta acessos/Reprodução

O JMais quebrou recorde de audiência na segunda-feira, 18. Foram 23 mil acessos em um só dia. Foram 24.336 visualizações de páginas do site. Foram 9.961 diferentes dispositivos (computador, tablet, smartphones) diferentes acessando o JMais em menos de 24 horas. Em termos de usuários únicos, o número chega a 7.706. Dests, 33% acessaram o site pela primeira vez. Os dados são do Google Analytics.

Para o editor do JMais, Edinei Wassoaski, o aumento no número de acessos ao site, que vem sendo uma constante, é resultado de um trabalho calcado no jornalismo profissional e objetivo, que busca a informação sempre pautado na agilidade e na veracidade, sem imprecisões. Ele lembra, também, que desde o começo deste mês, o JMais ficou pelo menos 10 vezes mais rápido para ser acessado. Isso se deve ao fato de o site deixar de ser hospedado em um servidor compartilhado. Desde o começo de julho, o JMais tem um servidor exclusivo na Locaweb. O investimento impede que o site saia do ar durante um período intenso de acessos, além, claro, de responder muito mais rapidamente.

Wassoaski frisa que essa agilidade vai ajudar, e muito, na cobertura das Eleições Municipais, quando o site pretende fazer transmissões ao vivo por streaming com entrevistas, debates e a apuração dos votos. Também, em outubro, o JMais deve publicar uma reportagem multimídia sobre os 100 anos do fim da Guerra do Contestado. A grande reportagem é de Wassoaski em parceria com a jornalista Priscila Noernberg, do jornal Correio do Norte. “A popularidade que o JMais tem alcançado só nos impulsiona para criarmos e inovarmos. Vem muita coisa boa por aí”, comemora.

 

 

Da Agência Brasil

O Ministério do Trabalho lançou nesta sexta-feira, 29, uma ferramenta que permite que trabalhadores façam consultas online sobre o abono salarial do PIS/Pasep ano-base 2014. Para fazer a consulta, basta informar o número do CPF ou do PIS/Pasep e a data de nascimento.

O sistema está disponível no site do ministério e permite que os trabalhadores consultem se têm direito ao benefício e como fazer para sacá-lo. De acordo com o ministério, cerca de 1,2 milhão de pessoas com direito ao abono este ano ainda não retiraram o benefício, no valor de um salário-mínimo (R$ 880).

Quem tem direito ao PIS deve fazer o saque na Caixa Econômica Federal, e quem tem direito ao Pasep, no Banco do Brasil. Link:

O prazo final para o saque é dia 31 de agosto de 2016. Depois dessa data, o recurso volta para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

 

ABONO

O benefício do abono salarial assegura o valor de um salário-mínimo anual aos trabalhadores brasileiros que recebem em média até dois salários-mínimos mensais de empregadores que contribuem para o PIS/Pasep.

O Ministério da Saúde lançou nesta sexta-feira, 29, o projeto Close Certo, uma ação de educação sexual junto aos usuários do aplicativo de relacionamento Hornet. O objetivo é promover, no período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, ações online com informações sobre prevenção, teste e tratamento junto aos jovens homossexuais, um dos grupos vulneráveis à epidemia de HIV/aids e outras infecções sexualmente transmissíveis no Brasil.

A ação no Hornet, que tem mais de 1 milhão de usuários no Brasil, será realizada entre 1º de agosto e 18 de setembro, em uma parceria do Ministério da Saúde com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Para divulgar o projeto, o aplicativo vai enviar quatro mensagens inbox a todos os usuários informando sobre a ação e com conteúdo do Ministério da Saúde.

Na iniciativa, 18 jovens promotores de saúde, sendo três tutores e 15 colaboradores, que participam do Hornet, terão seus perfis sinalizados com um laço azul, que indicará aos usuários do aplicativo que eles são voluntários participantes do Close Certo. Eles vão tirar dúvidas e compartilhar informações sobre prevenção e o tratamento do HIV/aids e outras infecções sexualmente transmissíveis.

“A gente reforça a importância dessa iniciativa pela necessidade de ter uma abordagem criativa e inovadora em relação a uma população jovem que nós sabemos que no mundo hoje é uma população mais vulnerável ao HIV”, disse o secretário de Vigilância em Saúde substituto, Alexandre Santos.

De acordo com o Ministério da Saúde, 827 mil pessoas vivem com o HIV/aids no país, e a média de mortes por aids nos últimos cinco anos alcança 12 mil.

“O projeto Close Certo é uma forma alternativa de trabalhar um de nossos desafios, que são as populações mais vulneráveis, como jovens gays e homens que fazem sexo com homens. Fazer essa interação por meio de mídia online possibilita um diálogo direto e aberto com este público”, afirmou a diretora do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, da Secretaria de Vigilância em Saúde, Adele Benzaken.

Para a diretora do Unaids no Brasil, Georgiana Grillard, há necessidade de reforçar a prevenção da doença no mundo. “Mais de 78 milhões de pessoas foram infectadas desde o início da epidemia, e 35 milhões morreram devido à aids. Na resposta global, tivemos muitos resultados positivos. Hoje temos mais de 17 milhões de pessoas em tratamento. No entanto, o mundo estagnou em relação à prevenção do HIV. Nos últimos cinco anos, vemos que a prevenção do HIV em adultos está no mesmo nível. São 2 milhões de novas infecções por ano em nível global”.

 

AIDS EM JOVENS

Segundo o Ministério da Saúde, nos últimos 10 anos, a epidemia de aids tem avançado no público jovem. No Brasil, em 2004, a taxa de detecção na faixa de 15 a 24 anos foi de 9,5 casos por 100 mil habitantes, com 3.419 casos notificados. Em 2014, foram 4.669 casos notificados, o que representa taxa de detecção de 13,4 casos por 100 mil habitantes. Houve um crescimento de 41% na taxa de detecção em 11 anos. Na população geral, a taxa de detecção em 2014 é de 19,7 casos a cada 100 mil habitantes.

Adele Benzaken atribuiu esse aumento a alguns fatores. “Os jovens não viram o início da epidemia. Temos 30 anos de epidemia, e esses jovens que hoje estão se infectando, na faixa de 15 a 24 anos, não viram o que as pessoas mais velhas presenciaram, que era a morte de amigos, de cantores, de personagens importantes daquela época. O tratamento e a evolução dessa terapia fizeram com que a aids não tivesse mais aquele aspecto que tinha no início. No começo, o resultado positivo [para a doença] era dizer que a pessoa iria morrer. Hoje dizemos que a aids é uma doença crônica e que será preciso tomar um comprimido pelo resto da vida. Isso faz com que as pessoas minimizem o temor da doença”, afirmou a diretora do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais.

Ao entrar na curva sentido Curitiba o motorista perdeu o controle da direção

 

Do Portal Cultura Sul FM

Uma carreta que carregava um contêiner, com placas de Itajaí, tombou no trevo principal de São Mateus do Sul, na BR 476, no início da tarde desta sexta-feira, 29.

Segundo informações preliminares, ao entrar na curva sentido Curitiba o motorista perdeu o controle da direção e acabou tombando. Familiares do motorista relataram que, na verdade, a carreta tombou praticamente parada devido o estouro do pneu da tração.

O motorista não se feriu. O trânsito ficou lento por algumas horas.
A Polícia Militar acionou a Polícia Rodoviária Federal para dar sequência no atendimento.

Bela Vista do Toldo ocupa a penúltima colocação no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado nesta sexta-feira, 29. Três Barras também está entre as piores                                                                                                                         

 

Série histórica (clique para ampliar)

Série histórica de Canoinhas (clique para ampliar)

Vítima da crise econômica que assola o País e que levou os Municípios a encolherem receitas, o prefeito de Canoinhas, Beto Faria (PMDB), viu a gestão fiscal do Município piorar durante seu mandato. É o que mostra o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado nesta sexta-feira, 29. O índice é divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e contempla 4.688 Municípios brasileiros analisando itens como receita própria, gastos com pessoal, investimentos, liquidez e custo da dívida.

Segundo o economista-chefe da Firjan, Guilherme Mercês, a crise municipal reflete o cenário dos estados e da União. “Na verdade, essa deterioração fiscal foi aparecendo em sequência nos níveis de governo.”

De acordo com o estudo, 87,4% das prefeituras brasileiras apresentam situação fiscal entre difícil e crítica, com base nos dados de 2015. “Nove em cada dez prefeituras estão em situação difícil ou crítica e quase um terço delas se mostra em uma situação crítica, ou seja, à beira da falência”, acrescentou Mercês.

Avaliação em 2015 (clique para ampliar)

Avaliação de Canoinhas em 2015 (clique para ampliar)

Apenas 12,1% das cidades têm condições consideradas boas e apenas 0,5% excelentes. As 30 cidades com nível excelente em gestão fiscal estão distribuídas em vários estados do país, o que, segundo Mercês, mostra que a “localização geográfica não é o determinante de uma boa gestão fiscal e, sim, as atitudes dos gestores perante o orçamento público”.

 

 

 

 

 

 

 

 

REGIÃO

Canoinhas ocupa a 93ª posição entre os 295 Municípios catarinenses. O item no qual apresenta maior fragilidade é justamente a receita própria (0,4457 num ranking que vai de 0 a 1). Apesar da piora nos últimos anos, a cidade está à frente de grandes pólos econômicos como Jaraguá do Sul (95ª posição em SC) e Blumenau (180ª posição).

Em 2009, quando Leoberto Weinert (PMDB) administrava o Município, Canoinhas atingiu a melhor posição da década passada no ranking (0,6804), sempre enquadrada no conceito B. Desde o primeiro ano do mandato de Faria, passou ao conceito C. O ano de 2013 foi o pior (0,4636), apresentando leve melhora em 2014 (0,5856) e 2015 (0,5843). Desde 2009, no entanto, vem caindo a receita do Município, tendo leve melhora no ano passado, quando saiu do pior conceito (D) para o conceito C.

 

BELA VISTA DO TOLDO ENTRE AS PIORES

Dados de 2015 de Bela Vista (clique para ampliar)

Dados de 2015 de Bela Vista (clique para ampliar)

Série histórica de Bela Vista (clique para ampliar)

Série histórica de Bela Vista (clique para ampliar)

Desconsiderando as 18 cidades que não enviaram dados ao Tesouro Nacional (incluindo Major Vieira e Porto União), Bela Vista do Toldo é a penúltima cidade com pior índice de gestão fiscal em SC. Perde somente para Urubici. A série histórica mostra o caos provocado no Município no ano passado, quando atingiu média 0,1977 no ranking. Em 2006, essa média era de 0,6106, melhor ano da década passada.

Três Barras também está entre as piores, na posição 272 no Estado.

 

 

PESSOAL X INVESTIMENTOS

Dados de Três Barras (clique para ampliar)

Dados de Três Barras (clique para ampliar)

O IFGF é composto de cinco indicadores: Receita Própria, que mede a dependência dos municípios em relação às transferências dos estados e da União; Gastos com Pessoal, que mostra quanto as cidades gastam com pagamento de pessoal em relação ao total da Receita Corrente Líquida (RCL); Investimentos, que acompanha o total de investimentos em relação à RCL; Liquidez, que verifica se os municípios estão deixando em caixa recursos suficientes para honrar os restos a pagar acumulados no ano; e Custo da Dívida, que corresponde às despesas de juros e amortizações em relação ao total das receitas líquidas reais.

O mais importante para as prefeituras, segundo Mercês, é o binômio gastos de pessoal e investimento. “Os dados mostram que as prefeituras que comprometem grande parte do seu orçamento com gastos de pessoal deixam muito pouco espaço para a execução dos investimentos. E o inverso também é verdadeiro. A grande perversidade apareceu nos gastos com pessoal, onde quase 800 prefeituras no Brasil já estouraram o limite de 60% da receita estabelecido pela LRF.”

Com o crescimento dos gastos de pessoal, os investimentos caíram muito nas prefeituras, segundo o levantamento da Firjan. De 2014 para 2015, o investimento dos municípios diminuiu mais de R$ 11 bilhões. “Isso significa menos investimentos em educação, saneamento básico, saúde”, listou o economista.

 

RESTOS A PAGAR

O IFGF chama a atenção também para a forma que os municípios estão usando para financiar esse déficit, por meio da inscrição de restos a pagar. “Ou seja, postergando despesas para os anos seguintes”, segundo Mercês. Em 2015, segundo a Firjan, quase 1,5 mil prefeituras brasileiras terminaram o ano com mais despesas a pagar em 2016 do que recursos em caixa. “Isto é, viraram o ano no vermelho, no cheque especial”, comparou.

O índice mostra ainda que grande parte dos 500 piores resultados do país está concentrada nas regiões Nordeste e Norte. Segundo Mercês, a divisão mostra que as desigualdades econômicas e sociais também se estendem à questão fiscal. “Aí o problema com pessoal e com restos a pagar é muito evidente”. Na Paraíba, por exemplo, mais da metade dos municípios estão acima do limite de gastos com pessoal estabelecido pela LRF. Por outro lado, entre os 500 melhores resultados, 227 estão na Região Sul, onde se observam gastos com pessoal baixos e investimentos mais altos.

10 melhores cidades de SC

10 melhores cidades de SC

10 piores cidades de SC

10 piores cidades de SC

Time do ala Gustavo Barros enfrenta o Joaçaba, fora de casa, neste domingo

 

A ADC Canoinhas enfrenta o Joaçaba na noite deste domingo, 31, às 19h, em Joaçaba, interior de Santa Catarina, em partida válida pela quarta rodada do turno da Copa Santa Catarina de Futsal, querendo manter a liderança da competição.

O Canoinhas lidera com nove pontos e 100% de aproveitamento, enquanto o Joaçaba ocupa a terceira posição com seis pontos, mesmo número do Mafra, mas perdendo nos critérios de desempate. Completam a classificação, Xaxiense e Araquari, com três pontos, e AD. Hering em último lugar ainda sem pontuar.

O ala Gustavo Barros, vice-artilheiro da equipe no Estadual com cinco gols e com um gol na Copa, falou sobre o duelo deste domingo. “ O Joaçaba vem fazendo grande campanha no Estadual, tanto é que ficou em segundo lugar na primeira fase e também vem bem na Copa. Só isso já mostra a dificuldade que teremos nesse duelo fora de casa. Mas vamos fazer de tudo para manter a liderança”, disse Gustavo.