< Maio 2015 - JMais | Jornalismo Digital Archive | JMais | Jornalismo Digital

Formulário + Botão Guia+ Desktop

Formulário + Botão Guia+ Mobile

Uma adolescente de 13 anos morreu depois de se envolver em um acidente na BR-116, em Papanduva, na manhã deste sábado, 30. Jaqueline Siqueira estava em um Escort que era dirigido por seu pai. Em uma tentativa de ultrapassagem, o motorista do Escort teria batido na lateral de uma caminhonete Mitsubishi Pajero, de Curitiba, que acabou capotando. Depois d0 primeiro impacto, o Escort colidiu ainda com um caminhão Mercedes-Benz, de Mafra e um Ford Cargo, de Feliz (RS). A ocorrência foi registrada no quilômetro 57,3 da BR 116, na localidade de Queimados, em Papanduva.

Jaqueline foi socorrida e levada ao Hospital São Vicente de Paula, em Mafra, e de lá, transferida para Joinville de helicóptero, mas devido à gravidade dos ferimentos não resistiu, e acabou morrendo na noite deste sábado, 30.

O motorista do Escort também foi internado no Hospital de Mafra, além de dois dos três ocupantes da caminhonete, que sofreram vários ferimentos. O trânsito seguiu em meia pista por mais de duas horas até a retirada total dos veículos.

Os ocupantes da caminhonete receberam alta médica na tarde deste domingo, 31.

acidente ppva 2 acidente ppva

Da Agência Brasil

Depois de 21 anos de discussão no Congresso Nacional, a Câmara iniciou, nesta semana, a votação de pontos considerados importantes da reforma política, aprovou modificações em algumas regras do sistema e manteve outras que já estão em vigor. Novas votações da reforma serão retomadas na segunda semana de junho, após a apreciação do projeto de lei do Executivo que modifica as regras da desoneração da folha de pagamento (PL 863/15).

A primeira proposta de emenda à Constituição (PEC) 190/94, que integra o pacote de temas que foram apensadas à PEC 182/2007, em votação na Câmara, foi apresentada em 20 de outubro de 1994 pelo então deputado Pedro Irujo (PMDB-BA). A proposta propõe tornar o voto em facultativo. O artigo deverá ser votado no dia 10 de junho e será um dos últimos pontos da reforma a ser apreciado. Depois, será votada a mudança do dia da posse do presidente da República, que hoje ocorre em 1º de janeiro. A proposta é que passe para o primeiro dia útil do ano.

Uma das propostas de campanha para a presidência da Câmara do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) era aprovar a reforma política este ano. Para isso, ele criou uma comissão especial a fim de analisar as propostas em tramitação na Casa. Só em relação a PECs, foram encontradas e apreciadas 155. Desde a criação da comissão, Cunha marcou para a última semana de maio a votação da reforma política. Sem a aprovação do relatório do deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) na comissão, o presidente da Câmara avocou para o plenário a deliberação da reforma e nomeou como relator o então presidente da comissão especial, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Eduardo Cunha e os líderes partidários fecharam um acordo para que a votação da reforma política fosse feita artigo por artigo. Estabeleceram também a ordem de votação dos pontos da reforma. O primeiro a ser apreciado foi o sistema eleitoral com a votação dos pontos na seguinte ordem: lista, distrital misto, distritão e distritão misto. Colocado em votação, nenhum desses pontos foi aprovado pelos deputados e, assim, manteve-se o sistema eleitoral atual.

O segundo artigo a ser votado foi o financiamento de campanha. O primeiro item a ser votado foi o financiamento público e privado extensivo à pessoa jurídica: haveria dinheiro do fundo partidário, de empresas e de pessoas físicas, as empresas poderiam doar recursos para os partidos e para os candidatos. Essa proposta foi rejeitada. Novas votações foram feitas sobre a questão do financiamento, inclusive, o exclusivamente público. Mas as propostas foram rejeitadas, prevalecendo, porém, o dispositivo constante do texto de Rodrigo Maia, que estabelece financiamento público e privado, sendo que as empresas poderão fazer doações aos partidos e não aos candidatos. O dispositivo foi aprovado pelos deputados, sob protestos de alguns parlamentares.

Nas votações desta semana, os deputados aprovaram ainda o fim da reeleição para os cargos executivos de presidente da República, governadores e prefeitos. O texto também estabelece que os prefeitos eleitos pela primeira vez em 2012 e os governadores também pela primeira vez eleitos em 2014 poderão disputar a reeleição. Outro dispositivo aprovado é o que estabelece a cláusula de desempenho ou de barreira, em que os partidos só poderão ter acesso aos recursos do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda no rádio e na televisão, se tiverem pelo menos um candidato concorrendo à Câmara e eleger no mínimo um representante para a Câmara ou para o Senado. Hoje, por essas regras perderiam os recursos e o tempo de propaganda o PSTU, PCO, PPL e PCB.

A Câmara dos Deputados retoma as votações da reforma política, na semana após o feriado de Corpus Christi, apreciando temas complexos como: duração do mandato, coincidência de eleições e cota para as mulheres na Câmara. Outros temas a serem apreciados são fim do voto obrigatório e data da posse do presidente da República.

ADC Canoinhas e Chapecó fizeram uma das melhores partidas da primeira divisão do Estadual na noite deste sábado, 30, mostrando que essa competição é uma das mais fortes dos últimos anos.

A equipe de Chapecó até saiu na frente no primeiro tempo, mas durante a partida ADC Canoinhas mostrou sua força dentro de casa e virou a partida vencendo o jogo por 2 a 1.

Com essa vitória, a ADC Canoinhas vai a 16 pontos e lidera o Estadual da primeira divisão.

Depois do jogo, Leonel contou que “quem assistiu viu um jogo de alto nível. Marcamos muito bem no final e conseguimos segurar o goleiro-linha deles para vencer. Agora temos uma semana para treinar e recuperar os jogadores lesionados.”

O treinador de Chapecó, Joni Luis, disse que “saímos de cabeça erguida, jogamos bem, assim como Canoinhas tivemos inúmeras oportunidades, mas não soubemos aproveitar. Um jogo assim só nos mostra que somos fortes e que o foco, sem dúvida, é ficar entre os quatro melhores do Estado.”

O treinador do Canoinhas, Tchelo, comentou que “chegar ao topo da tabela foi difícil, mas com certeza se manter vai ser mais difícil ainda.”

O próximo desafio do Canoinhas será no próximo sábado, 6, fora de casa, contra Piratuba.

 

Resultados da 7ª rodada:

São Miguel d’Oeste  0 x 3 Saudades

ADC Canoinhas 2 x 1 Chapecó

Araquari 2 x 2 Pinhalzinho

São Lourenço 1 x 0 Porto União (WO)

Curitibanos  3  x 3    Piratuba

Videira 2 x 3 Mafra

 

Classsificação do estadual

Canoinhas 16

São Miguel d’Oeste 13

Araquari 13

Saudades 11

São Lourenço 10

Chapecó 10

Videira 9

Pinhalzinho 9

Mafra 8

Piratuba 3

Curitibanos 2

Porto União 1