< Março 2016 - JMais | Jornalismo Digital Archive | JMais | Jornalismo Digital

Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Para incentivar a diversificação de culturas na agricultura familiar, o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) desenvolve o programa Milho & Feijão nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Neste ano o evento de início da colheita de Milho e Feijão acontece em 03 de maio na propriedade de Claudinei Wardenski, em Canoinhas

O programa Milho & Feijão após a colheita do Tabaco foi criado pela Souza Cruz em 1985 e desde 2014 é desenvolvido pelo SindiTabaco. Divulgação das vantagens do plantio da safrinha, assistência técnica e capacitação de produtores, incentivo a diversificação da propriedade, redução dos custos de produção de proteína animal (carne, leite e ovos), uso de práticas conservacionistas, como plantio direto e cultivo mínimo, Manejo Integrado de Pragas e Doenças e alternativa de renda, são algumas das ações compreendidas pelo programa, que conta com apoio dos governos estaduais e dos municípios.

O prefeito de Canoinhas, Beto Faria, recebeu nesta segunda-feira,28, o diretor do SindiTabaco Sérgio Rauber que, acompanhado da jornalista Ister Brum Reis, veio ao município convidar autoridades para participarem do evento.

 

Tendo em vista a aposentadoria de vários policiais militares por tempo de serviço, é que parte dos vereadores que integram a bancada do Partido da República (PR) na Câmara, estiveram em Florianópolis na tarde de quarta-feira, 30, para solicitar o reforço do efetivo da Polícia Militar em Canoinhas e nos municípios vizinhos.

Durante reunião com o comandante geral da PM catarinense, coronel Paulo Henrique Hemm, vereadores Renato Pike, Célio Galeski e Neno Pangratz pediram, mais uma vez, a reposição de policiais para a sede do 3º Batalhão de Polícia Militar e para os destacamentos das cidades de Três Barras, Bela Vista do Toldo e Major Vieira, que tiveram muitas baixas recentemente.

O número de ocorrências, que tem aumentado nos últimos meses, foi uma das justificativas apresentadas pelos vereadores ao comandante geral. Segundo eles, a vinda de novos policiais incrementaria ainda mais o trabalho da corporação, que já é reconhecidamente importante por sua atuação em ações de combate aos delinquentes nos mais diversos tipos de delitos.

No caso de efetivação de transferências, os vereadores chegaram a sugerir que fosse dado preferência para os policiais nascidos na região de Canoinhas, que estão atuando em outras corporações do Estado e que têm interesse em retornar aos seus locais de origem.

De acordo com os vereadores, o coronel Paulo Henrique Hemm se comprometeu em transferir novos praças para a região até o mês de junho. Sem dizer exatamente quantos policiais seriam, o comandante afirmou que alguns já seriam remanejados a partir do mês de abril.

A reunião foi intermediada pelo coronel Mário Renato Erzinger, ex-comandante do 3º BPM e atual chefe de gabinete do Comando Geral da PM de Santa Catarina.

Foto: caçador.net

A Polícia Civil de Caçador desencadeou na manhã desta quinta-feira, 31, a Operação Balaclava, uma ação contra roubos a residências. Ao todo, foram cumpridos 11 mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão. Um dos locais onde a polícia esteve foi no bairro Martello.

Pelo menos trezes pessoas foram presas. A polícia também apreendeu armas, toucas, dólares, euros, dinheiro em real e objetos furtados.

De acordo com o delegado regional Fabiano Locatelli, as investigações iniciaram ainda no mês de dezembro, devido à incidência de roubos violentos em Caçador. Foram mais de 100 dias de investigações.

Segundo o delegado, o bando agia em Caçador, região e também no Paraná. A operação contou com apoio da Polícia Civil de Lebon Régis, Santa Cecília, Videira, Joaçaba, Porto União e Canoinhas.

Neste momento os presos estão sendo ouvidos pela polícia. Novas informações serão divulgadas em coletiva de imprensa às 17h.

As informações são do sute caçador.net.